Estratégias de internacionalização e marca top of mind: o caso Sagatiba Outros Idiomas

ID:
17694
Periódico:
Resumo:
O advento da globalização e a expansão internacional das empresas tornaram frequente a ação para desenvolver e promover marcas fortes nos mercados globais, para fazer seus produtos ou serviços conhecidos pelos clientes mundialmente. Com a competição entre empresas internacionalmente e o aumento das ações de marketing de produtos e serviços sobre os clientes ao redor do globo, surgiram estudos que buscaram aferir a retenção da marca de um produto ou serviço entre os clientes. Nesse contexto, surge a pesquisa top of mind, do tipo espontâneo e na qual os consumidores, questionados sobre qual a marca do melhor produto ou serviço de uma determinada área, concedem o nome da marca que mais lhe agradam. Apesar das pesquisas top of mind poderem representar uma importante ferramenta para orientar estratégias corporativas, uma vez que demonstram o posicionamento dos produtos e serviços da empresa frente à opinião dos consumidores, os diversos estudos acerca da elaboração de estratégias empresariais não apresentam considerações a respeito da construção de marcas top of mind através da internacionalização dos negócios. Assim, o objetivo geral do estudo foi descrever como a estratégia de internacionalização de uma empresa pode auxiliá-la para firmar sua(s) marca(s) como top of mind. Para tal, utilizou-se o método do estudo de caso da companhia Sagatiba, empresa nacional fabricante de cachaça e conhecida pela sua atuação no mercado europeu ocidental. Os resultados obtidos permitiram observar-se que, principalmente, os consumidores europeus ocidentais: dificilmente compram uma marca sem nunca ter ouvido falar dela; não têm preferência por produtos vendidos em pontos de alto padrão; não têm preferência por produtos de países exóticos; marcas top of mind nem sempre são a primeira opção no processo de compra; não estão dispostos a pagar mais simplesmente pelo produto ser de uma marca famosa; não têm problemas em comprar novas marcas estrangeiras.
Citação ABNT:
CASSANO, F. A.; CARO, A.; SARAIVA JR, C. E.; SILVA, L. R.; OLIVEIRA, R. M. P.; ALMEIDA, M. R. Estratégias de internacionalização e marca top of mind: o caso Sagatiba. Revista de Negócios, v. 18, n. 4, p. 55-74, 2013.
Citação APA:
Cassano, F. A., Caro, A., Saraiva Jr, C. E., Silva, L. R., Oliveira, R. M. P., & Almeida, M. R. (2013). Estratégias de internacionalização e marca top of mind: o caso Sagatiba. Revista de Negócios, 18(4), 55-74.
Link Permanente:
http://www.spell.org.br/documentos/ver/17694/estrategias-de-internacionalizacao-e-marca-top-of-mind--o-caso-sagatiba/i/pt-br
Tipo de documento:
Artigo
Idioma:
Português
Referências:
AAKER, D. A. Marcas: Brand Equity – gerenciando o valor da marca. São Paulo: Negócio, 1998.

AAKER, D. A.; JOACHIMSTHALER, E. Como construir marcas líderes. São Paulo: Futura, 2007.

AAKER, D. A.; KUMAR, V.; DAY, G. S. Pesquisa de marketing. 2. ed. São Paulo: Atlas, 2010.

ALMEIDA, A. Internacionalização de empresas brasileiras: perspectivas e riscos. Rio de Janeiro: Elsevier, 2007.

ANSOFF, H. I.; MCDONNELL, E. J. Implantando a administração estratégica. São Paulo: Atlas, 2009.

BARDIN, L. Análise de Conteúdo. 4. ed. Lisboa: Edições 70, 2007.

BARTLETT, C. A.; GHOSHAL, S. Gerenciando empresas no exterior – a solução transnacional. São Paulo: Makron Books, 1992.

DIB, L. A.; ROCHA, A. D. Internacionalização precoce versus internacionalização gradual: um estudo sobre Born Globals na indústria brasileira de software. Anais do XXXII Encontro da Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Administração – ENANPAD. Rio de Janeiro, 2008.

EDVINSSON, L.; MALONE, M. S. Capital Intelectual. São Paulo: Makron Books, 1998.

GHEMAWAT, P. A Estratégia e o Cenário dos Negócios. 2. ed. Porto Alegre: Bookman, 2007.

GHEMAWAT, P. Redefinindo Estratégia Global. Porto Alegre: Bookman, 2008.

GRAYSON, D.; HODGES, A. Compromisso social e gestão empresarial. São Paulo: Publifolha, 2002.

HENDERSON, B. D. As origens da estratégia. In: PORTER, M. E.; MONTGOMERY C. A. Estratégia: A busca da vantagem competitiva. São Paulo, Campus, 1998.

HOSKISSON, R. E. Administração estratégica: competitividade e globalização. 2. ed. São Paulo: Thomson Learning: Cengage Learning, 2008.

HOUAISS, A. Dicionário Houaiss da Língua Portuguesa. São Paulo: Objetiva, 2006.

JOHANSON, J.; VAHLNE, J. The internationalization process of the firm: A model of knowledge development and increased market commitments. Journal of International Business Studies, v. 8, n. 1, p. 23-32, 1977.

JOHNSON, G.; SCHOLES, K.; WHITTINGTON, R. Explorando a Estratégia Corporativa. Porto Alegre: Bookman, 2007.

KOTLER, Philip. Administração de marketing: a edição do novo milênio. 10. ed. São Paulo: Pearson Prentice Hall, 2009.

LORGA, S. C. Internacionalização e rede de empresas. São Paulo: Verbo, 2003.

MINTZBERG, H. O processo da estratégia: conceitos, contextos e casos selecionados. 4. ed. Porto Alegre: Bookman, 2006.

PERLMUTTER, H. V. The Tortuous Evolution of the Multinational Corporation. Columbia Journal of World Business, jan-feb 1969, 9-18.

PIRES, N. C. M.; ARANTES, E. C.; SILVA, W. V.; KATO, H. T. Diferenças e Semelhanças nos Métodos de Amostragem de Pesquisas Top of Mind: Um Estudo Comparativo. São Paulo, Revista Brasileira de Gestão de Negócios, Vol. 8, n.22, p. 37-45, 2006. Disponível em http://200.169.97.104/seer/index.php/RBG N/article/view/67/61. Acesso: em 10 ago. 2012.

PORTER, M. E. Como as forças competitivas moldam a estratégia. Revista Harvard Business Review, marçoabril 1979, p. 127-136.

PORTER, M. E.; MONTGOMERY, C. A. Estratégia: A busca da vantagem competitiva. 2. ed. São Paulo, Campus, 1998.

PUUMALAINEN, K. A Global Mindset – A Prerequisite for Successful Interna tionalization? Canadian Journal of Administrative Sciences, 21(1), 51-64, 2004.

SAGATIBA BRASIL S/A. Quem somos. Disponível em http://www.sagatiba.com.br /quem-somos/. Acesso em 25 mar. 2013.

STEWART, T. A. Capital intelectual: a nova vantagem competitiva das empresas. 12.ed. Rio de Janeiro: Elsevier, 2004.

YIN, Robert K. Estudo de caso: planejamento e métodos. 4. ed. Porto Alegre: Bookman, 2010.