Gestão da Cadeia de Suprimentos e o modelo de consórcio modular Outros Idiomas

ID:
18172
Resumo:
A Gestão da Cadeia de Suprimentos tem se transformado rapidamente em uma fonte de vantagens competitivas z para as empresas industriais. Cada vez mais as empresas têm procurado explorar seus elos com fornecedores ri e clientes, objetivando a obtenção de muitos dos benefícios da integração vertical, porém sem suas inerentes perdas em custo e flexibilidade. Nos últimos anos as montadoras automobilísticas têm procurado transferir parte de suas tradicionais atribuições para alguns fornecedores, na tentativa de obter vantagens competitivas mediante a diminuição dos custos de produção e o aumento na velocidade de desenvolvimento de novos produtos. Nessa direção, o modelo de consórcio modular tem representado um caso radical de transferência de atribuições. Em novembro de 1996 a Volkswagen do Brasil e sete fornecedores inauguraram uma nova fábrica em Resende (Rio de Janeiro) para produzir caminhões e chassis de ônibus por meio de um pioneiro consórcio modular. A fábrica tem despertado grande interesse e se tornado um laboratório para toda a indústria automobilística. Neste artigo são apresentados alguns conceitos básicos e dois modelos conceituais recentemente desenvolvidos para tratar do consórcio modular, sob a perspectiva da gestão da cadeia de suprimentos. É ainda apresentada uma breve descrição da planta de Resende e alguns dos desafios e oportunidades de novos negócios introduzidos por ela aos parceiros do consórcio são discutidos.
Citação ABNT:
PIRES, S. R. I.Gestão da Cadeia de Suprimentos e o modelo de consórcio modular. RAUSP Management Journal, v. 33, n. 3, p. 5-15, 1998.
Citação APA:
Pires, S. R. I.(1998). Gestão da Cadeia de Suprimentos e o modelo de consórcio modular. RAUSP Management Journal, 33(3), 5-15.
Link Permanente:
http://www.spell.org.br/documentos/ver/18172/gestao-da-cadeia-de-suprimentos-e-o-modelo-de-consorcio-modular/i/pt-br
Tipo de documento:
Artigo
Idioma:
Português