Ambiente, estratégia e desempenho em micro e pequenas empresas Outros Idiomas

ID:
16687
Resumo:
No Brasil, as micro e pequenas empresas representam 99,2% das 4,1 milhões de empresas formais na indústria, no comércio e nos serviços. A metade dessas empresas fecha antes de completar dois anos de operações. O objetivo deste estudo foi analisar, em micro e pequenas empresas industriais paranaenses, a percepção de turbulência ambiental, a estratégia adotada, o foco estratégico e o desempenho. Além disso, buscou-se verificar a relação entre estratégia e desempenho em diferentes graus de turbulência ambiental. A amostra foi por adesão, com convite por e-mail. Houve 101 respostas, sendo 70 válidas e submetidas a testes estatísticos. Foi utilizado o modelo de Gimenez (1993) para avaliar a turbulência ambiental; o modelo de Miles e Snow (1978) para estratégia; e, para desempenho, o modelo de Kilmann e Herden (1976). Foi detectado o crescimento da tecnologia como fator de pressão ambiental e redução do impacto para as variáveis governo e fornecedores, comparando-se aos resultados das pesquisas de Miles e Snow (1978) e Gimenez (1993). Não foi comprovada estatisticamente a relação entre foco estratégico (lucro ou sobrevivência) e turbulência ambiental. Contudo, foi encontrada relação entre estratégia e objetivo organizacional. O estudo confirmou resultados de trabalhos anteriores e evidenciou a necessidade de se investigar atributos pessoais do estrategista e processos estratégicos em pequenas empresas.
Citação ABNT:
FAGUNDES, F. M.; GIMENEZ, F. A. P. Ambiente, estratégia e desempenho em micro e pequenas empresas. Revista Brasileira de Estratégia, v. 2, n. 2, p. 133-146, 2009.
Citação APA:
Fagundes, F. M., & Gimenez, F. A. P. (2009). Ambiente, estratégia e desempenho em micro e pequenas empresas. Revista Brasileira de Estratégia, 2(2), 133-146.
Link Permanente:
http://www.spell.org.br/documentos/ver/16687/ambiente--estrategia-e-desempenho-em-micro-e-pequenas-empresas/i/pt-br
Tipo de documento:
Artigo
Idioma:
Português