A vivência da dicotomia prazer/sofrimento em vilas de funcionários Outros Idiomas

ID:
22475
Resumo:
A construção das chamadas “vilas de funcionários”, geralmente situadas nos arredores das respectivas empresas é um capitulo importante da história do trabalho e da urbanização brasileira. As mudanças nelas ocorridas são vivenciadas na atividade profissional dos funcionários, como sofrimento, como prazer, ou como a comunhão de ambos. O objetivo deste trabalho é identificar como os funcionários/moradores de duas vilas de funcionários e os responsáveis pela empresa vêm vivenciando a dialética prazer/sofrimento. Foi feita uma pesquisa de caráter qualitativo, utilizando o estudo de caso como estratégia de investigação, e a análise de conteúdo como método de investigação. Os resultados encontrados permitiram compreender melhor as alterações ocorridas nas relações pessoais e profissionais existentes nestas vilas e na empresa, e possibilitam analisar como estas influenciaram diretamente a dicotomia prazer/sofrimento, tanto na visão dos gestores da empresa quanto na dos moradores/funcionários da vila.
Citação ABNT:
LADEIRA, W. J.; COSTA, S. G. A vivência da dicotomia prazer/sofrimento em vilas de funcionários. Revista Eletrônica de Ciência Administrativa, v. 6, n. 1, p. 1-15, 2007.
Citação APA:
Ladeira, W. J., & Costa, S. G. (2007). A vivência da dicotomia prazer/sofrimento em vilas de funcionários. Revista Eletrônica de Ciência Administrativa, 6(1), 1-15.
DOI:
10.5329/RECADM.20070601009
Link Permanente:
http://www.spell.org.br/documentos/ver/22475/a-vivencia-da-dicotomia-prazer-sofrimento--em-vilas-de-funcionarios/i/pt-br
Tipo de documento:
Artigo
Idioma:
Português