A Teoria de Agência aplicada aos fundos de investimento

ID:
20551
Resumo:
Este artigo procura, sob a perspectiva da Teoria de Agência, verificar a existência de uma relação entre a taxa de remuneração cobrada pelos administradores de fundos de investimento e a rentabilidade dessas carteiras. A Teoria de Agência busca explicar os conflitos de interesses que podem surgir da relação contratual entre um principal e um agente. O agente é o indivíduo que, motivado por seus próprios interesses, se compromete a realizar certas tarefas para o principal. Este trabalho foi desenvolvido a partir de uma revisão bibliográfica e com base em uma pesquisa experimental, foram feitas investigações empíricas cujo objeto principal foi o teste de hipótese a respeito da relação de causa-efeito que pudesse existir entre a taxa de administração e a rentabilidade dos fundos de investimento. No entanto, os resultados obtidos, por meio da utilização de testes estatísticos, não sustentaram a hipótese levantada neste trabalho.
Citação ABNT:
DALMÁCIO, F. Z.; NOSSA, V. A Teoria de Agência aplicada aos fundos de investimento. Brazilian Business Review, v. 1, n. 1, p. 31-44, 2004.
Citação APA:
Dalmácio, F. Z., & Nossa, V. (2004). A Teoria de Agência aplicada aos fundos de investimento. Brazilian Business Review, 1(1), 31-44.
Link Permanente:
http://www.spell.org.br/documentos/ver/20551/a-teoria-de-agencia-aplicada-aos-fundos-de-investimento/i/pt-br
Tipo de documento:
Artigo
Idioma:
Português