Sistema de informação e inovação em órgão público de Minas Gerais: sistema de autorização de impressão de documentos fiscais Outros Idiomas

ID:
18387
Resumo:
Esta pesquisa teve objetivo de avaliar a inovação de um determinado serviço público estadual, a partir da implantação de sistema de Emissão de Nota Fiscal Eletrônica no estado de Minas Gerais. Trata-se de estudo exploratório descritivo. Participaram da pesquisa funcionários das superintendências da Secretaria da Fazenda de Minas Gerais que trabalham com o serviço. Foram duas etapas de pesquisa, quantitativa e entrevista. Os resultados indicaram melhoria na produtividade, qualidade, desempenho e diminuição de custos para o usuário externo do serviço. Sugere-se usar o instrumento criado para avançar em estudos sobre inovação e serviço público.
Citação ABNT:
MUYLDER, C. F.; NICHOLLS, J.; FALCE, J. L.; MARTINS, H. C.; DIAS, A. T. Sistema de informação e inovação em órgão público de Minas Gerais: sistema de autorização de impressão de documentos fiscais. Teoria e Prática em Administração, v. 3, n. 2, p. 175-199, 2013.
Citação APA:
Muylder, C. F., Nicholls, J., Falce, J. L., Martins, H. C., & Dias, A. T. (2013). Sistema de informação e inovação em órgão público de Minas Gerais: sistema de autorização de impressão de documentos fiscais. Teoria e Prática em Administração, 3(2), 175-199.
Link Permanente:
http://www.spell.org.br/documentos/ver/18387/sistema-de-informacao-e-inovacao-em-orgao-publico-de-minas-gerais--sistema-de-autorizacao-de-impressao-de-documentos-fiscais/i/pt-br
Tipo de documento:
Artigo
Idioma:
Português
Referências:
Amabile, T. A model of creativity and innovation in organizations. Research in organizational behavior. Cummings L.; M. B. (Ed.), n. 10, 1998.

Ansoff, I. Implantando a administração estratégica. São Paulo: Atlas, 1993.

Arretche, M. Tendências no estudo sobre avaliação. In: Rico, E. (Org.). Avaliação de políticas sociais: uma questão em debate. 5. ed. São Paulo: Cortez: Instituto de Estudos Especiais, 2007.

Bernardes, R.; Kallup, A. A emergência dos serviços intensivos em conhecimento no Brasil. In: Bernardes, R. (Org.). Inovação em serviços intensivos em conhecimento. São Paulo: Saraiva 2007.

Boyne, G. et al. Evaluating public management reforms: Principles and practice. Buckingham: Open Univ. Press. 2003.

Brasil. Ministério da Ciência e Tecnologia. Livro Branco. Brasília, 2002.

Brasil. Ministério da Ciência e Tecnologia. Sociedade da Informação no Brasil. Livro Verde. Brasília, 2000. Brasil. Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão. Secretaria de Logística e Tecnologia da Informação. Departamento de Governo Eletrônico. Indicadores e métricas para avaliação de e-serviços. Brasília, 2007.

Brasil. Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão. Secretaria de Logística e Tecnologia da Informação. Departamento de Governo Eletrônico. Indicadores e métricas para avaliação de e-serviços. Brasília, 2007.

Cook, M. et al. Making a Case for local e-government. Albany: Center for Technology in Government, 2002. http://www.ctg.albany.edu/publications/guides/making_a_case.

Coutinho, M. Administração pública voltada para o cidadão: quadro teórico conceitual. Revista do servidor público, Brasília, v. 51, 2000.

Daft, R. A dual-core model of organizational innovation. Academy of Management Journal, n. 21 1978.

Damanpour, F.; Schneider, M. Phases of the adoption of innovation in organizations: Effects of environment, organization, and top managers. British Journal of Management, n. 17 2006.

Damanpour, F.; Wischnevsky, J. Research on organizational innovation: Distinguishing innovation-generating from innovation-adopting organizations. Journal of Engineering and Technology Management, n. 26 2006.

Dedecca, C. O setor de serviços no mercado de trabalho brasileiro. In: Bernardes, R. (Org.). Inovação em serviços intensivos em conhecimento. São Paulo: Saraiva 2007.

Gallouj, F. Economia da inovação: um balance dos debates recentes. In: Bernardes, R. (Org.). Inovação em serviços intensivos em conhecimento. São Paulo: Saraiva, 2007.

Garvin, D. Quality Problems, Policies, and Attitudes in the United States and Japan: An Exploratory Study. Academy of management journal, n. 29, 1986.

Gomes, J. A Evolução do conceito de qualidade: dos bens manufaturados, aos serviços de informação. Cadernos de biblioteconomia Arquivística e Documentação Cadernos BAD, n.2, Lisboa: Associação Portuguesa de Bibliotecários, Arquivistas e Documentalistas, 2004.

Igartua, J.; Garrigós, J.; Hervas-Oliver, J. How Innovation Management Techniques Support an Open Innovation Strategy. Research-Technology Management, v. 53, 2010.

Jacobson, R. The “Austrian” school of strategy. The Academy of Management Review, v.17, 1992.

Kearney, R.; Barry, M.; Carmine P. Reinventing government: City manager attitudes and actions. Public Administration Review, n. 60, 2000.

Kimberly, J.; Evanisko, M. Organizational innovation: The influence of individual, organizational, and contextual factors on hospital adoption of technological and administrative innovations. Academy of Management Journal, n. 24, 1981.

Manual de Oslo. Proposta de diretrizes para coleta e interpretação de dados sobre inovação tecnológica. 2. ed., 1997. http://www.mct.gov.br/upd_blob/0005/5069.pdf.

Manual de Oslo. Proposta de diretrizes para coleta e interpretação de dados sobre inovação tecnológica. 3. ed., 2005. http://www.mct.gov.br/upd_blob/0026/26032.pdf.

Melo, M. As sete vidas da agenda pública brasileira. In: Rico, E. (Org.). Avaliação de políticas sociais: uma questão em debate. 5ª ed. São Paulo: Cortez: Instituto de Estudos Especiais, 2007.

Minayo, M. O desafio do conhecimento: pesquisa qualitativa em saúde. 7. ed. São Paulo: Hucitec, 2000.

Moon, J.; Deleon, P. Municipal reinvention: Managerial values and diffusion among municipalities. Journal of Public Administration Research and Theory, n. 15, 2001.

Osborne, D.; Gaebler, T. Reinventing government: How the entrepreneurial spirit is transforming the public sector. Reading, PA: Addison-Wesley, 1992.

Porter, M. A Vantagem Competitiva das Nações: Criando e Sustentando um Desempenho Superior. Rio de Janeiro: Campus, 1989.

Prahalad, C.; Krishnan, M. A nova era da inovação: a inovação focada no relacionamento com o cliente. Rio de Janeiro: Elsevier, 2009.

Rivera, M.; Streib, G.; Willoughby, K. Reinventing government in council manager cities. Public Performance & Management Review, n. 24. 2000.

Schewe, C.; Hiam, A. The portable MBA in marketing. 2a.ed. New York: Wiley & Sons, 1998.

Schumpeter, J. History of Economic Analysis. Edited from the Manuscript by Elizabeth Boody Schumpeter. London: George Allen & Unwin Ltd, 1955.

Schumpeter, J. Teoria do desenvolvimento econômico: uma investigação sobre lucros, capital, crédito, juro e ciclo econômico. São Paulo: Nova Cultural, 1997.

Teixeira, F. O paradoxo de Solow e o debate sobre tecnologia e produtividade no Brasil. In:. ENANPAD, 1998.

Tidd, J.; Bessant, J.; Pavitt, K. Gestão da inovação. 3.ed. Porto Alegre: Bookman, 2008.

United Nations. Department of Economic and Social Affairs. In: E-Government survey 2008: from egovernment to connected governance. New York, 2008.

Vargas, E.; Zawislak, P. A dinâmica da inovação em serviços hospitalares. In: Bernardes, R. (Org.). Inovação em serviços intensivos em conhecimento. São Paulo: Saraiva, 2007.

Walker, R. An empirical evaluation of innovation types and organizational and environmental characteristics: Towards a configuration approach. Journal of Public Administration Research and Theory, N. 18, 2008.

Zaltman, G.; Duncan, R.; Holbek, J. Innovations and organizations. New York: Wiley. 1973

Zeithaml, V.; Parasuraman, A.; Berry. L. Delivering quality service: balancing customer perception and expectations. New York: The Free Press,2000.