Estruturas de governança e empreendedorismo coletivo: o caso dos Doutores da Alegria Outros Idiomas

ID:
17960
Resumo:
Este artigo pertence ao campo dos estudos sobre governança, em especial em organizações sem fins lucrativos. O conceito de governança é abordado em múltiplas áreas do conhecimento e segundo várias perspectivas teóricas. A forte influência da teoria da agência confere-lhe comumente o sentido de práticas de controle para maior eficiência e transparência na gestão organizacional. Há, entretanto, perspectivas teóricas alternativas, tais como a economia social, que considera a governança como uma categoria analítica associada a conceitos como participação, parceria, aprendizagem coletiva, regulação e favorecimento de estruturas organizacionais descentralizadas e democráticas. Para compor uma estrutura de governança com tais características, pode-se aprender bastante com o conceito de empreendedor coletivo (Malo, 2000), que oferece contribuição para o desenvolvimento de estruturas participativas e democráticas, como pudemos concluir com o estudo do caso Doutores da Alegria. A análise de tal caso oferece proposições decorrentes da comparação entre as perspectivas teóricas e o emprego do conceito de empreendedor coletivo. Os resultados são uma contribuição para o esclarecimento, evolução e crítica do conceito de governança.
Citação ABNT:
RODRIGUES, A. L.; MALO, M. C. Estruturas de governança e empreendedorismo coletivo: o caso dos Doutores da Alegria. Revista de Administração Contemporânea, v. 10, n. 3, p. 29-50, 2006.
Citação APA:
Rodrigues, A. L., & Malo, M. C. (2006). Estruturas de governança e empreendedorismo coletivo: o caso dos Doutores da Alegria. Revista de Administração Contemporânea, 10(3), 29-50.
Link Permanente:
http://www.spell.org.br/documentos/ver/17960/estruturas-de-governanca-e-empreendedorismo-coletivo--o-caso-dos-doutores-da-alegria/i/pt-br
Tipo de documento:
Artigo
Idioma:
Português