Estratégia, fatores de competitividade e contexto de referência das organizações: uma análise arquetípica Outros Idiomas

ID:
17258
Resumo:
A avaliação da competitividade com base em indicadores de desempenho econômico tem limitado o conceito à dimensão da eficiência operacional. Sob essa ótica, a competitividade seria derivada da excelência empresarial no desempenho de atividades que podem ser econômica ou financeiramente mensuradas. Entretanto, encontram-se razões suficientes na literatura sobre teoria institucional para considerar que a competitividade de uma organização não depende apenas de fatores econômicos, mas também de uma conduta socialmente valorizada que garanta a sua legitimidade e sobrevivência no contexto ambiental. Assim, no presente estudo, procurou-se identificar os fatores e respectivos valores subjacentes de competitividade, instituídos em três níveis do contexto ambiental (internacional, nacional e regional/local), com o objetivo de verificar como a competitividade tem sido visualizada e como esse entendimento pode influenciar a adoção de estratégias organizacionais na busca por posicionamento competitivo.
Citação ABNT:
MACHADO-DA-SILVA, C.; BARBOSA, S. L. Estratégia, fatores de competitividade e contexto de referência das organizações: uma análise arquetípica. Revista de Administração Contemporânea, v. 6, n. 3, p. 7-32, 2002.
Citação APA:
Machado-da-silva, C., & Barbosa, S. L. (2002). Estratégia, fatores de competitividade e contexto de referência das organizações: uma análise arquetípica. Revista de Administração Contemporânea, 6(3), 7-32.
Link Permanente:
http://www.spell.org.br/documentos/ver/17258/estrategia--fatores-de-competitividade-e-contexto-de-referencia-das-organizacoes--uma-analise-arquetipica/i/pt-br
Tipo de documento:
Artigo
Idioma:
Português