'Eu me Sinto um Brasileiro no Japão e um Japonês no Brasil': as Relações de Trabalho de um Casal Dekassegui

Acessos: 1764

Downloads: 64

ID: 41068
Autores: Array
Array
Array
Array
Periódico: Revista de Administração IMED
Resumo: Considerando que as relações de trabalho estão inseridas culturalmente na sociedade, o objetivo deste artigo consiste em compreender os significados culturais atribuídos às experiências de trabalho, sob a perspectiva de um casal dekassegui. Para estudar a interação entre esses dois fenômenos sociais, quais sejam, cultura e relações de trabalho, utilizou-se a conceituação desenvolvida por Fischer (1987). A autora afirma que há três instâncias que determinam os padrões de relações de trabalho – a política, a organização do processo de trabalho e a política de recursos humanos. E, para alcançar um melhor entendimento das perspectivas e visões de mundo dos entrevistados acerca desses fenômenos, realizouse um estudo qualitativo básico com base em histórias orais de vida e entrevistas em profundidade. A partir dos dados da pesquisa, observou-se que a cultura japonesa atribui ao trabalho os significados de independência, disciplina, hierarquia e eficiência. E os descendentes, em experiência de trabalho no Japão, caracterizam-no como desiguais precários e culturalmente distintos. Assim, é possível afirmar que os dekasseguis se sentem brasileiros no Japão, pela condição de minoria étnica e desigualdade no trabalho, e japoneses no Brasil pelos hábitos e costumes diferentes, fortalecendo o sentimento de desenraizamento.
Palavras-chave: Array
Citação ABNT: LOPES, A. A. D.; LIMA, T. A. P.; SILVA, A. G. C.; HELAL, D. H. 'Eu me Sinto um Brasileiro no Japão e um Japonês no Brasil': as Relações de Trabalho de um Casal Dekassegui. Revista de Administração IMED, v. 5, n. 3, p. 217-227, 2015.
Citação APA: Lopes, A. A. D., Lima, T. A. P., Silva, A. G. C., & Helal, D. H. (2015). 'Eu me Sinto um Brasileiro no Japão e um Japonês no Brasil': as Relações de Trabalho de um Casal Dekassegui. Revista de Administração IMED, 5(3), 217-227.
Volume: 5
Número: 3
Ano: 2015
Página inicial: 217
Página final: 227
Quantidade de Páginas: 11
DOI: 10.18256/2237-7956/raimed.v5n3p217-227
Link Permanente: http://www.spell.org.br/documentos/ver/41068/-eu-me-sinto-um-brasileiro-no-japao-e-um-japones-no-brasil---as-relacoes-de-trabalho-de-um-casal-dekassegui/i/pt-br
Tipo de documento: Artigo
Idioma: Português
Visualizações: 1764
Downloads: 64