A prática da Gestão de Custos Interorganizacionais em uma montadora de veículos na Região do Grande ABC Outros Idiomas

ID:
17851
Resumo:
Faz-se necessário que organizações definam estratégias de gestão de custos em relacionamentos interorganizacionais existentes nas Cadeias de Suprimentos (CS), focalizando não apenas redução de custos individuais, mas a melhoria da vantagem competitiva das referidas cadeias. A Gestão de Custos Interorganizacionais (GCI) focaliza a minimização de custos, criando vantagens competitivas frente às cadeias concorrentes. O objetivo deste trabalho é verificar como está sendo praticada a GCI na cadeia em uma montadora de veículos automotores na região do Grande ABC (SP). No desenvolvimento de uma pesquisa exploratória, foram entrevistados dez gestores das áreas de Suprimentos, Pesquisa e Desenvolvimento, Engenharia de Qualidade de Fornecedores, Logística e Finanças, visando identificar e analisar os aspectos que caracterizam a prática da GCI na cadeia da montadora. Pode-se constatar que há prática da GCI em todas as etapas do ciclo de vida do produto, focadas na redução de custos e melhoria contínua dos processos e produtos. Os resultados obtidos evidenciam que a prática da GCI torna os relacionamentos entre a montadora e os fornecedores mais rentáveis e duradouros, apesar de ficar clara a dependência da maioria dos fornecedores e não ficar caracterizada a transparência mútua. A GCI é ferramenta capaz de gerar benefícios para toda a cadeia, devendo ser incluída na gestão estratégica das empresas.
Citação ABNT:
FARIA, A. C.; SOARES, I. C.; ROCHA, W.; ROSSI, G. B. A prática da Gestão de Custos Interorganizacionais em uma montadora de veículos na Região do Grande ABC. Revista Brasileira de Gestão de Negócios, v. 15, n. 49, p. 617-638, 2013.
Citação APA:
Faria, A. C., Soares, I. C., Rocha, W., & Rossi, G. B. (2013). A prática da Gestão de Custos Interorganizacionais em uma montadora de veículos na Região do Grande ABC. Revista Brasileira de Gestão de Negócios, 15(49), 617-638.
Link Permanente:
http://www.spell.org.br/documentos/ver/17851/a-pratica-da-gestao-de-custos-interorganizacionais-em-uma-montadora-de-veiculos-na-regiao-do-grande-abc/i/pt-br
Tipo de documento:
Artigo
Idioma:
Português
Referências:
AGNDAL, H.; NILSSON, U. Different open book accounting practices for different purchasing strategies. Management Accounting Research, London, v. 21, n. 1, p. 147-166, Sept. 2010.

AGUIAR, A. B.; REZENDE, A. J; ROCHA, W. Uma análise da complementaridade entre gestão interorganizacional de custos e open-book accounting. BASE Revista de Administração e Contabilidade, São Leopoldo, v. 5, n. 1, p. 66-76, jan./abr. 2008.

AMATO NETO, J. Redes de cooperação produtiva e clusters regionais: oportunidades para as pequenas e médias empresas. São Paulo: Atlas, 2000.

BISBE, J.; BATISTA-FOGUET, J.; CHENHALL, R. Defining management accounting constructs: a methodological note on the risk of conceptual misspecification. Accounting, Organization and Society, [S.l.], v. 32, n. 7-8, p. 789-820, Oct./Nov. 2007.

BITTI, E. J. S.; AQUINO, A. C. B.; PAGLIARUSSI, M. S. Custos interorganizacionais: o efeito dos custos de monitoramento na decisão de mix de redes franqueadas Brasileiras. In: CONGRESSO USP DE CONTROLADORIA E CONTABILIDADE, 7., 2007, São Paulo. Anais... São Paulo: USP, 2007.

BORINELLI, M. L.; ROCHA, W. Análise estratégica de cadeia de valor: um estudo exploratório do segmento indústria–varejo. Revista Contemporânea de Contabilidade, Florianópolis, v. 4, n. 7, p. 145-165, 2007.

BOWERSOX, D. J.; CLOSS, D. J.; COOPER, M. B. Supply chain logistics Management, New York: McGraw-Hill/Irwin, 2002.

CAGLIO, A.; DITILLO, A. A review and discussion of management control in inter-firm relationships: achievements and future directions. Accounting, Organization and Society, [S.l.], v. 33, n. 7-8, p. 868-898, Oct./Nov. 2008.

CAMACHO, R. R. Fatores condicionantes da gestão de custos interorganizacionais na cadeia de valor de hospitais privados no Brasil: uma abordagem à luz da teoria da contingência. 2010. 216 f. Tese (Doutorado em Ciências Contábeis)--Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2010.

CARMO, L. F. R. S.; HAMACHER, S. A evolução da cadeia de suprimentos da indústria automobilística no Brasil. Revista de Administração Contemporânea – RAC, Rio de Janeiro, v. 5, n. 2, p. 201-220, maio/ago. 2001.

CASTELLS, M. A sociedade em rede. 5. ed. São Paulo: Paz e Terra, 2001. (A era da informação: economia, sociedade e cultura; v. 1).

CHILDERHOUSE, P. et al. Information flow in automotive supply chains: identifying and learning to overcome barriers to change. Industrial Management & Data Systems, [Shreveport], v. 103, n. 7, p. 491-502, 2003.

COAD, A.F.; CULLEN, J. Interorganizational cost management: towards an evolutionary perspective. Management Accounting Research, London, v. 17, n. 4, p. 342-369, Dec. 2006.

COKINS, G. Measuring costs across the supply chain. AACE International Transactions, Morgantown, 2000.

______. Control of inter-organizational relationships: evidence of appropriation concerns and coordination requirements. Accounting, Organizations and Society,[S.l.], v. 29, n. 1, p. 27-50, Jan. 2004.

COOPER, R.; SLAGMULDER, R. Strategic cost management: expanding scope and boundaries. Journal of Cost Management, New York, v. 17, n. 1, p. 23-30, Jan./Fev. 2003.

______; ______. Cost management beyond the boundaries of the firm. Management Accounting Research, London, v. 79, n. 9, p. 18-20, 1998.

COX, A; SANDERSON, J.; WATSON, G. Supply chains and power regimes: toward an analytic framework for managing extended networks of buyer and supplier relationships. The Journal of Supply Chain Management, [S.l.], v. 37, n. 1, p. 28-35, Mar. 2001.

CRESWELL, J. W. Projeto de pesquisa: métodos qualitativo, quantitativo e misto. 3.ed. Porto Alegre: Bookman, 2010.

DEKKER, H. C. Value chain analysis in interfirm relationships: a field study. Management Accounting Research, London, v. 14, n. 1, p. 1-23, Mar. 2003.

DUBOIS, A.Strategic cost management across boundaries of firms. Industrial Marketing Management, New York,v. 32, n. 5, p. 365-374, July 2003.

______. Estudo de caso: fundamentação científica, subsídios para coleta e análise de dados e como redigir o relatório. São Paulo: Atlas, 2009.

FACCI, N. Um estudo sobre características dos fatores contingenciais na gestão de custos interorganizacionais em um arranjo produtivo local do setor de tecnologia da informação na região noroeste do Paraná. 2011. 106 f. Dissertação (Mestrado em Contabilidade)–Universidade Federal do Paraná, Curitiba, 2011.

FARIA, A. C. et al. Gestão de custos interorganizacionais (GCI) e contabilidade de livros abertos (CLA): investigação bibliométrica com ênfase em periódicos internacionais e nacionais. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE CUSTOS, 17., 2010, Belo Horizonte. Anais... Belo Horizonte: Associação Brasileira de Custos, 2010.

GIANIASELLA, R. L. G.; SOUZA, M. A.; ALMEIDA L. B. Adoção de alianças estratégicas por empresas dos pólos calçadistas do Vale do Rio dos Sinos-RS e de Franca-SP: um estudo exploratório. Revista Brasileira de Gestão de Negócios – RBGN, São Paulo, v. 10, n. 26, p. 45-62, jan./mar. 2008.

GIL, A. C. Métodos e técnicas de pesquisa social. 7. ed. São Paulo: Atlas, 2008.

GOLDBACH, M. Organizational settings in supply chain costing. In: SEURING, S.; ______ (Ed.). Cost management in supply chains. New York: Physica-Verlag, 2002. p. 89-110.

HAKANSSON, H.; LIND, J. Accounting and network coordination, Accounting, Organizations and Society, [S.l.], v. 29, n. 1, p. 51–72, Jan. 2004.

HOLWEG, M. et al. Supply chain collaboration: making sense of the strategy continuum. European Management Journal, Oxford, v. 23, n. 2, p. 170-181, Apr. 2005.

______; ______. Interorganizational cost management in the exchange process. Management Accounting Research, London, v. 20, n. 1, p. 85-101, June 2009.

KAJÜTER, P.; KULMALA, H. Open-book accounting in networks: potencial achievements and reasons for failures. Management Accounting Research, London, v. 16, n. 1, p. 179-204, June 2005.

KULMALA, H.; KAJÜTER, P.;VALKOKARI, K. Inter-organizational cost management in SME networks. In: MANAGEMENT ACCOUNTING RESEARCH: COST AND PERFORMANCE MANAGEMENT IN SERVICES AND OPERATIONS, 8th., 2007, Trento. Proceedings…Brussels: European Institute for Advanced Studies in Management, 2007.

KULMALA, H; PARANKO, J.; UUSI-RAUVA. E. The role of cost management in network relationships. International Journal of Production Economics, Amsterdam, v. 79, n. 1, p. 33-43, Sept. 2002.

LAMBERT, D. M; GARCIA-DASTUGUE, S. J.; CROXTON, K. L. An evaluation of processoriented supply chain management frameworks. Journal of Business Logistics, [S.l.], v. 26, n. 1, p. 25-51, 2005.

LORANDI, J. A. Sistemática de implementação do custeio-alvo na cadeia de suprimentos com o uso do desdobramento da função qualidade (QFD). 2009. 204 f. Tese (Doutorado em Engenharia de Produção)-Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2009.

MONDEN, Y. Sistemas de redução de custos: custo alvo e custo kaizen. Porto Alegre: Bookman, 1999.

MOURITSEN J.; HANSEN A.; HANSEN, C. Inter-organizational controls and organizational competencies: episodes around target cost management/functional analysis and open book accounting. Management Accounting Research, London, v. 12, n. 2, p. 221–244, June 2001.

MOURITSEN J; THRANE, S. Accounting, network complementarities and the development of interorganizational relations Accounting, Organizations and Society,[S.l.], v. 31, n. 3, p. 241–275, Apr. 2006.

MYERSM. B.; CHEUNG, M. S. Sharing global supply chain knowledge. MIT Sloan Management Review, Cambridge, v. 49, n. 4, p. 67, July 2008.

NASCIMENTO, S.; PEREIRA, A. P. Gestão de custos interorganizacionais em transportadora de carga fracionada. In: SIMPÓSIO DE ADMINISTRAÇÃO DA PRODUÇÃO, LOGÍSTICA E OPERAÇÕES INTERNACIONAIS – SIMPOI. 14., 2011.Anais...São Paulo: [FGV], 2011.

PONTE, V. M. R. et al. Análise das metodologias e técnicas de pesquisas adotadas nos estudos brasileiros sobre balanced scorecard: um estudo dos artigos publicados no período de 1999 a 2006. In: CONGRESSO DA ASSOCIAÇÃO NACIONAL DOS PROGRAMAS DE PÓS--GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS CONTÁBEIS. 1., 2007. Anais...São Paulo: Anpcont, 2007.

PORTER, M. E. Vantagem competitiva: criando e sustentando um desempenho superior. Rio de Janeiro: Elsevier, 1989.

RICHARDSON, R. (Coord.) Pesquisa social: métodos e técnicas. 3. ed. São Paulo: Atlas, 1999.

SEURING, S; GOLDBACH, M. (Ed.). Cost management in supply chains. New York: Phisica-Verlag, 2002.

SEURING, S. Supply chain target costing: in apparel industry case study. In: RICHARDSON, R; GOLDBACH, M. (Ed.). Cost management in supply chains. New York: Physica-Verlag, 2002. p. 111-126.

SHANK, J. K; GOVIDARAJAN, V. A revolução dos custos: como reinventar e redefinir sua estratégia de custo para vencer em mercados crescentemente competitivos. Rio de Janeiro: Elsevier, 1997.

SIMMONDS , K. Strategic management accounting. Management Accounting, [S. l.], v. 59, n. 4, p. 26 – 29, 1981.

SOUZA, B. C. Fatores condicionantes da gestão de custos interorganizacionais. 2008. 141 f. Dissertação (Mestrado em Controladoria e Contabilidade)-Faculdade de Administração, Economia e Contabilidade, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2008.

SOUZA, B. C; ROCHA, W. Gestão de custos interorganizacionais: ações coordenadas entre clientes e fornecedores para otimizar resultado. São Paulo: Atlas, 2009.

STURGEON, T.; BIESEBROECK, J. V.; GEREFFI, G.Value chains, networks and clusters: reframing the global automotive industry. Journal of Economic Geography, Oxford, v. 8, n. 3, p. 297-321, Apr. 2008.

______; ______. Supply chain decision-making supported by an open books policy. International Journal of Production Economics, Amsterdam, v. 116, n.1, p. 154-167, Nov. 2008.

______; ______. Supply chain development for the lean enterprise: interorganizational cost management. New Jersey: The IMA Foundation for Applied Research, 1999.

WOMACK, J. P.; JONES, D. T.; ROOS, D. A máquinaque mudou o mundo. 8. ed. Rio de Janeiro: Campus, 2004.

XAVIER, M. L. P.; SOUZA, A. C. M.; BRESCIANI, L. P. O novo perfil econômico do grande ABC. Organizações em Contexto, São Paulo, v. 3, n. 6, p. 103-122, jul./dez. 2007.

______; YOSHIKAWA, T. Inter-organizational cost management systems: the case of the Tokyo--Yokohama-Kamakura supplier chain. International Journal of Production Economics, Amsterdam, v. 37, n. 1, p. 51-62, Nov. 1994.