A gestão do conhecimento como técnica de controle: uma abordagem crítica da conversão do conhecimento tácito em explícito Outros Idiomas

ID:
1701
Periódico:
Resumo:
A gestão do conhecimento como tecnologia de gestão é um tema emergente nos espaços acadêmicos e organizacionais. Porém, observa-se que as pesquisas e a literatura sobre o tema têm enfatizado os aspectos funcionalistas, menosprezado questões referentes ao controle e à dominação dos trabalhadores envolvidos por esta tecnologia. A partir da década de 1970, diferentes abordagens propondo alternativas à perspectiva funcionalista, até então amplamente dominante, começaram a ganhar corpo nos estudos organizacionais. Entre elas, destaca-se a perspectiva crítica, que se consolidou no contexto anglo-saxão, nos anos 1990, com a criação e o desenvolvimento do movimento denominado critical management studies, ou seja, estudos críticos em administração. O objetivo deste artigo é abordar de forma crítica a gestão do conhecimento; mais especificamente, a conversão do conhecimento tácito em explícito. Para tanto, foi dividido em cinco partes: introdução, descrição da origem e dos conceitos de gestão do conhecimento, origem e conceitos em estudos críticos em administração, abordagem crítica da gestão do conhecimento e considerações finais.
Citação ABNT:
BEHR, R. R.; NASCIMENTO, S. P. A gestão do conhecimento como técnica de controle: uma abordagem crítica da conversão do conhecimento tácito em explícito. Cadernos EBAPE.BR, v. 6, n. 1, art. 2, p. 1-11, 2008.
Citação APA:
Behr, R. R., & Nascimento, S. P. (2008). A gestão do conhecimento como técnica de controle: uma abordagem crítica da conversão do conhecimento tácito em explícito. Cadernos EBAPE.BR, 6(1), 1-11.
Link Permanente:
http://www.spell.org.br/documentos/ver/1701/a-gestao-do-conhecimento-como-tecnica-de-controle--uma-abordagem-critica-da-conversao-do-conhecimento-tacito-em-explicito/i/pt-br
Tipo de documento:
Artigo
Idioma:
Português