Cultura, liderança e compartilhamento do conhecimento organizacional Outros Idiomas

ID:
13071
Resumo:
Objetivou-se descrever e analisar como os elementos da cultura organizacional e a atuação das lideranças interferem no compartilhamento do conhecimento organizacional. Assume-se que compartilhar conhecimento passa pela interação social que perpassa os quatro processos sociais relacionados à gestão do conhecimento: criação, retenção, transferência e aplicação. Realizou-se um estudo de caso qualitativo em uma indústria de grande porte. Os dados foram coletados via triangulação e submetidos à análise de conteúdo. As evidências indicam que os elementos da cultura organizacional e a atuação das lideranças interferem diretamente na criação de um ambiente propício para o compartilhamento do conhecimento. Observou-se que práticas de disseminação de valores, crenças, visão e missão da empresa, apoiadas pela atuação de lideranças facilitam o processo de comunicação e promovem o incentivo ao diálogo, a autonomia e a liberdade, interferindo diretamente na criação do “ba", que é a condição essencial para o compartilhamento do conhecimento e a aprendizagem organizacional.
Citação ABNT:
VASCONCELOS, K. C. A.; MERHI, D. Q.; SILVA JÚNIOR, A.; SILVA, P. O. M. Cultura, liderança e compartilhamento do conhecimento organizacional. Revista de Administração FACES Journal, v. 12, n. 1, p. 13-31, 2013.
Citação APA:
Vasconcelos, K. C. A., Merhi, D. Q., Silva Júnior, A., & Silva, P. O. M. (2013). Cultura, liderança e compartilhamento do conhecimento organizacional. Revista de Administração FACES Journal, 12(1), 13-31.
Link Permanente:
http://www.spell.org.br/documentos/ver/13071/cultura--lideranca-e-compartilhamento-do-conhecimento-organizacional/i/pt-br
Tipo de documento:
Artigo
Idioma:
Português
Referências:
ALAVI, M.; LEIDNER, D. E. Review: Knowledge management and knowledge management systems: conceptual foundations and research issues. MIS Quarterly, [S. l.], v. 25, n. 1, p. 107-136, Mar. 2001.

BARDIN, L. Análise de conteúdo. Lisboa: Edições 70, 2009.

BECERRA, M.; LUNNAN, R.; HUEMER, L. Trustworthiness, risk, and the transfer of tacit and explicit knowledge between alliance partners. Journal of Management Studies, [S. l.], v. 45, n. 4, p. 961-713, June 2008.

BERGAMINI, C. W. Liderança: a administração do sentido. São Paulo: Revista de Administração de Empresa, [S. l.], v. 34, n. 3, p. 102-114, 1994.

BUORO, G. O processo de compartilhamento de conhecimento: estudo de caso Tenaris Confab. Dissertação (Mestrado) – Universidade de São Paulo, São Paulo, 2005.

CARRIERI, A de P.; LEITE-DASILVA, A. R. Cultura organizacional versus culturas nas organizações: conceitos contraditórios entre o controle e a compreensão. In: MARCHIORI, M. (Org.). Faces da cultura e da comunicação organizacional. São Caetano do Sul: Difusão, 2006. p. 51-75.

CHANLAT, J. Ciências sociais e management: reconciliando o econômico e o social. São Paulo: Atlas, 2000.

DAVEL, E.; MACHADO, H. V. A dinâmica entre liderança e identifi cação: sobre a infl uência consentida nas organizações contemporâneas. Revista de Administração Contemporânea, [S. l.], v. 5, n. 3, p. 107-126, set./ dez. 2001.

DAZA, R. P. Gestão do conhecimento versus gestão das habilidades criativas nas organizações. Revista de Administração da Universidade de São Paulo - RAUSP, São Paulo, v. 38, n. 1, p. 84-92, jan./fev./mar. 2003.

DEAL, T. E.; KENNEDY, A. A. Corporate cultures: the rites and rituals of corporate life. Reading, MA: Addison-Wesley, 1982.

DRUCKER, P. Sociedade pós capitalista. São Paulo: Pioneira, 2002.

GRANT, R. M. Toward a knowledge-based theory of the firm. Strategic Management Journal, [S. l.], v. 17, p. 109-122, Winter Special 1996.

ICHIJO, K. Da administração à promoção do conhecimento. In: NONAKA, I.; TAKEUCHI, H. Gestão do conhecimento. Tradução de Ana Thorell. Porto Alegre: Bookman, 2008. p. 118-141.

JICK, T. D. Mixing quantitative and qualitative methods: triangulation and action. Administrative Science Quarterly, Ithaca, NY, v. 24, p. 602-611, Dec. 1979.

JOIA, L. A.; OLIVEIRA, M. F. B. de. Personalização ou codifi cação? Avaliando estratégias de foco em gestão do conhecimento. Organização & Sociedade, Salvador, v. 14, n. 43, p. 13-36, out./dez. 2007.

LIN, H. Effects of extrinsic and intrinsic motivation on emplouee knowledge sharing intentions. Journal of Information Science, [S. l.], v. 33, n. 2, p. 135-149, 2007.

MINAYO, M. C. S. (Org.). Pesquisa social: teoria, método e criatividade. 20. ed. Petrópolis: Vozes, 2002.

MINTZBERG, H. MBA? Não, obrigado! Uma visão crítica sobre a gestão e o desenvolvimento de gerentes. Tradução de Bazán Tecnologia e Linguística. Porto Alegre: Bookman, 2006.

NONAKA, I. A empresa criadora do conhecimento. In: Aprendizagem organizacional: os melhores artigos da Harvard Business Review. Rio de Janeiro: Elsevier, 2006. p. 27-49.

NONAKA, I.; TAKEUCHI, H. Criação de conhecimento na empresa: como as empresas japonesas geram a dinâmica da inovação. 19. ed. Tradução de Ana Beatriz Rodrigues e Priscilla Martins Celeste. Rio de Janeiro: Elsevier, 1997.

NONAKA, I.; TAKEUCHI, H. Criação e dialética do conhecimento. In: NONAKA, I.; TAKEUCHI, H. Gestão do conhecimento. Tradução de Ana Thorell. Porto Alegre: Bookman, 2008. p. 17-38.

NONAKA, I.; TOYAMA, R. Criação do conhecimento como processo sintetizador. In: NONAKA, I.; TAKEUCHI, H. Gestão do conhecimento. Tradução de Ana Thorell. Porto Alegre: Bookman, 2008. p. 90-117.

SCHEIN, E. C u l t u r a organizacional e liderança. São Paulo: Atlas, 2009.

SCHEIN, E. Guia de sobrevivência da cultura corporativa. Rio de Janeiro: José Olympio. 2001.

SENGE, P. et al. A revolução decisiva: como indivíduos e organizações trabalham em parceria para criar um mundo sustentável. Tradução de Afonso Celso da Cunha Serra. Rio de Janeiro: Campus Elsevier, 2009.

SENGE, P. O novo trabalho do líder: construindo organizações que aprendem. In: STARKEY, K. (Ed.). Como as organizações aprendem: relatos do sucesso das grandes empresas. São Paulo: Futura, 1997. p. 342-375.

SMIRCICH, C. Concepts of Culture and Organizational Analysis. Administrative Science Quarterly, Ithaca, v. 28, n. 3, p. 339-358, 1983.

TERRA, J. C. C. Gestão do conhecimento: aspectos conceituais e estudo exploratório sobre as práticas de empresas brasileiras. 1999. Tese (Doutorado) – Escola Politécnica da Universidade de São Paulo, São Paulo, 1999.

TONET, H. C.; PAZ, M. das G. T. da. Um modelo para o compartilhamento de conhecimento no trabalho. Revista de Administração Contemporânea, Curitiba, v. 10, n. 2, abr./jun. 2006.

TRIVIÑOS, A. N. S. Introdução à pesquisa em ciências sociais: a pesquisa qualitativa em educação. 16. ed. São Paulo: Atlas, 2008.

VIEIRA, A.; GARCIA, F. C. Gestão do conhecimento e das competências gerenciais: um estudo de caso na indústria automobilística. RAEeletrônica, São Paulo, v. 3, n. 1, p. 1-18, jan./jun. 2004.

YIN, R. K. Estudo de caso: planejamento e métodos. 4. ed. Porto Alegre: Bookman, 2010.