Estudos de caso no ensino em Administração: O erro construtivo libertador como caminho para inserção da pedagogia crítica Outros Idiomas

ID:
15006
Resumo:
Neste artigo, partiu-se do pressuposto de que o erro construtivo, enquanto hipótese a respeito de um determinado saber, é uma forma provisória de saber, que coloca em questão a ideia de que o acerto ocorre quando há exata correspondência com a resposta prevista pelo educador, o que frequentemente impõe obstáculos à reflexão e à capacidade criativa. Como contraponto, buscou-se analisar como casos de fracasso e suas distintas formas de aplicação podem contribuir para uma experiência formativa diferenciada dos alunos. Recorreu-se então à metodologia de construção de casos de ensino, que foram baseados em pesquisa empírica com informantes-chave das organizações investigadas, complementada por dados secundários. Em uma segunda etapa, os casos elaborados foram aplicados em diferentes situações de ensino-aprendizagem e com estes semi-experimentos pedagógicos foram avaliadas não apenas a efetividade dos casos de fracasso comparativamente aos casos de sucesso, como também as variadas possibilidades de aplicação dos mesmos. Os semi-experimentos realizados apontaram para o fato de que as seguintes variáveis podem influenciar nos resultados obtidos com a utilização do método: a forma como o caso é redigido; o método de aplicação (restritivo ou não restritivo); a disciplina em que o caso é aplicado; o professor que leciona a disciplina; o conhecimento ou prévio contato dos principais conceitos teóricos sobre o tema abordado; e o conhecimento das práticas e métodos de estudos de casos. Assim, concluiu-se que a utilização do método do caso no ensino em administração é mais complexa do que em geral se considera, especialmente se a intenção é de fato estimular o pensamento crítico.
Citação ABNT:
ASSIS, L. B.; PAULA, A. P. P.; BARRETO, R. O.; VIEGAS, G. Estudos de caso no ensino em Administração: O erro construtivo libertador como caminho para inserção da pedagogia crítica. Revista de Administração Mackenzie, v. 14, n. 5, p. 44-73, 2013.
Citação APA:
Assis, L. B., Paula, A. P. P., Barreto, R. O., & Viegas, G. (2013). Estudos de caso no ensino em Administração: O erro construtivo libertador como caminho para inserção da pedagogia crítica. Revista de Administração Mackenzie, 14(5), 44-73.
Link Permanente:
http://www.spell.org.br/documentos/ver/15006/estudos-de-caso-no-ensino-em-administracao--o-erro-construtivo-libertador-como-caminho-para-insercao-da-pedagogia-critica/i/pt-br
Tipo de documento:
Artigo
Idioma:
Português
Referências:
ABRAHÃO, M. H. M. B. Estudos sobre o erro construtivo - uma pesquisa dialógica. Educação, ano XXX, n. esp., p. 187-207, 2007.

ABRAHÃO, M. H. M. B. (Org.). Avaliação e erro construtivo libertador: uma teoria - prática includente em avaliação. 2. ed. Porto Alegre: EDIPUCRS, 2004.

ABRANTES, D.; MARIANO, S. R. H.; MAYER, V. F. Metodologia para desenvolvimento de estudos de caso. Sebrae: Brasil, 2002. Disponível em: . Acesso em: 20 jul. 2008.

ADEKOYA, A.; AGHAYERE, A. The use of failure case studies to enhance student’s understanding of structural behavior and ethics. In: INTERNATIONAL CONFERENCE ON ENGINEERING EDUCATION, 9., 2006, San Juan. Anais... San Juan: International Network for Enginnering Education & Research - INEER, 2006.

ADORNO, T. Educação e emancipação. São Paulo: Paz e Terra, 1995.

APPLE, M. Educação e poder. Porto Alegre: Artmed, 1989.

APPLE, M. Ideologia e currículo. Porto Alegre: Artmed, 2006.

ARAGÃO, C. V.; SANGO, M. C. A. O método do caso no ensino de administração pública: um exercício prático. In: TENÓRIO, F. G. Gestão social - metodologia e casos. 2. ed. Rio de Janeiro: FGV, 2000.

BARRETO, V. Paulo Freire para educadores. São Paulo: Arte & Ciência, 1998.

BENJAMIN, W. O narrador. Considerações sobre a obra de Nikolai Leskov. In: BENJAMIN, W. Obras escolhidas I. Magia e técnica, arte e política. São Paulo: Brasiliense, 1994.

BOCKER, F. Is case teaching more effective than lecture teaching in business administration? An exploratory analysis. Interfaces, v. 17, n. 5, p. 64-71, Sept./Oct. 1987.

BORGES, P. Os sete pecados capitais do marketing direto. São Paulo: Nobel, 2003.

BOSSAVIT, L. The unbearable lightness of programming: a tale of two cultures. Dublin: Exoftware Agile Solutions, 2008. Disponível em: . Acesso em: 20 jul. 2008.

CARR, W.; KEMMIS, S. Teoria critica de la enseñanza: la investigación-acción em la formation del profesorado. Barcelona: Martinez Roca, 1988.

COOPEAD. Manual de elaboração de casos. Rio de Janeiro: Coppead, 1983.

DUARTE, R. B. A. (Org.). Histórias de sucesso - experiências empreendedoras. Brasília: Sebrae, 2004. 3 v.

EDMONDSDON, A.; CANNON, M. D. The hard work of failure analysis. Harvard Business School, 2005. Disponível em: . Acesso em: 21 jul. 2008.

ELLET, W. Manual de estudo de caso. Porto Alegre: Bookman, 2008.

FACHIN, R. C.; TANURE, B.; DUARTE, R. G. Uso de casos no ensino de administração. São Paulo: Thompson Pioneira, 2007.

FREIRE, P. Ação cultural para a liberdade. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1981.

FREIRE, P. A importância do ato de ler: três artigos que se completam. São Paulo: Cortez, 1989.

FREIRE, P.; FAUNDEZ, A. Por uma pedagogia da pergunta. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1985.

FREIRE, P. Pedagogia da esperança: um reencontro com a pedagogia do oprimido. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1994.

FREIRE, P. Pedagogia do oprimido. Porto Alegre: Artmed, 2002.

GADOTTI, M. Concepção dialética da educação. São Paulo: Cortez, 1988.

GADOTTI, M. Educação e poder: introdução à pedagogia do conflito. São Paulo: Cortez, 1995.

GIROUX, H. Cruzando as fronteiras do discurso educacional: novas políticas em educação. Porto Alegre: Artmed, 1999.

GIROUX, H. Teoria crítica e resistência em educação: para além das teorias de reprodução. Petrópolis: Vozes, 1986.

GLOVER, J. D.; HOWER, R. M. The administration: case on human relations in business. Chicago: Richard D. Irwin, 1949.

GUIMARÃES, S.; FREIRE, P. Sobre a educação. São Paulo: Paz e Terra, 1988.

HEATH, J. Teaching and writing case studies. Bedford: Ecch, Cranfield, 1997.

HORKHEIMER, M. Ideas sobre la educación política. In: HORKHEIMER, M. Sociedade en transición: estúdios de filosofia social. Barcelona: Península, 1976.

HORKHEIMER, M. Teoria tradicional e teoria crítica. In: BENJAMIN, W.; HORKHEIMER, M.; ADORNO, T. W.; HABERMAS, J. Textos escolhidos. São Paulo: Abril Cultural, 1983.

IKEDA, A. A.; VELUDO, O. T.; CAMPOMAR, M. C. A tipologia do método do caso em administração: uso e aplicações. Organizações & Sociedade, v. 34, n. 12, p. 141-159, jul./ago. 2005.

KANT, I. O que é o esclarecimento? Lisboa: Free e-books, 1995.

KOSIK, K. Dialética do concreto. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1976.

KUHN, T. Estrutura das revoluções científicas. 8. ed. São Paulo: Perspectiva, 2003.

LEENDERS, M.; ERSKINE, J. Case research: the case writing process. London: University of Western Ontario, 1973.

LEENDERS, M. R.; MAUFFETTE-LEENDERS, L. A.; ERSKINE, J. A. Writing cases. Ontario: Ivey Publishing, 2001.

LIBÂNEO, J. C. Adeus professor, adeus professora? Novas exigências educacionais e profissão docente. São Paulo: Cortez, 2003.

LIBÂNEO, J. C. Democratização da escola pública: a pedagogia crítico-social dos conteúdos. São Paulo: Loyola, 1989.

MARCUSE, H. A ideologia da sociedade industrial. Rio de Janeiro: Zahar, 1979.

MARCUSE, H. Eros e civilização. Uma interpretação filosófica do pensamento de Freud. Rio de Janeiro: LTC, 1999.

MCLAREN, P. A vida nas escolas: uma introdução à pedagogia crítica nos fundamentos da educação. Porto Alegre: Artes Médicas, 1997.

MCNAIR, M. P. The case method at the Harvard Business School. New York: McGraw-Hill, 1954.

PAULA, A. P. P.; RODRIGUES, M. Pedagogia crítica no ensino da Administração: desafios e possibilidades. Revista de Administração de Empresas, v. 46, p. 10-22, 2006.

PERRITON, L.; REYNOLDS, M. Critical management education: from pedagogy of possibility to pedagogy of refusal? Management Learning, London, v. 35, n. 1, p 61-77, 2004.

PUCCI, B. (Org.). Teoria crítica e educação: a questão cultural na Escola de Frankfurt. Petrópolis: Vozes, 1994.

ROESCH, S.; FISCHER, T.; MELO, V. P. Gestão social para o desenvolvimento: casos de ensino. Salvador: Fast Design, 2004.

ROESCH, S. M. A. Como escrever casos para o ensino de administração. São Paulo: Atlas, 2007.

ROESCH, S. M. A.; FERNANDES, F. Construção de casos para ensino. Revista Angrad, v. 7, p. 11-14, 2006.

ROESCH, S. M. A. Fundação Lindolfo Saraiva - caso para uso no ensino. Revista de Administração Contemporânea, v. 9, n. 2, p. 193-202, 2005.

ROESCH, S. M. A. Notas para a construção de casos para ensino. Revista de Administração Contemporânea, v. 11, p. 1-10, 2007.

ROESCH, S. M. A. O relato de casos para o ensino com apoio na literatura. Organizações e Sociedade, v. 4, n. 8, p. 119-142, 1997.

SAVIANI, D. Política e educação no Brasil. São Paulo: Autores Associados, 2003.

SAVIOLI, N. Fracassos em RH e como se transformaram em casos de sucesso. Rio de Janeiro: Qualitymark, 2003.

SELLTIZ, C.; WRIGHTSMAN, L.; COOK, S. Métodos de pesquisa em relações sociais. Delineamentos de pesquisa. 2. ed. São Paulo: EPU, 1987. v. 1.

SERVIÇO BRASILEIRO DE APOIO ÀS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS. Projeto “Desenvolvendo casos de sucesso”. Disponível em: . Acesso em: 20 jul. 2008.

SEVERINO, G. A. Prefácio. In: FREIRE, P. A importância do ato de ler: três artigos que se completam. São Paulo: Cortez, 1989.

SILVA, A. O. Pedagogia libertária e pedagogia crítica. Revista Espaço Acadêmico, n. 42, nov. 2004. Disponível em: . Acesso em: 14 dez. 2006.

TORRES, C. A. Educação, poder e biografia pessoal: diálogo com educadores críticos. Porto Alegre: Artmed, 2000.

VEIT, M. Histórias de sucesso - experiências empreendedoras. Brasília: Sebrae, 2003. 3 v.

VERGARA, S. C. Projetos e relatórios em administração. 5. ed. São Paulo: Atlas, 2004.

ZUIN, A. A. S.; PUCCI, B.; RAMOS-DE-OLIVEIRA, N. Adorno: o poder educativo do pensamento crítico. Petrópolis: Vozes, 2000.

ZUIN, A. A. S.; PUCCI, B.; RAMOS-DE-OLIVEIRA, N. Ensaios frankfurtianos. São Paulo: Cortez, 2004.