Relacionamento entre empresa e universidade: uma análise das características de cooperação em um setor intensivo em conhecimento Outros Idiomas

ID:
2477
Resumo:
O objetivo deste estudo é identificar os fatores motivadores para estabelecer  relacionamentos de cooperação entre empresas e universidades, assim como definir elementos representativos da eficácia destes processos de relacionamento. A cooperação entre universidade e empresa no Brasil vem sendo investigada através de estudos de caso que identificam características específicas de cooperação. Neste trabalho, optou-se por uma investigação quantitativa para permitir a análise de um setor intensivo em conhecimento. A estrutura conceitual da pesquisa foi definida a partir da análise prévia de estudos de caso publicados e relevantes. O setor investigado foi o de Tecnologia da Informação do estado do Rio Grande do Sul, sendo a problemática
valorizada a partir do que as empresas percebem ou enfrentam na criação e desenvolvimento de relacionamento com a universidade. A metodologia utilizada foi quantitativa através de um estudo de corte transversal, no qual 195 empresas constituíram a amostra de pesquisa. Os resultados indicam que o desenvolvimento de capacidades para competição é o fator que mais influencia as empresas a estabelecerem projetos de cooperação com universidades. A burocracia das universidades aparece como a principal razão para as empresas que nunca cooperaram não estabelecerem projetos de cooperação.  Entretanto, para as empresas que já fizeram algum projeto de cooperação, a burocracia não surge como um elemento restritivo. As conclusões ressaltam que o capital intelectual e a aprendizagem dos profissionais são os motivadores mais valorizados pelas empresas, enquanto que a maior barreira apontada foi a definição dos direitos pelas patentes geradas.
Citação ABNT:
GONÇALO, C. R.; ZANLUCHI, J. Relacionamento entre empresa e universidade: uma análise das características de cooperação em um setor intensivo em conhecimento. BASE - Revista de Administração e Contabilidade da UNISINOS, v. 8, n. 3, p. 261-272, 2011.
Citação APA:
Gonçalo, C. R., & Zanluchi, J. (2011). Relacionamento entre empresa e universidade: uma análise das características de cooperação em um setor intensivo em conhecimento. BASE - Revista de Administração e Contabilidade da UNISINOS, 8(3), 261-272.
Link Permanente:
http://www.spell.org.br/documentos/ver/2477/relacionamento-entre-empresa-e-universidade--uma-analise-das-caracteristicas-de-cooperacao-em-um-setor-intensivo-em-conhecimento/i/pt-br
Tipo de documento:
Artigo
Idioma:
Português
Referências:
BIGNETTI, L. P. O processo de inovação em empresas intensivas em conhecimento. In: ENCONTRO DA ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA EM ADMINISTRAÇÃO, 25, Rio de Janeiro, 2001. Anais... Rio de Janeiro, Scan Editora e Produção Gráfica, p. 84. 2001.

BONACCORSI, A.; PICCALUGA, A. A theoretical framework for the evaluation of university-industry relationships. R&D Management, 24(3), 229-247. http://dx.doi.org/10.1111/j.1467-9310.1994.tb00876.x. 1994.

BRISOLLA, S.; CORDER, S.; GOMES, E.; MELLO, D. As relações universidade-empresa-governo: um estudo sobre a Universidade Estadual de Campinas. Educação & Sociedade, 61(1), 187-209. 1997.

BRITO CRUZ, C. H. A universidade, a empresa e a pesquisa que o Brasil precisa. Disponível em: http://www.ifi.unicamp.br/~brito/artigos/univ-empr-pesq-rev102003b.pdf. Acesso em 20/02/2007. 2000.

CANTELE, L. F. As relações universidade empresa: uma análise de estratégias das unidades de gestão e desenvolvimento tecnológico das universidades. São Leopoldo, RS. Dissertação de mestrado. Universidade do Vale do Rio dos Sinos, 177 p. 2006.

ETZKOWITZ, H.; LEYDESDORFF, L. The triple helix-universityindustry-government relations: a laboratory for knowledgebased economic development. European Association Study Science and Technology Review, 14(1), 14-19. 1997.

FLORES, M. J. Contribuições da cooperação universidadeempresa para a capacitação tecnológica de PMEs moveleiras: o pólo de Arapongas. Curitiba, PR. Dissertação de mestrado. Universidade Federal do Paraná, 151 p. 2005.

FUJINO, A.; STAL, E.; PLONSKI, G. A. A proteção do conhecimento na universidade. RAUSP – Revista de Administração da Universidade de São Paulo, 34(4), 46-55. 1999.

GARNICA, L. A.; OLIVEIRA, R. M.; TORKOMIAN, A. L. Propriedade intelectual e titularidade de patentes universitárias: um estudo piloto na Universidade Federal de São Carlos. In: SIMPÓSIO DE GESTÃO DA INOVAÇÃO TECNOLÓGICA, XXIV, Gramado, 2006. Anais... Gramado, p. 1-16. 2006.

KATZ, J. The limits of the prevailing orthodoxy: technology and education as restriction to productivity growth and international competitiveness in Latin America. Disponível em: http://www.druid.dk. Acesso em:10/08/2007. 2004.

LÓPEZ-MARTINEZ, R.; MEDELLÍN, E.; SCANLON, A. P.; SOLLEIRO, J. L. Motivations and obstacles to university industry Cooperation: a Mexican case. R&D Management, 24(1), 1731. http://dx.doi.org/10.1111/j.1467-9310.1994.tb00844.x. 1994.

MALHOTRA, N. K. Pesquisa de marketing: uma orientação aplicada. Porto Alegre, Bookman, 719 p. 2001.

MARCOVITCH, J.. A cooperação da universidade moderna com o setor empresarial. RAUSP – Revista de Administração da Universidade de São Paulo, 34(4), 13-17. 1999

MASIERO, G.; GUERRA, E. Ações e mecanismos de Integração universidade/empresa visando à inovação tecnológica e ao desenvolvimento: a experiência da Fundação COPPETEC. Revista de Estudos Organizacionais, 2(2), 111-130. 2001.

MCT.. CT Verde-Amarelo (Universidade-Empresa). Disponível em: http://www.mct.gov.br. Acesso em:18/06/2007. 2007

MOTA, T. L. N. G. Interação universidade-empresa na sociedade do conhecimento: reflexões e realidade. Revista Ciência da Informação, 28(1), 79-86. 1999.

NETO, R. C. A criação do conhecimento na relação universidadeempresa: estudo do caso de desenvolvimento de um software de configuração para um equipamento de rede. Porto Alegre, RS. Dissertação de mestrado. Universidade Federal do Rio Grande do Sul, 130 p. 2003.

PIAGET, J. Estudos sociológicos. Rio de Janeiro, Forense, 231 p. 1973.

PLONSKI, G. A. Cooperação empresa-universidade: antigos dilemas, novos desafios. RAUSP – Revista de Administração da Universidade de São Paulo, 25(1), 32-41. 1995.

PLONSKI, G. A. Cooperação universidade-empresa: um desafio gerencial complexo. RAUSP – Revista de Administração da Universidade de São Paulo, 34(1), 46-55. 1999.

PORTO, G. S. A decisão empresarial de desenvolvimento tecnológico por meio da cooperação universidade-empresa. São Paulo, SP. Tese de doutorado. Universidade de São Paulo, 276 p. 2000.

PORTO, G. S.; PRADO, F. O.; PLONSKI, G. A.. As fontes de tecnologia no setor de telecomunicações e os fatores motivadores para cooperação. Espacios, 24(2), 67-83. 2003

PRADO, F. O.; PORTO, G. S. Fontes de tecnologia no setor de telecomunicações: um estudo multicaso em três multinacionais (MNCs) e um centro de pesquisa instalados no Brasil. In: SIMPÓSIO DE GESTÃO DA INOVAÇÃO TECNOLÓGICA, XXIII, Salvador, 2002. Anais... Salvador, p. 1-15. 2002.

SÁBATO, J.; BOTANA, N. La ciencia y la tecnología en el desarrollo futuro de América Latina. In: THE WORLD ORDER MODELS CONFERENCE. Disponível em: http://cecae.usp.br/tecla/html/pg_info_arti1.html/. Acesso em:20/11/2007. 1968.

SANTANA, E. P. A transferência de tecnologia na USP: um estudo multicaso no Departamento de Física e Matemática e nas Faculdades de Medicina e Odontologia – campus de Ribeirão Preto – e nas empresas do setor de equipamentos médicos, hospitalares e odontológicos. Ribeirão Preto, SP. Dissertação de Mestrado. Universidade de São Paulo, 304 p. 2005.

SBRAGIA, R.; KRUGLIANSKAS, Isak. P & D na indústria brasileira: alguns indicadores de base de dados ANPEI. RAC – Revista de Administração Contemporânea, 1(1), 1-10. 1995.

SCHREINER, W. Desafios para a interação universidadeempresa. Disponível em: http://www.desenvolvimento.gov.br/arquivo/secex/sti/indbrasopodesafios. Acesso em:20/02/2007. 2007.

SEGATTO-MENDES, A. P.; MENDES, N. Cooperação tecnológica universidade-empresa para eficiência energética: um estudo de caso. RAC – Revista de Administração Contemporânea, 10(1), 53-75. 2006.

SEGATTO, A. P. Análise do processo de cooperação tecnológica universidade-empresa: um estudo exploratório. São Paulo, SP. Dissertação de mestrado. Universidade de São Paulo, 175 p. 1996.

SEGATTO, A. P.; SBRAGIA, R. O processo de cooperação universidade-empresa em universidades brasileiras. RAUSP – Revista de Administração da Universidade de São Paulo, 37(4), 58-71. 2002.

SEPRORGS. Sindicato das Empresas de Informática do Rio Grande do Sul. Disponível em: http://www.seprorgs.com.br/ censo. Acesso em: 15/11/2006. 2005.

SILVEIRA, L. A. Relação universidade-empresa: fatores propulsores e restritivos no processo de transferência de tecnologia nas empresas catarinenses. Florianópolis, SC. Tese de doutorado. Universidade Federal de Santa Catarina, 224 p. 2005.

STAL, E. Centro de Pesquisa Cooperativa: um modelo eficaz de interação universidade-empresa. RAUSP – Revista de Administração da Universidade de São Paulo, 34(4), 71-79. 1999.

TAKAHASHI, V. P. A cooperação universidade empresa farmacêutica e a transferência de conhecimento tecnológico. Revista Inteligência Empresarial, 28(2), 22-29. 2007.

VELHO S. Relações universidade-empresa: desvelando mitos. Campinas, Autores Associados, 154 p. 1996.

VOGT, C.; CIACCO C. F. Universidade & Empresa: a integração necessária. RAUSP – Revista de Administração da Universidade de São Paulo, 25(1), 24-31. 1995.