Teorias de internacionalização e aplicação em países emergentes: uma análise crítica Outros Idiomas

ID:
21374
Resumo:
Neste artigo são apresentadas e discutidas sete teorias de internacionalização, a saber: o Modelo do Ciclo de Vida do Produto, Uppsala - Escola Nórdica de Negócios Internacionais, Relacionado à Inovação, Escolha Adaptativa, Paradigma Eclético de Internalização (OLI), Modelo de internacionalização Baseado em Recursos (RBV) e o Modelo Diamante. O objetivo é analisar criticamente estas teorias, propondo uma união entre alguns de seus conceitos-chave para um melhor entendimento do processo de internacionalização incluindo a contexto dos países emergentes. Ademais, questiona-se a aplicação destes modelos, elaborados em países desenvolvidos, em países emergentes sem uma análise crítica, buscando-se a convergência sem a percepção dos diferentes contextos e timing de internacionalização, já que o protecionismo instaurado tornou tardia a entrada destes países no mercado internacional.
Citação ABNT:
MORAES, W.; OLIVEIRA, B. R. B.; KOVACS, E. P. Teorias de internacionalização e aplicação em países emergentes: uma análise crítica. InternexT - Revista Eletrônica de Negócios Internacionais da ESPM, v. 1, n. 1, p. 221-242, 2006.
Citação APA:
Moraes, W., Oliveira, B. R. B., & Kovacs, E. P. (2006). Teorias de internacionalização e aplicação em países emergentes: uma análise crítica. InternexT - Revista Eletrônica de Negócios Internacionais da ESPM, 1(1), 221-242.
Link Permanente:
http://www.spell.org.br/documentos/ver/21374/teorias-de-internacionalizacao-e-aplicacao-em-paises-emergentes--uma-analise-critica/i/pt-br
Tipo de documento:
Artigo
Idioma:
Português