A estruturação de dissertações e teses em Administração: caracterização teórica e sugestões práticas Outros Idiomas

ID:
17298
Resumo:
Os conflitos do que se identifica como opções metodológicas na estruturação de produtos acadêmicos, especialmente dissertações e teses, têm, a um tempo, revelado e acentuado a necessidade de se buscar um sentido maior que oriente aquele trabalho e não o deixe exposto ao sério risco de perder-se no formalismo. Este parece uma ameaça, tanto mais quanto metodologias se porfiam na busca mais adequada de representação do real. Qual o sentido daqueles produtos acadêmicos? Este ensaio propõe, como alternativa preferível, que se adote o próprio sentido pragmático deles, caracterizado-os como ações comunicativas assertivas, uma retórica racional argumentativa, conceito aristotélico reelaborado por Perelman e Olbrechts-Tyteca. Põe-se em contraste, portanto, a análise hermenêutica do discurso com o paradigma epistemológico do conhecimento moderno. À discussão teórica seguem-se, na parte final, sugestões práticas de como poderiam estruturar-se dissertações, teses e mesmo artigos acadêmicos, geralmente também elaborados com sentido assertivo em comunicação à comunidade científica.
Citação ABNT:
MATTOS, P. L.A estruturação de dissertações e teses em Administração: caracterização teórica e sugestões práticas. Revista de Administração Contemporânea, v. 6, n. 3, p. 175-198, 2002.
Citação APA:
Mattos, P. L.(2002). A estruturação de dissertações e teses em Administração: caracterização teórica e sugestões práticas. Revista de Administração Contemporânea, 6(3), 175-198.
Link Permanente:
http://www.spell.org.br/documentos/ver/17298/a-estruturacao-de-dissertacoes-e-teses-em-administracao--caracterizacao-teorica-e-sugestoes-praticas/i/pt-br
Tipo de documento:
Artigo
Idioma:
Português