Estratégia de posicionamento da marca: estudo da relação da proteção do meio ambiente com o marketing social Outros Idiomas

ID:
16403
Resumo:
O objetivo desta pesquisa consistiu em verificar a relação da proteção da natureza e o meio ambiente com omarketing social na empresa O Boticário, visando o posicionamento da marca. Este estudo foi caracterizadocomo estudo de caso, sendo que os dados foram coletados através da análise documental disponível e aplicaçãode entrevistas. A lógica de tratamento dos dados é qualitativa, uma vez que se utilizou a análise documentalpara caracterizar as categorias analíticas em estudo e estabelecer as relações. Os dados coletados revelaramque as categorias de grupos, funcionários das lojas, grupos de clientes que habitualmente compram os produtosda marca, e pessoas que não são clientes ou que compram esporadicamente os produtos de O Boticárioencontram-se muito convergentes nas suas percepções em relação à influência dos programas de marketingsocial associados à preservação da natureza e ao meio ambiente na empresa em estudo.
Citação ABNT:
ALDAY, H. E. C.; SALLES, J. A. A. Estratégia de posicionamento da marca: estudo da relação da proteção do meio ambiente com o marketing social. Revista Brasileira de Estratégia, v. 4, n. 2, p. 181-187, 2011.
Citação APA:
Alday, H. E. C., & Salles, J. A. A. (2011). Estratégia de posicionamento da marca: estudo da relação da proteção do meio ambiente com o marketing social. Revista Brasileira de Estratégia, 4(2), 181-187.
Link Permanente:
http://www.spell.org.br/documentos/ver/16403/estrategia-de-posicionamento-da-marca--estudo-da-relacao-da-protecao-do-meio-ambiente-com-o-marketing-social/i/pt-br
Tipo de documento:
Artigo
Idioma:
Português
Referências:
ANDREASEN, A. R. Profits for nonprofits: find a corporate partner. Harvard Business Review, v. 74, n. 6, p. 47-59, 1996.

BARACH, J. A. Applying marketing principles to social causes. Business Horizons, v. 27, n. 4, p. 65-69, 1984.

BLACK, L. D.; HÄRTEL, C. E. J. The five capabilities of socially responsible companies. Journal of Public Affairs, v. 4, n. 2, p. 125-144, 2004.

BROWN, J.; FRASER, M. Social and environmental accounting: how are you approaching it? Chartered Accountants Journal, v. 83, n. 8, p. 16-20, 2004.

CHURCHILL, G. A.; PETER, J. P. Marketing: criando valor para os clientes. São Paulo: Saraiva, 2000.

COBRA, M. H. N. Administração de marketing. São Paulo: Atlas, 1990.

COLWELL, J. Qualitative market research: a conceptual analysis and review of practitioner criteria. Journal of the Market Research Society, v. 32, n. 1, p. 13-36, 1990.

EGRI, C. P. et al. Managerial perspectives on corporate environmental and social responsibilities in 22 countries. In: ACADEMY OF MANAGEMENT ANNUAL MEETING, 2004. New Orleans. Annals… New Orleans: Academy of Management, 2004.

EINSENHARDT. K. M. Building theories from case study research. Academy of Management Review, v. 14, n. 4, p. 532-550, 1989.

EISMAN, R. Sweet charity. Incetive, p. 24-29, 1992.

ETZEL, M. J. et al. Marketing. São Paulo: Makron Books, 2001.

GOODE, W. J.; HATT, P. K. Métodos em pesquisa social. São Paulo: Nacional, 1969.

HAIR JUNIOR, J. F. et al. Fundamentos e métodos de pesquisa em administração. Porto Alegre: Bookman, 2005.

KOTLER, P. Administração de marketing: análise, planejamento, implementação e controle. 5. ed. São Paulo: Atlas, 1998.

KOTLER, P.; AMSTRONG, G. Princípios de marketing. 7. ed. Rio de Janeiro: Prentice Hall, 1995.

KOTLER, P.; ZALTMAN, G. Social marketing: an approach to planned social change. In: LAZER, W.; KELLEY E. J. Social marketing: perspectives and viewpoints. Homewood: R. D. Irwin, 1973.

LOVELOCK, C. Serviços: marketing e gestão. São Paulo: Saraiva, 2001.

MERTON, R. K.; FISKE, M.; KENDALL, P. L. The focused interview: a manual problems and procedures. 2nd. ed. New York: Free Press, 1990.

MORGAN, G.; SMIRCICH, L. The case for qualitative research. Academy of Management Review, v. 5, n. 4, p. 491-500, 1980.

PORTER, M. Competitive strategy: techniques for analyzing industries and competitors. New York: Free Press, 1980.

PRINGLE, H.; THOMPSON M. Marketing social: marketing para causas sociais e a construção das marcas. São Paulo: Makron Books, 2000.

RICHERS, R. O despertar do marketing comunitário. Conjuntura Social, v. 2, n. 3, p. 47-50, 2000.

ROTHSCHILD, M.; ANDREASEN, A. Considering social marketing from the perspective of several consumer research paradigms. Advances in Consumer Research, v. 25, p. 295-298, 1998.

SCHIAVO, M. R. Conceito e evolução do marketing social. Conjuntura Social, v. 1, n. 1, p. 25-9, 1999.

SIRGY, M. et al. The question of value in social marketing: use of quality-of-life theory to achieve long-term life satisfaction. American Journal of Economics and Sociology, v. 44, n. 2, p. 215-228, 1985.

STINGSON, B. Sustainable development for industry and society. Building Research & Information, v. 27, n. 6, p. 424-430, 1999.

TACHIZAWA, T.; CRUZ, J. B.; ROCHA, J. A. de O. Gestão de negócios: visões e dimensões empresariais da organização. São Paulo: Atlas, 2001.

TROUT, J.; RIVKIN, S. O novo posicionamento: a última palavra sobre estratégia de negócios no mundo. São Paulo: Makron Books, 1996.

VARADORAJAN, P. R.; MENON, A. Cause related marketing: a co aliment of marketing strategy and corporate philantropy. Journal of Marketing, v. 52, n. 3, p. 58-74, 1988.

WEINREICH, N. K. What is Social Marketing? 1999. Disponível em: . Acesso em: 20 set. 2011.

YIN, R. K. The case study method: an annotated bibliography. Washington, D.C.: Cosmos Corporation, 1983.