Reforma Tributária: introdução do IVA no Brasil baseado no modelo português (Europeu) Outros Idiomas

ID:
10904
Resumo:
Este estudo apresenta a realidade Brasileira e Portuguesa em matéria tributária, com o propósito de comparar as práticas fiscais nos dois países, demonstrando as características do IVA em Portugal, desenvolvendo uma troca de experiências com o objetivo de implantação do IVA no Brasil. Neste sentido, realizou-se uma análise documental de revisão de literatura, sustentada pela implantação do IVA no Brasil baseada na experiência Portuguesa. Concluiu-se que a implantação do IVA no Brasil baseada no modelo Português (Europeu) traria vantagens para o governo e seus contribuintes. Para o governo uma maior harmonização internacional do imposto sobre o consumo; controle da concorrência interestadual; agilidade no combate à fraude fiscal; otimização dos gastos públicos. Para os contribuintes o ganho seria na administração dos impostos sobre o consumo e redução dos custos de cumprimento devido à diminuição substancial do número de obrigações acessórias.
Palavras-chave:
Citação ABNT:
MENEZES, J. P. C. B.Reforma Tributária: introdução do IVA no Brasil baseado no modelo português (Europeu). Revista Gestão & Tecnologia, v. 13, n. 2, p. 145-166, 2013.
Citação APA:
Menezes, J. P. C. B.(2013). Reforma Tributária: introdução do IVA no Brasil baseado no modelo português (Europeu). Revista Gestão & Tecnologia, 13(2), 145-166.
Link Permanente:
http://www.spell.org.br/documentos/ver/10904/reforma-tributaria--introducao-do-iva-no-brasil-baseado-no-modelo-portugues--europeu-/i/pt-br
Tipo de documento:
Artigo
Idioma:
Português
Referências:
Abreu, J. R. (2004). A Tributação do Valor Adicionado no Mercosul, em Países Federados e na União Europeia: mecanismos e ajustes de fronteira. Brasília: ESAF -Escola Superior de Administração Fazendária.

Alexandre, M. A. (1998). Curso de Integração Econômica e Direito Internacional Fiscal - A harmonização fiscal dos impostos indiretos. Brasília: ESAF - Escola Superior de Administração Fazendária.

Baratto, G.; Lobato, J. R. S. (2007). Cenário de Reforma Tributária Com Tributação Dual Sobre o Consumo. Cadernos Fórum Fiscal 5. Disponível em http://www.esaf.fazenda.gov.br/esafsite/cursos_presenciais/Forum_Estados/FFEB_Caderno_ n_5.pdf [Acesso em 13 Agosto de 2010].

Baratto, G.; Lobato, J. R. S.; Silberschneider, E.; Oliveira W.; Baptista, N. S.(2006). Harmonização Tributária. Cadernos Fórum Fiscal 3. Disponível em http://www.esaf.fazenda.gov.br/esafsite/cursos_presenciais/Forum_ Estados/FFEB_Caderno_n_3.pdf [Acesso em 13 Agosto de 2010].

Basto, J. G. X. (1991). A tributação do consumo e a sua coordenação internacional. Lisboa: Centro de Estudos Fiscais.

Bird, R. M. (1999). Rethinking subnational taxes: a new look at tax assignment, International Monetary Fund Working Paper 99/165.

Bird, R. M.; Gendron, P. P. (2001). VATS in federal states: International experience and emerging possibilities, International Studies Program Working Paper Series, Georgia State University.

Carrazza, R. A. (2003). ICMS. 9ª ed.; São Paulo: Editora Malheiros.

Carvalho, R. E. de. (2005). Tributação sobre o consumo de Bens e Serviços no Brasil: Evolução e Perspectivas. Brasília: ESAF - Escola Superior de Administração Fazendária.

Cnossen, S. (1998). Global Trends and Issues in Value Added Taxation. International Tax and Public Finance 5(3), 399-428.

Dutra, E.; Prefácio. (2010). In Silva, J. R. e Barbosa, A. C. Q. (Eds.) Estado, Empresas e Sociedade - Um Mosaico Luso-Brasileiro, Lisboa: Editora Colibri.

Farmer P.; Lyal R. (1994). EC Tax Law, Oxford.

Fenochietto, R.; Pessino, C. (2000). The shared value added tax. How it works and why it is the best tool for optimal fiscal federalism in countries with consumption based taxes, CEMA Working Papers: Serie Documentos de Trabajo 176, Universidad del CEMA.

Ganghof, S. (2007). The Political Economy of High Income Taxation Capital Taxation, Path Dependence, and Political Institutions in Denmark. Comparative Political Studies 40(9), 1059-1084.

Keen, M. (2007). VAT Attacks! International Monetary Fund - Fiscal Affairs Department 14(4), 365-381.

Keen, M.; VIVAT. (2000). CVAT and all that: New Forms of Value-Added Tax for Federal Systems. International Monetary Fund – Fiscal Affairs Department 00/83.

Martins, A.; Gama, P. (2007). Is VAT a simplex tax?, em Instituto Superior de Gestão (Ed.), Fiscalidade – Revista de Direito e Gestão Fiscal 26/27, Lisboa: Coimbra Editora, (pp.5-28).

Mclure, C. (1999). Implementing subnational VATs on internal trade: The compensating VAT (CVAT), Hoover Institution, (pp.1-38).

Norregard, J. (1997). Tax Assignment. In Ter-Minassian, T. (Ed.) Fiscal Federalism in Thoery and Practice, International Monetary Fund , pp. 49-72. Washington, DC: International Monetary Fund.

OCDE. (2007). Revenue Statistics, 1965-2006, Paris.

OCDE. (2010). OECD Factbook 2010: Economic, Environmental and Social Statistics. disponível em http://stats.oecd.org/index.aspx [Acesso em 18 de janeiro de 2011].

OCDE. (2010). Revenue Statistics, 1965-2009, OECD Publishing.

Oliveira, E. A. de.; Pinto, E. M.; Pires, G. O. F.; Baratto, G.; Pereira, I. X.; Veiga, L. N. da.; Augusta, L.; Liebel, M. J.; Baptista, N. S. (2006). Competição Fiscal, Cadernos Fórum Fiscal nº2. Disponível em: http://www.esaf.fazenda.gov.br/esafsite/cursos_presenciais/Forum_Estados/FFEB_Caderno_n_2.pdf [Acesso em 10 de agosto de 2010].

Pereira, M. H. de Freitas (2009). Fiscalidade, 3ª ed.; Coimbra: Almedina.

Piffano, H. L. P. (2006). Argentina y Brasil: Armonización Fiscal e Imposición Subnacional a las Ventas - Impuesto Estadual / Provincial al Valor Agregado versus Impuesto Estadual / Provincial a las Ventas Minoristas . Foz do Iguaçu: 3º Seminário Internacional do Fórum Fiscal dos Estados Brasileiros, Março de 2006, Mimeo.

RFB. (2006). Carga Tributária no Brasil 2006 – Análise por Tributos e Base de Incidência. Disponível em http://www.receita.fazenda.gov.br/Publico/estudotributarios/estatisticas/CTB2006.pdf [Acesso em 13 agosto de 2010]

RFB. (2007). Carga Tributária no Brasil 2007 – Análise por Tributos e Base de Incidência. Disponível em http://www.receita.fazenda.gov.br/Publico/estudotributarios/estatisticas/CTB2007.pdf.[Acesso em 13 agosto de 2010]

RFB. (2008). Carga Tributária no Brasil 2008 – Análise por Tributos e Base de Incidência. Disponível em http://www.receita.fazenda.gov.br/Publico/estudoTributarios/estatisticas/CTB2008.pdf [Acesso em 13 agosto de 2010]

RFB. (2009). Carga Tributária no Brasil 2009 – Análise por Tributos e Base de Incidência. Disponível em http://www.receita.fazenda.gov.br/Publico/estudoTributarios/estatisticas/CTB2009.pdf . [Acesso em 13 agosto de 2010]

Santos, A. C. dos.; Martins, A. M. F.; Tomaz, J. A.; Morais, R.; Pardal, S.; Reis, A. N. dos.; Ferreira, R, M. F. (2009). Competitividade, eficiência e justiça do sistema fiscal: relatório do Grupo para o Estudo da Política Fiscal. Centro de Estudos Fiscais.

Santos, J. A. (2003). Teoria Fiscal. 1ª Ed.; Lisboa: Editado por ISCSP.

Spahn, P. B.; Föttinger, W.; Germany. (1997). In Ter-Minassian, T. (Ed.) Fiscal Federalism in Theory and Practice, pp. 226-248. Washington: International Monetary Fund.

Stiglitz, J. (1999). Economics of the Public Sector. 3ª Ed.; New York: Norton & Company.

Terra, B.; Kajus, J. (2010). A Guide to the European VAT Directives, 2010. Vol. 1, Holanda: Editora IBFD.

Tomaz, J. J. A. (2009). Fiscalidade e Integração Europeia - a publicar no Dicionário Portugal e a Europa: 60 anos de cooperação, 20 anos de adesão, Instituto de História Contemporânea, Lisboa.

Tratado de Lisboa, Jornal Oficial da União Européia (C306). 2007. Disponível em http://bookshop.europa.eu/is-bin/INTERSHOP.enfinity/WFS/EU-Bookshop-Site/pt_PT//EUR/ViewPDFFileOpenPDFFile?FileName=FXAC07306PTC_002.pdf &SKU=FXAC07306PTC_PDF&CatalogueNumber=FX-AC-07-306-PT-C [Acesso em 05 de julho 2011]

UNDP, Human Development Report 2009, disponível em http://hdrstats.undp.org/en/buildtables/ [Acesso em 10 Julho de 2010]

Varsano, R. (1995). A Tributação do Comércio Interestadual: ICMS Atual versus ICMS Partilhado. IPEA Texto para discussão Nº 382, (pp.1-17).

Varsano, R.; Pessoa, E. de P.; Silva, N. L. C. da.; Afonso, J. R. R.; Araujo, E. A.; Raimundo, J. C. M . (1998). Uma Análise da Carga Tributária do Brasil. IPEA Texto para discussão Nº 583, (pp.1-71).