Um estudo comparado sobre gestão emancipadora em organizações comunitárias: a comparação Bahia (Brasil) e Québec (Canadá) Outros Idiomas

ID:
27886
Resumo:
A teoria crítica é uma corrente marginal na teoria das organizações particularmente em função da separação entre a crítica teórica e a prática organizacional. Este trabalho tenta ajudar a preencher esta lacuna através de uma abordagem construtivista que visa examinar a relação entre cultura local e gestão emancipadora. Para realizar este feito utilisamos um modelo de análise feita da interação entre os indicadores de emancipação organizacional e os elementos da cultura local e uma metodologia de pesquisa-ação participativa baseada no método Paulo Freire adequada aos objetivos e a essência deste trabalho. Nossa pesquisa feita em organizações comunitárias da Bahia (Brasil) e de Montréal (Canadá) permitiu indicar uma dissonância entre o discurso organizacional e as práticas internas baseada essencialmente nas influências das variáveis culturais. Este trabalho, por fim, propõe então uma nova abordagem de aprendizagem organizacional voltada para a busca de uma verdadeira gestão emancipadora.
Citação ABNT:
BARROS, M. F.Um estudo comparado sobre gestão emancipadora em organizações comunitárias: a comparação Bahia (Brasil) e Québec (Canadá). Revista Gestão & Planejamento, v. 1, n. 6, p. 57-69, 2002.
Citação APA:
Barros, M. F.(2002). Um estudo comparado sobre gestão emancipadora em organizações comunitárias: a comparação Bahia (Brasil) e Québec (Canadá). Revista Gestão & Planejamento, 1(6), 57-69.
Link Permanente:
http://www.spell.org.br/documentos/ver/27886/um-estudo-comparado-sobre-gestao-emancipadora-em-organizacoes-comunitarias--a-comparacao-bahia--brasil--e-quebec--canada-/i/pt-br
Tipo de documento:
Artigo
Idioma:
Português