Análise do capital de giro: modelo dinâmico versus modelo tradicional

ID:
29472
Periódico:
Resumo:
Objetivando a discussão sobre a importância e o potencial da análise do fluxo de capital de giro como ferramenta de apoio na gestão econômica e financeira de empresas, neste estudo são utilizados e comparados dois modelos de análise do capital de giro, classificados como modelo tradicional e modelo dinâmico. O primeiro deles refere-se às avaliações feitas a partir dos índices de liquidez (corrente, seca e geral), enquanto que o modelo dinâmico, para ser empregado como ferramenta de gestão, requer que as diversas contas do balanço patrimonial sejam separadas em 3 grupos distintos: Necessidade de Capital de Giro, Capital de Giro e Saldo de Tesouraria. Com estes elementos, mais as vendas e o ciclo financeiro da empresa, o modelo dinâmico é testado como ferramenta de gestão. Este trabalho é um estudo de caso de balanços gerados em atividades de treinamento de formação gerencial, baseadas na tecnologia dos Jogos de Empresas que dispõe de sistemas de informação computadorizados. Do "banco" de casos disponíveis, foram selecionadas dez empresas e, a partir de seus demonstrativos contábeis, foram aplicadas as análises tradicional e dinâmica do capital de giro. O estudo procurou destacar as semelhanças, diferenças e omissões que existem entre os dois modelos, sempre no sentido de avaliar a utilidade destes no processo de gestão e tomada de decisão. De forma conclusiva, esta pesquisa comprova que o modelo dinâmico apresenta vantagens distintas sobre o modelo tradicional. Os resultados do estudo indicam as seguintes principais vantagens do modelo dinâmico sobre o tradicional: revelação de fatos importantes pela análise dinâmica e omitidos pela tradicional; contradição entre as conclusões tiradas a partir dos dois modelos, mas bem fundamentadas pelo modelo dinâmico, dando-lhe maior credibilidade. Nosso estudo concluiu que o modelo dinâmico permite uma visualização mais apurada da situação de caixa e com maior antecedência, quando comparado com o modelo tradicional. Além disso, o modelo dinâmico permite a prospecção da saúde financeira de empresas. Por fim, o modelo dinâmico fornece informações adicionais bem mais consolidadas, como por exemplo a revelação de problemas e o apontamento das possíveis causas. Assim, conclui-se que o modelo dinâmico pode ser aplicado como poderoso instrumento de gestão empresarial, a partir da simulação de resultados da empresa.
Citação ABNT:
THEISS JÚNIOR, F. C.; WILHELM, P. P. H. Análise do capital de giro: modelo dinâmico versus modelo tradicional. Revista de Negócios, v. 5, n. 3, p. 1-11, 2000.
Citação APA:
Theiss Júnior, F. C., & Wilhelm, P. P. H. (2000). Análise do capital de giro: modelo dinâmico versus modelo tradicional. Revista de Negócios, 5(3), 1-11.
Link Permanente:
http://www.spell.org.br/documentos/ver/29472/analise-do-capital-de-giro--modelo-dinamico-versus-modelo-tradicional/i/pt-br
Tipo de documento:
Artigo
Idioma:
Português