Gestão dos resíduos sólidos sob a ótica da Agenda 21: um estudo de caso em uma cidade nordestina Outros Idiomas

ID:
12274
Resumo:
Este artigo investiga se as ações desenvolvidas para a gestão dos resíduos sólidos na cidade de Natal estão em sintonia com as diretrizes da Agenda 21 na percepção dos atores envolvidos com essa problemática. A Agenda 21 afirma que as políticas públicas nacionais para o problema dos resíduos sólidos devem ser baseadas em quatro pontos: diminuição dos resíduos produzidos; maximização da reutilização e reciclagem dos resíduos; promoção da disposição e do tratamento; ampliação da cobertura do serviço de coleta a toda população. O artigo conclui que os atores têm conhecimento das diretrizes e, de um modo geral, fazem uma avaliação extremamente positiva do seu conteúdo. No entanto, o exame da situação real de gestão dos resíduos sólidos em Natal revela um grande distanciamento entre as ações do poder público e as diretrizes da Agenda 21. As ações do poder público estão sintonizadas principalmente com duas diretrizes — amplitude de coleta e política de incentivo à reciclagem —, embora os principais atores considerem as quatro muito importantes.
Citação ABNT:
CASTRO, B. A.; ARAÚJO, M. A. D. Gestão dos resíduos sólidos sob a ótica da Agenda 21: um estudo de caso em uma cidade nordestina. Revista de Administração Pública, v. 38, n. 4, p. 561-587, 2004.
Citação APA:
Castro, B. A., & Araújo, M. A. D. (2004). Gestão dos resíduos sólidos sob a ótica da Agenda 21: um estudo de caso em uma cidade nordestina. Revista de Administração Pública, 38(4), 561-587.
Link Permanente:
http://www.spell.org.br/documentos/ver/12274/gestao-dos-residuos-solidos-sob-a-otica-da-agenda-21--um-estudo-de-caso-em-uma-cidade-nordestina/i/pt-br
Tipo de documento:
Artigo
Idioma:
Português