Além do sucedâneo da motivação Outros Idiomas

ID:
15642
Autores:
Resumo:

A imagem do homem tal qual é apresentada pelas teorias organizacionais predominantes na área da motivação não é compatível com as experiências do autor ao trabalhar com pessoas em diferentes empresas. Essa dissonância é responsável pela polêmica gerada em torno do conceito de motivação e auxilia a apontar as deficiências teóricas de cada abordagem, principal mente no que diz respeito à própria realidade das pessoas nas organizações. Entretanto, o principal argumento deste ensaio vem de uma perspectiva metacrítica, segundo a qual a noção de motivação e as teorias que a ela se referem poderiam ser vistas como invenções científicas. A hipótese levantada e trabalhada no artigo coloca a motivação como um substituto para o próprio sentido do trabalho. E esse sentido que, analogamente ao sentido da própria vida, vem sendo crescentemente perdido em virtude da alta fragmentação e divisão do trabalho em nossas organizações contemporâneas. Qualquer tentativa para descobrir as dimensões existenciais do sentido do trabalho enquanto real significado só poderá ter sucesso se cientistas sociais, administradores e trabalhadores, tanto no plano individual como no coletivo, voltarem a reconhecer a morte como um fato da vida. Assim, será somente pelo reconhecimento da finitude da vida que a humanização do trabalho poderá ocorrer.


Citação ABNT:
SIEVERS, B.Além do sucedâneo da motivação. Revista de Administração de Empresas, v. 30, n. 1, p. 5-16, 1990.
Citação APA:
Sievers, B.(1990). Além do sucedâneo da motivação. Revista de Administração de Empresas, 30(1), 5-16.
Link Permanente:
http://www.spell.org.br/documentos/ver/15642/alem-do-sucedaneo-da-motivacao/i/pt-br
Tipo de documento:
Artigo
Idioma:
Português