Internacionalização e redes de relacionamento como propulsores de inovações: estudo de caso em empresa metal-mecânica Outros Idiomas

ID:
2758
Periódico:
Resumo:
Este artigo tem por objetivo identificar inovações implementadas em empresa do setor metal mecânico com atividades exportadoras, para atender clientes internacionais e/ou tecnologias estrangeiras adotadas em seu parque fabril, os benefícios obtidos, as adequações aos produtos/processos necessários para atendimento de exigências externas e a influência das redes de relacionamento. A metodologia consiste em estudo de caso com aplicação de entrevista semiestruturada de perguntas abertas. O estudo de caso permitiu elencar como inovadora a proximidade com que a empresa se relaciona com seus clientes, com reduzida intervenção de agentes, o que possibilita a identificação de suas necessidades e a flexibilidade que a linha de produção apresenta na adoção de melhoramentos nos produtos.
Citação ABNT:
ROLOW, R.; FLORIANI, R.; AMAL, M. Internacionalização e redes de relacionamento como propulsores de inovações: estudo de caso em empresa metal-mecânica. Revista Alcance, v. 18, n. 4, p. 466-480, 2011.
Citação APA:
Rolow, R., Floriani, R., & Amal, M. (2011). Internacionalização e redes de relacionamento como propulsores de inovações: estudo de caso em empresa metal-mecânica. Revista Alcance, 18(4), 466-480.
Link Permanente:
http://www.spell.org.br/documentos/ver/2758/internacionalizacao-e-redes-de-relacionamento-como-propulsores-de-inovacoes--estudo-de-caso-em-empresa-metal-mecanica/i/pt-br
Tipo de documento:
Artigo
Idioma:
Português
Referências:
ANDERSON, U ; FORSGREN, M.; HOLM, U. The Strategy Impact of External Networks: Subsidiary Performance and Competence Development in Multinational Corporation. Strategic Management Journal, v.23. p. 979-996 ,2002.

ARRUDA et al. Internacionalização de empresas brasileiras. Rio de Janeiro: Qualitymark, 1996.

BALESTRIN, A.; VARGAS, L. M. A dimensão estratégica das redes horizontais de PMEs Teorizações e Evidências. RAC Revista de Administração Contemporânea – ANPAD, [S.I.], v. 08, p. 203-227, Edição Especial 2004.

CALOF, J.; BEAMISH, P. Adapting to Foreign markets: Explain Internationalization. International Business Review. v.2 p. 7-27, 1994.

CARVALHO, M. A.; SILVA, C. R. L. Economia Internacional. 2.ed. São Paulo: Saraiva, 2002.

CASSIOLATO, José Eduardo; ELIAS, Luiz Antônio. O balanço de pagamentos tecnológicos brasileiro: evolução do controle governamental e alguns indicadores. In VIOTTI, Eduardo Baumgratz; MACEDO, Mariano de Matos (Orgs). Indicadores de Ciência, Tecnologia e inovação no Brasil. Campinas: UNICAMP, p. 269-328, 2003.

CASTELL, M. A era da informação: Economia, sociedade e cultura – a sociedade em rede. São Paulo: ed. Paz e Terra, 1999.

CHETTY, Sylvie; HOLM, Desiree Blankenburg. Internationalization of small to medium-sidez manufacturing fi rms: a network approach. International Business Review, v.9. p.77-93, 2000.

COLLINS, Jill; HUSSEY Roger. Pesquisa em Administração:Um guia prático para alunos de graduação e pós graduação. 2. ed. Porto Alegre: Bookman, p. 349, 2005. .

EBERS M. ; JARILLO J.C. The construction, forms, and consequences of industry networks. International Studies of Management Organization, v. 27 p. 3-21, Winter, 1998.

FARIA, A. Pesquisa em redes estratégicas: descobertas e refl exões etnográfi cas. RAE – Revista de administração de empresas, São Paulo, vol. 43, n. 01, p. 11-27, 17, janeiro, 2002.

HAIR JUNIOR, Joseph F. et al. Fundamentos de métodos de pesquisa em Administração. Porto Alegre: Bookman, p. 471, 2005. .

HARBISON, John R.; PEKAR JR., Peter. Alianças Estratégicas: quando a parceria é a alma do negócio e o caminho para o sucesso. São Paulo: Futura, 1999.

JARILLO, J. C. On strategic networks. Strategic Management Journal, p. 31-41, 1988.

KANNEBLEY JR. Sérgio; PORTO Geciane Silveira; PAZELLO, Elaine Toldo. Inovação na Industria Brasileira: uma Análise Exploratória a partir da PINTEC. Revista brasileira de Inovação. Rio de Janeiro: FINEP, v3, n.1, p.87-128, 2004.

KANNEBLEY JR. Sérgio; SELAN Beatriz. Atividade Inovativa nas Empresas Paulistas: um estudo a partir da PAEP – 2001. In: SUZIGAN, Wilson. Revista brasileira de Inovação. Rio de Janeiro, v6, n.1, p. 123-152, 2006.

KEEDI, Samir. ABC do Comércio Exterior. São Paulo: Aduaneiras, 2004.

KESKIN, Halit. Market orientation, learning orientation, and innovation capabilities in SMEs: An extended model. In: European Journal of Innovation Management. v. 9, n.4, 2006. disponível em Acesso em 29 mar. 2008.

KIM, W Chan; MAUBORGNE Renée. Inovação de valor: A lógica estratégica do alto crescimento. In: RODRIGUEZ, Martius Vicente Rodriguez y. O valor da Inovação. Rio de Janeiro: Elsevier, p. 9-34, 2005.

LOW, David R.; CHAPMAN, Ross L.; SLOAN, Terry R. Inter-relationships between innovation and market orientation in SMEs. In Market Research News. v. 30, n. 12, 2007 disponível em Acesso em 28 mar. 2008.

MARTINELLI, Orlando. A Globalização e a Indústria Alimentar. São Paulo: FAPESP, 1999.

MAZZOLA, Homero Jorge; OLIVEIRA Jr. Moacir de Miranda. Compartilhando conhecimento na Internacionalização de serviços de Engenharia: Estudo de caso da Construtora Norberto Odebrecht. In XXX EnANPAD, 2006, Salvador. XXX EnANPAD, 2006.

MELIN, L. Internationalization as a Strategy Process. Strategic Management Journal. P. 13, 99-118, 1992.

MINERVINI, Nicola. O Exportador. 3.ed. São Paulo: Makron Books, 2001.

OECD – Organização para Cooperação Econômica e Desenvolvimento. Manual de Oslo: Proposta de diretrizes para Coleta e Interpretação de dados sobre Inovação Tecnológica.1997. Trad. Finep, p. 136, 2004.

OJASALO, Jukka. Management of innovation networks: a case study of diferent approaches. In: European Journal of Innovation Management. Vol 11, n.1. p. 51-86, 2008.

OLIVER, A.L; EBERS, M. Networking network studies: an analysis of conceptual confi gurations in the study of inter-organizational relationships. Organization Studies, v.19, p. 549-583, 1998.

PANAYIDES, Photis. Enhancing innovation capability through relationship management and implications for performance. In: European Journal of Innovation Management. Vol 9, N.4. 2006. p.466-483. disponível em Acesso em 29 mar. 2008.

STRATEGIC DIRECTION. Innovations: A network of innovation: New era of rapid innovation requires new approaches to R&D. In: Emerald Group Publishing Limited, Vol 22, n. 10, p. 39-41, 2006.

TAATILA, Vesa P.; et al. Framework to study the social innovation networks. In: European Journal of Innovation Management, v 9, n.3, p. 312-326, 2006.

TEIXEIRA, F., & GUERRA, O. Redes de aprendizado em sistemas complexos de produção. Revista de Administração de Empresas, 93-105, 2002.

THORELLI, H. B. Networks: between markets and hierarchies. Strategic Management Journal, p. 37-51, 1986.

TURNBULL, P.W et al. A Challenge to the stages theory of the internationalization process. I: Managing export entry espansion. Concepts an practice. New York: Praeger, 1987.

VERGARA, Sylvia Constant. Métodos de pesquisa em administração. 2.ed. São Paulo: Atlas, p. 287, 2006.

VILA, Natalia; KUSTER, Inês. The importance of innovation in international textile fi rms. In: European Journal of Marketing. v. 41 n. 1/2. 2007. p. 17-36. disponível em Acesso em 29 mar. 2008.

WELCH, L. S.; LUOSTARINEN, R,. Internationalization: Evolution of a Concept. Journal of General Management, p. 34-55, 1988.