Políticas para a inovação no Brasil: efeitos sobre os setores de energia elétrica e de bens de informática Outros Idiomas

ID:
2360
Resumo:
Este artigo examina como políticas públicas afetam o comportamento das empresas com relação à inovação. Através do método de pesquisa de estudos de caso, o trabalho identifica como as empresas, em dois setores industriais no Brasil, têm respondido aos esforços governamentais para estimular sua capacitação tecnológica. São comparadas empresas do setor de energia elétrica do Brasil e do setor de informática do polo industrial de Manaus. De forma geral, os resultados indicam que as políticas de inovação têm contribuído para aumentar o interesse das empresas por inovação. No entanto, esse interesse tem se mostrado maior por parte das empresas cujo controle de capital é estatal e/ou estrangeiro, do que pelas empresas de controle de capital privado nacional. Isso é particularmente relevante, pois as empresas de capital privado nacional atuam em mercados pouco regulamentados, em que o nível de competição é crescente. O limitado interesse dessas empresas por inovação reforça a ideia de que políticas de inovação não podem englobar apenas ações voltadas para o lado da oferta, nem podem ser dissociadas de políticas voltadas para o fortalecimento do ambiente institucional.
Citação ABNT:
BARROS, H.; CLARO, D.; CHADDAD, F. Políticas para a inovação no Brasil: efeitos sobre os setores de energia elétrica e de bens de informática. Revista de Administração Pública, v. 43, n. 6, p. 1459-1486, 2009.
Citação APA:
Barros, H., Claro, D., & Chaddad, F. (2009). Políticas para a inovação no Brasil: efeitos sobre os setores de energia elétrica e de bens de informática. Revista de Administração Pública, 43(6), 1459-1486.
Link Permanente:
http://www.spell.org.br/documentos/ver/2360/politicas-para-a-inovacao-no-brasil--efeitos-sobre-os-setores-de-energia-eletrica-e-de-bens-de-informatica/i/pt-br
Tipo de documento:
Artigo
Idioma:
Português