Uma análise crítica da variação mista

ID:
20292
Resumo:
A teoria clássica de custos caracterizada em algumas obras de autores conceituados, no que diz respeito ao capítulo de custos padrão, tem contemplado a denominada variação mista. Charles Horngren admite o cálculo e utilização da variação de preço pura (pure price variance) e a variação combinada de preço e quantidade (combined joint price-quantity variance). A soma dessas duas variações resulta na variação de preço total. Este trabalho demonstra teoricamente considerando as premissas fixadas, é comprovada a hipotese orientativa deste trabalho, ou seja, a inexistência de variação mista. Fica claramente evidenciado que, em um sistema de contabilidade de custos que identifica, mensura, registra e gera informações à medida da ocorrência dos eventos, a variação mista simplismente deixa de existir.
Citação ABNT:
GUERREIRO, R.; CATELLI, A.; SANTOS, A. D. Uma análise crítica da variação mista. Contabilidade, Gestão e Governança, v. 5, n. 1, p. 157-171, 2002.
Citação APA:
Guerreiro, R., Catelli, A., & Santos, A. D. (2002). Uma análise crítica da variação mista. Contabilidade, Gestão e Governança, 5(1), 157-171.
Link Permanente:
http://www.spell.org.br/documentos/ver/20292/uma-analise-critica-da-variacao-mista/i/pt-br
Tipo de documento:
Artigo
Idioma:
Português