Relacionamentos interpessoais e emoções nas organizações: uma visão biológica Outros Idiomas

ID:
12062
Resumo:
Este artigo questiona o tratamento dado pela teoria organizacional aos relacionamentos interpessoais, por sua forma dominantemente racionalista, instrumental e prescritiva e apenas parcialmente integrada ao seu elemento central: a emoção. Sugere uma nova linha de pesquisa para desenvolver uma teoria substantiva sobre relacionamentos intra e interorganizacionais centrada na emoção do amor, conforme seu conceito biológico. E propõe que a investigação tome como referência a experiência do projeto de economia de comunhão.
Citação ABNT:
LEITÃO, S. P.; FORTUNATO, G.; FREITAS, A. S. Relacionamentos interpessoais e emoções nas organizações: uma visão biológica. Revista de Administração Pública, v. 40, n. 5, p. 883-907, 2006.
Citação APA:
Leitão, S. P., Fortunato, G., & Freitas, A. S. (2006). Relacionamentos interpessoais e emoções nas organizações: uma visão biológica. Revista de Administração Pública, 40(5), 883-907.
Link Permanente:
http://www.spell.org.br/documentos/ver/12062/relacionamentos-interpessoais-e-emocoes-nas-organizacoes--uma-visao-biologica/i/pt-br
Tipo de documento:
Artigo
Idioma:
Português