Análise de conteúdo como técnica de análise de dados qualitativos no campo da Administração: potencial e desafios Outros Idiomas

ID:
1537
Resumo:
 
Citação ABNT:
MOZZATO, A. R.; GRZYBOVSKI, D. Análise de conteúdo como técnica de análise de dados qualitativos no campo da Administração: potencial e desafios. Revista de Administração Contemporânea, v. 15, n. 4, p. 731-747, 2011.
Citação APA:
Mozzato, A. R., & Grzybovski, D. (2011). Análise de conteúdo como técnica de análise de dados qualitativos no campo da Administração: potencial e desafios. Revista de Administração Contemporânea, 15(4), 731-747.
Link Permanente:
http://www.spell.org.br/documentos/ver/1537/analise-de-conteudo-como-tecnica-de-analise-de-dados-qualitativos-no-campo-da-administracao--potencial-e-desafios/i/pt-br
Tipo de documento:
Artigo
Idioma:
Português
Referências:
Adorno, T. W.; Horkheimer, M. (1979). Sociologica. Madrid: Taurus.

Alves-Mazzotti, A. J.; Gewandsznajder, F. (1998). O método nas ciências naturais e sociais: pesquisa quantitativa e qualitativa. (2a ed.). São Paulo: Pioneira.

Bardin, L. (2006). Análise de conteúdo. (L. de A. Rego & A. Pinheiro, Trads.). Lisboa: Edições 70. (Obra original publicada em 1977)

Bateson, G. (2000). Steps to a ecology of mind: collected in anthropology, psychiatry, evolution, and epistemology. Chicago: University of Chicago Press.

Bauer, M.; Gaskell, G. (Eds.). (2008). Qualitative researching with text, image, and sound. London: Sage.

Bruner, J. (1987). Life as narrative. Social Research, v. 54, 11-32.

Bruner, J. (1991). The narrative construction of reality. Critical Inquiry, 18(1), 1-21.

Chase, S. E. (2008). Narrative inquiry: multiple lenses, approaches, voices. In N. K. Denzin & Y. S. Lincoln (Eds.), Collecting and interpreting qualitative materials (pp. 57-94). Los Angeles: Sage.

Chizzotti, A. (2006). Pesquisa em ciências humanas e sociais. (8a ed.). São Paulo: Cortez.

Clegg, S. R.; Hardy, C.; Nord, W. R. (Orgs.). (2001). Handbook de estudos organizacionais. (Vol. 2). São Paulo: Atlas.

Creswell, J. W. (2007). Projeto de pesquisa: métodos qualitativo, quantitativo e misto. 2a ed. (L. de O. Rocha, Trad.). Porto Alegre: Artmed. (Obra original publicada em 2003)

Dellagnelo, E. H. L.; Silva, R. C. (2005). Análise de conteúdo e sua aplicação em pesquisa na administração. In M. M. F. Vieira & D. M. Zovain (Orgs.), Pesquisa qualitativa em administração: teoria e prática (pp. 97-118). São Paulo: FGV.

Denzin, N. K.; Lincoln, Y. S. (2000). Handbook of qualitative research. (2nd ed.). Thousand Oaks: Sage publications.

Denzin, N. K.; Lincoln, Y. S. (2006). O planejamento da pesquisa qualitativa: teoria e abordagens. (2a ed.) S. R. Netz, Trad.. Porto Alegre: Bookman.

Denzin, N. K.; Lincoln, Y. S. (2008). Collecting and interpreting qualitative materials. Los Angeles: Sage.

Fielding, N. G. (1999). The norm and the text: Denzin and Lincoln’s handbooks of qualitative method. Britsch Journal of Sociology, 50(3), 525-534. doi: 10.1111/j.1468-4446.1999.00525.x.

Flick, U. (2009). Introdução à pesquisa qualitativa. 3a ed. J. E. Costa, Trad. São Paulo: Artmed. (Obra original publicada em 1995)

Freitas, H. M. R.; Cunha, M. V. M.; Jr.; Moscarola, J. (1997). Aplicação de sistemas de software para auxílio na análise de conteúdo. Revista de Administração da USP, 32(3), 97-109.

Godoi, A. S.; Bandeira-de-Melo, R.; Silva, A. B. (2006). Pesquisa qualitativa nas organizações: paradigmas estratégias e métodos. São Paulo: Saraiva.

Godoy, A. S. (1995). Introdução à pesquisa qualitativa e suas possibilidades. Revista de Administração de Empresas, 35(2), 57-63.

Kuhn, T. S. (1991). A estrutura das revoluções científicas (3a ed.). São Paulo: Perspectiva.

Mattos, P. L. C. L. (2001). Teoria administrativa e pragmática da linguagem: perspectivas para problemas que afligem as relações entre acadêmicos e consultores, educadores e educandos. Anais do Encontro Nacional da Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Administração, Campinas, SP, Brasil, 25.

Mattos, P. L. C. L. (2006). Análise de entrevistas não estruturadas: da formalização à pragmática da linguagem. In C. K. Godoi, R. Bandeira-de-Mello, & A. B. Silva (Orgs.), Pesquisa qualitativa em estudos organizacionais: paradigmas, estratégias e métodos. São Paulo: Saraiva.

Mayring, P. (1983). 'Feminists' knowledge and the knowledge of feminisms: epistemology, theory methodology, and method. In T. May & M. Williams (Eds.), Knowing the social world. Buckingham: Open University Press.

Minayo, M. C. S. (Org.). (2001). Pesquisa social: teoria, método e criatividade. Rio de Janeiro: Vozes.

Peräkylä, A. (2008). Analyzing talk and text. In N. K. Denzin & Y. Lincoln (Eds.), Collecting and interpreting qualitative materials .(pp. 351-374). Los Angeles: Sage.

Phillips, N.; Hardy, C. (2002). Discourse analysis. London: Sage Publications.

Popper, K. (1992). Em busca de um mundo melhor. 3a ed. T. Curvelo, Trad.). Lisboa: Fragmentos. (Obra original publicada em 1989)

Popper, K. (1999). O mito do contexto: em defesa da ciência e da racionalidade. Lisboa: Edições 70.

Popper, K. (2004). Lógica das ciências sociais. 3a ed. (E. R. Martins, A. C. M. Acquarone Filho & V. O. M. Silva, Trads.). Rio de Janeiro: Tempo Brasileiro. (Obra original publicada em 1902)

Richardson, R. J. (1999). Pesquisa social: métodos e técnicas (3a ed.). São Paulo: Atlas.

Shah, S. K.; Corley, K. G. (2006). Building better theory by bridging the quantitative-qualitative divide. Journal of Management Sudies, 43(8), 1821-1835. doi: 10.1111/j.14676486.2006.00662.x.

Thompson, J. B. (1995). Ideologia e cultura moderna: teoria social crítica na era dos meios de comunicação de massa (2a ed.; Grupo de Estudos sobre Ideologia, Comunicação e Representações Sociais da Pós-Graduação do Instituto de Psicologia da PURCS, Trad.). Rio de Janeiro: Vozes. (Obra original publicada em 1990)

Triviños, A. (1987). Introdução à pesquisa em ciências sociais: a pesquisa qualitativa em educação. São Paulo: Atlas.

Vergara, S. C. (2003). Projetos e relatórios de pesquisa em Administração. 4a ed. São Paulo: Atlas.

Vergara, S. C. (2005). Método de pesquisa em administração. São Paulo: Atlas.

Yin, R. K. (2001). Estudo de caso: planejamento e métodos. Porto Alegre: Bookman.