Análise da geração de valor das empresas brasileiras, com ações em Bolsa, de 1996 a 2000, utilizando o método estrutural-diferencial

ID:
20290
Resumo:
Quando se maximiza o patrimônio de uma empresa de capital aberto, está se maximizando o patrimônio do investidor que adquiriu seus ativos. E o valor econômico do investimento é uma função de retorno esperado deste investimento e seu correspondente risco, ou seja, a rentabilidade de uma empresa, determinando, com isso, que, sua potencialidade de geração de valor, está intimamente relacionada com o fluxo de renda futura e com a taxa de risco envolvida na atividade. Em outras palavras, o que o investidor visa é obter maior valor presente líquido (VPL) de seu investimento, descontado a uma taxa ajustada ao risco da atividade. A aplicação dométodo estrutural-diferencial, um dos mais relevantes resultados encontrados foi verificar que esse método permite avaliar a influência do risco e da rentabilidade para a formação do valor das empresas, ou seja, o efeito diferencial relacionado à “ rentabilidade”, o efeito estrutural ao “risco”, e o efeito liquid, numa variável que combinou risco e rentabilidade realcionada ao “crescimento”.
Citação ABNT:
SCALABRIN, I.; ALVES, T. W. Análise da geração de valor das empresas brasileiras, com ações em Bolsa, de 1996 a 2000, utilizando o método estrutural-diferencial. Contabilidade, Gestão e Governança, v. 5, n. 1, p. 133-156, 2002.
Citação APA:
Scalabrin, I., & Alves, T. W. (2002). Análise da geração de valor das empresas brasileiras, com ações em Bolsa, de 1996 a 2000, utilizando o método estrutural-diferencial. Contabilidade, Gestão e Governança, 5(1), 133-156.
Link Permanente:
http://www.spell.org.br/documentos/ver/20290/analise-da-geracao-de-valor-das-empresas-brasileiras--com-acoes-em-bolsa--de-1996-a-2000--utilizando-o-metodo-estrutural-diferencial/i/pt-br
Tipo de documento:
Artigo
Idioma:
Português