Importância do treinamento e desenvolvimento nos serviços de saúde Outros Idiomas

ID:
13717
Resumo:
O treinamento é um dos meios de desenvolver competências das pessoas para se tornarem mais produtivas, criativas e inovadoras, a fim de corresponderem aos objetivos organizacionais. O objetivo da presente pesquisa é mostrar a necessidade de treinamento e desenvolvimento nos serviços de saúde, destacando a importância da qualidade na assistência das redes hospitalares, salientando a educação continuada. A administração das instituições de saúde também se responsabiliza por seu desempenho, coordenando e planejando desde a implantação de rotinas, como os equipamentos necessários ao seu funcionamento até a área de Recursos Humanos. A metodologia utilizada foi através de pesquisa bibliográfica por meio de artigos localizados na base de dados, busca manual em livros e jornais científicos. Diante da análise qualitativa dos artigos ficou diagnosticada a necessidade de treinar e desenvolver habilidades e competências dos funcionários para que atinjam as metas institucionais que tem como foco a excelência no atendimento. Concluiu-se que se faz necessário o desenvolvimento dos Recursos Humanos, pois prestar bons serviços depende da qualidade do desempenho dos funcionários. E ainda os hospitais precisam enfrentar o desafio de oferecer conhecimento e oportunizar crescimento para sua equipe.
Citação ABNT:
LEANDRO, A. I. P.; BRANCO, E. S. Importância do treinamento e desenvolvimento nos serviços de saúde. Revista de Administração Hospitalar e Inovação em Saúde, v. 6, n. 6, p. 64-69, 2011.
Citação APA:
Leandro, A. I. P., & Branco, E. S. (2011). Importância do treinamento e desenvolvimento nos serviços de saúde. Revista de Administração Hospitalar e Inovação em Saúde, 6(6), 64-69.
Link Permanente:
http://www.spell.org.br/documentos/ver/13717/importancia-do-treinamento-e-desenvolvimento-nos-servicos-de-saude/i/pt-br
Tipo de documento:
Artigo
Idioma:
Português
Referências:
BOHLANDER, G.; SNELL, S.; SHERMAN, A. Administração de recursos humanos. São Paulo: Pioneira, 2005.

BRANDÃO, HP.; GUIMARÃES, TA. Gestão de competências e gestão de desempenho: tecnologias distintas ou instrumentos de um mesmo construto? Revista de Administração de Empresas. Jan./Mar. v. 41. n. 1 . 2001.

CHIAVENATO, I. Gestão de Pessoas. 2. Ed. São Paulo; SP: Campus, 2004.

GIL, A. C. Gestão de Pessoas, enfoque nos papéis profissionais. São Paulo, Atlas, 2006.

LACERDA, Érika Rodrigues Magalhães; ABBAD, Gardênia. Impacto do treinamento no trabalho: investigando variáveis motivacionais e organizacionais como suas preditoras. Rev. adm. contemp. 2003, vol. 7, n. 4, p. 77-96.

LAS CASAS, A. L. Qualidade total em serviços: conceitos, exercícios, casos práticos. 6 ed. São Paulo: Atlas, 2008.

MAESTRO-FILHO, A. D. Modelo relacional entre modernização organizacional, praticas inovadoras de treinamento e satisfação no trabalho. Belo Horizonte. p. 281, 2004.

MARRAS, J. P. Administração de Recursos Humanos: do operacional ao estratégico. 12º ed. São Paulo, editora Futura, 2007.

MAXIMIANO, Antonio César Amaru. Introdução à administração. São Paulo: Atlas, 2000.

MENESES, P.P.M.; ZERBINI, T. Levantamento de necessidades de treinamento: reflexões atuais. Análise, Porto Alegre, v. 20, n. 2, p. 50-64, jul./dez. 2009.

PIO, C. Treinamento e Desenvolvimento de pessoas: dois lados da mesma moeda. 2006.

TACHIZAWA, T.; FERREIRA, V.C.P.; FORTUNA, A.A.M. Gestão com Pessoas: uma abordagem aplicada às estratégias de negócios. 2 ed. São Paulo: FGV, 2001. cap.9.