Estabelecendo o grau de descentralização da estrutura organizacional: o caso do Programa Estadual de Microbacias Hidrográficas Outros Idiomas

ID:
27562
Periódico:
Resumo:
Este artigo tem por objetivo desenvolver e testar um modelo conceitual para estabelecer o grau adequado de descentralização na estrutura organizacional do Programa Estadual de Microbacias Hidrográficas. Inicialmente, fez-se uma revisão bibliográfica do tema centralização e descentralização, com a finalidade de definir o modelo conceitual. A seguir, o modelo foi aplicado à estrutura organizacional do Programa Estadual de Microbacias Hidrográficas do Estado de São Paulo. Entrevistas com o Diretor Técnico do Escritório de Desenvolvimento Rural, integrante do Programa na cidade de Itapetininga, e com os gerentes do programa foram conduzidas com base em um roteiro predefinido. O estudo mostrou a aplicabilidade do modelo, evidenciando que a decisão de descentralização parcial é a mais adequada. Mostrou também que a duplicação de recursos na descentralização parcial se justifica onde a demanda por estradas rurais é crítica para o transporte de produtos agrícolas. Finalmente, a aplicação do modelo mostrou potencial de aprimoramento no grau de descentralização da estrutura organizacional.
Citação ABNT:
JUSSANI, A. C.; VASCONCELLOS, E. P. G. Estabelecendo o grau de descentralização da estrutura organizacional: o caso do Programa Estadual de Microbacias Hidrográficas. Revista de Gestão, v. 14, n. 1, p. 1-12, 2007.
Citação APA:
Jussani, A. C., & Vasconcellos, E. P. G. (2007). Estabelecendo o grau de descentralização da estrutura organizacional: o caso do Programa Estadual de Microbacias Hidrográficas. Revista de Gestão, 14(1), 1-12.
Link Permanente:
http://www.spell.org.br/documentos/ver/27562/estabelecendo-o-grau-de-descentralizacao-da-estrutura-organizacional--o-caso-do-programa-estadual-de-microbacias-hidrograficas/i/pt-br
Tipo de documento:
Artigo
Idioma:
Português