Estratégia como prática: análise longitudinal por meio de bibliometria e sociometria Outros Idiomas

ID:
16339
Resumo:
Esta pesquisa objetivou analisar a estrutura de relacionamento dos atores sociais envolvidos no desenvolvimento da abordagem de estratégia como prática no Brasil e no exterior no período entre 1996 e 2011. Realizou-se uma pesquisa bibiométrica e sociométrica de 143 artigos do exterior e 64 brasileiros. Verificaram se muitas diferenças entre a amostra brasileira e a estrangeira, tanto no tocante ao número de artigos, quanto às redes de relacionamento entre autores e instituições. Notou-se que a abordagem se destaca, principalmente na Inglaterra, visto que as instituições e autores mais prolíficos e mais citados são desse país. Quanto ao Brasil, não se identificaram autores ou instituições proeminentes, bem como se verificou que a maior parte das instituições está localizada nas regiões Sudeste e Sul. Se comparado a países da Europa, o Brasil tem um longo caminho a percorrer no que se refere à abordagem de estratégia como prática, visto o menor número de artigos publicados, a fragmentação das redes de cooperação e o foco em obras que apresentam a abordagem (em comparação com as obras sobre temas específicos citadas no exterior) e a não citação de autores brasileiros. Essa é uma abordagem emergente e em amadurecimento, de forma que os pesquisadores brasileiros podem valer-se desse momento para difundi-la e aplicá-la. Espera-se que este estudo, ao apresentar lacunas aindanão exploradas nos estudos brasileiros, possa contribuir para o amadurecimento dessa abordagem no Brasil,bem como possa, ao apontar obras fundamentais da abordagem e pesquisadores já atuantes na área, nortear pessoas que desejam integrar a área.
Citação ABNT:
WALTER, S. A.; BACHL, T. M.; BARBOSA, F. Estratégia como prática: análise longitudinal por meio de bibliometria e sociometria. Revista Brasileira de Estratégia, v. 5, n. 3, p. 302-327, 2012.
Citação APA:
Walter, S. A., Bachl, T. M., & Barbosa, F. (2012). Estratégia como prática: análise longitudinal por meio de bibliometria e sociometria. Revista Brasileira de Estratégia, 5(3), 302-327.
DOI:
10.7213/rebrae.7379
Link Permanente:
http://www.spell.org.br/documentos/ver/16339/estrategia-como-pratica--analise-longitudinal-por-meio-de-bibliometria-e-sociometria/i/pt-br
Tipo de documento:
Artigo
Idioma:
Português
Referências:
ARAÚJO, C. A. Bibliometria: evolução histórica e questões atuais. Em Questão, v. 12, n. 1, p. 11-32, jan./jun. 2006.

BARDIN, L. Análise de conteúdo. Lisboa: Edições 70, 2002.

BURT, R. Structural holes: the social structure of competition. Cambridge, MA: Havard University Press, 1992.

COOPER, H. M.; LINDSAY, J. J. Research synthesis and meta-analysis. In: BICKMAN, L.; ROG, D. J. (Eds.). Handbook of applied social research methods. London: Sage Publications, 1998, p. 315-338.

GALASKIEWICZ, J.; WASSERMAN, S. Advances in social network analysis: research in the social and behavioral sciences. London: Sage, 1994.

GRANOVETTER, M. The Strength of Weak Ties. American Journal of Sociology, v. 78, n. 6, 1973, p. 1360-1380.

JARZABKOWSKI, P.; BALOGUN, J.; SEIDL, D. Strategizing: the challenges of a practice perspective. Human Relations, v. 60, n. 5, 2007.

JARZABKOWSKI, P. Strategy as practice: an activity-based approach. London: Sage, 2005.

JARZABKOWSKI, P. Strategy as practice: recursiveness, adaptation, and practices-in-use. Organization Studies, 25, 4, 529-560, London, 2004.

JOHNSON, G.; LANGLEY, A.; MELIN, L.; WHITTINGTON, R. Introducing the strategy as practice perspective. In:JOHNSON, G.; LANGLEY, A.; MELIN, L.; WHITTINGTON, R. Strategy as practice: research directions and resources. New York: Cambridge, 2007. p. 3-27.

JOHNSON, G.; MELIN, L.; WHITTINGTON, R. Guest editors' introduction micro strategy and strategizing: towards an activity-based view. Journal of Management Studies, v. 40, n. 1, p. 3-22, jan. 2003.

MACIAS-CHAPULA, C. A. O papel da informetria e da cienciometria e sua perspectiva nacional e internacional. Ciência da Informação, v. 27, n. 2, p. 134-140, 1998.

MARSDEN, P. V. The reliability of network density and composition measures. Social Networks, v. 15, n. 4, p. 399421, 1993.

PRITCHARD, A. Statistical bibliography or bibliometrics? Journal of Documentation, v. 25, n. 4, p. 348-349, dec. 1969.

RECKWITZ, A. Toward a theory of social practices: a development in cultural theorizing. European Journal of Social Theory, v. 5, n. 2, p. 243–263, 2002.

ROSSONI, L.; GUARIDO FILHO, E. R. Cooperação entre programas de pós-graduação em administração no Brasil: evidências estruturais em quatro áreas temáticas. Revista de Administração Contemporânea, v. 13, n. 3, p. 366-390, jul./ago. 2009.

SCHATZKI, T. R.; CETINA, K. K.; SAVIGNY, E. V. The practice turn in contemporary theory. Londres: Routledge, 2001.

SILVA, R. S. Revisão e crítica da “lógica dominante” no pensamento estratégico: uma abordagem pela teoria da agência. In: ENCONTRO DE ESTUDOS EM ESTRATÉGIA, 2, 2005, Rio de Janeiro. Anais… Rio de Janeiro: ANPAD, 2005.

WALTER, S. A.; LANZA, B. B. B.; SATO, K. H., SILVA, E. D. da; BACH, T. M. Análise da produção científica de 1997 a 2009 na área de estratégia: produção e continuidade de atores e cooperação entre instituições brasileiras e estrangeiras. In: ENCONTRO DA ASSOCIAÇÃO NACIONAL DOS PROGRAMAS DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO, 34, 2010, São Paulo. Anais… Rio de Janeiro: ANPAD, 2010.

WASSERMAN, S.; FAUST, K. Social network analysis: methods and applications. Cambridge University Press, 1994.

WHITTINGTON, R. Completing the practice turn in strategy research. Organization Studies, v. 27, n. 5, p. 613-634, 2006.

WHITTINGTON, R. Estratégia após o modernismo: recuperando a prática. Revista de Administração de Empresas, v. 44, n. 4, 2004.

WHITTINGTON, R.; MELIN, L. The Challenge of Organizing/ Strategizing. In: PETTIGREW, A. M. (Ed.). Innovative forms of organizing: international perspectives. London; Thousand Oaks: Sage Publications, 2003, P. 35-48.

WHITTINGTON, R. Strategy as practice. Long Range Planning, v. 29, n. 5, p. 731-735, October 1996.

WHITTINGTON, R. The work of strategizing and organizing: for a practice perspective. Strategic Organization, v. 1, n. 117, 2003.

WILSON, D. C.; JARZABKOWSKI, Pa. Pensando e agindo estrategicamente: novos desafios para a análise estratégica. Revista de Administração de Empresas, v. 44, n. 4, 2004.