Estrutura de governança e valor nas companhias abertas brasileiras Outros Idiomas

ID:
11150
Resumo:

A governança corporativa visa a aumentar a probabilidade de os fornecedores de recursos garantirem para si o retorno sobre seu investimento, por meio de um conjunto de mecanismos no qual se inclui o Conselho de Administração. Este artigo investiga se a estrutura de governança foi relevante para o valor das companhias abertas no Brasil entre 1998 e 2000. Três variáveis de governança foram consideradas: separação dos cargos de diretor executivo e presidente do conselho (DE), tamanho do conselho (TOT) e grau de independência do conselho (INDEP). Utilizou-se uma regressão múltipla do tipo seção transversal. DE foi a variável com os resultados mais importantes, apresentando evidência de que, em média, as empresas que têm pessoas distintas ocupando os cargos de diretor executivo e presidente do conselho são mais valorizadas pelo mercado.


Citação ABNT:
SILVEIRA, A. M.; BARROS, L. A. B. C.; FAMÁ, R. Estrutura de governança e valor nas companhias abertas brasileiras. Revista de Administração de Empresas, v. 43, n. 3, p. 50-64, 2003.
Citação APA:
Silveira, A. M., Barros, L. A. B. C., & Famá, R. (2003). Estrutura de governança e valor nas companhias abertas brasileiras. Revista de Administração de Empresas, 43(3), 50-64.
Link Permanente:
http://www.spell.org.br/documentos/ver/11150/estrutura-de-governanca-e-valor-nas-companhias-abertas-brasileiras/i/pt-br
Tipo de documento:
Artigo
Idioma:
Português