Atitude empreendedora de proprietários e funcionários intraempreendedores: um estudo comparativo entre visionários e visionistas Outros Idiomas

ID:
30771
Resumo:
O empreendedorismo pode gerar riqueza para os indivíduos e agregar valor para a sociedade por meio da geração de ideias e suas implementações, proporcionando, dessa forma, inovações contínuas. O objetivo geral desta pesquisa é identificar e comparar a atitude empreendedora de proprietários versus funcionários intraempreendedores de micro e pequenas empresas do ramo de confecção, especificamente, de moda íntima. As empresas escolhidas possuem em comum o fato de todas serem micro ou pequenas e representarem uma concentração de empreendimentos deste tipo na região sudeste de Goiás. Pretendeu-se descobrir se há diferença na atitude empreendedora de proprietários (visionários) e funcionários intraempreendedores (visionistas). A abordagem utilizada foi quantitativa, conforme Carrieri e Luz (1998), com a adoção do Instrumento de Medida de Atitude Empreendedora (IMAE), proposto por Lopez Jr. e Souza (2005). A pesquisa foi realizada com indivíduos, entre empreendedores e intraempreendedores, das empresas desse ramo de atividade na cidade de Catalão, região sudeste de Goiás. Os dados foram coletados por meio de questionário, totalizando-se 30 respondidos, e consistindo-se em uma amostra por conveniência. Os resultados demonstraram não haver diferença de atitude empreendedora, especificamente para este objeto de pesquisa, entre visionários e visionistas, dentro das dimensões estudadas. Consequentemente, não se pode afirmar que existe diferença de atitude empreendedora entre proprietários e funcionários intraempreendedores nas empresas analisadas.
Citação ABNT:
SIQUEIRA, W. R.; PEGHINI, P.; SOUZA, L. D.; OLIVEIRA FILHO, J. B. Atitude empreendedora de proprietários e funcionários intraempreendedores: um estudo comparativo entre visionários e visionistas. Revista de Empreendedorismo e Gestão de Pequenas Empresas, v. 3, n. 1, p. 84-104, 2014.
Citação APA:
Siqueira, W. R., Peghini, P., Souza, L. D., & Oliveira Filho, J. B. (2014). Atitude empreendedora de proprietários e funcionários intraempreendedores: um estudo comparativo entre visionários e visionistas. Revista de Empreendedorismo e Gestão de Pequenas Empresas, 3(1), 84-104.
Link Permanente:
http://www.spell.org.br/documentos/ver/30771/atitude-empreendedora-de-proprietarios-e-funcionarios-intraempreendedores--um-estudo-comparativo-entre-visionarios-e-visionistas/i/pt-br
Tipo de documento:
Artigo
Idioma:
Português
Referências:
AJZEN, I; FISHBEIN, M. Attitudes and Attitude-Behavior Relation: reasoned and automatic processes. In: STROBE, W.; HEWSTONE, M. (Ed.), European Review of Social Psychology, p. 1-33, John Wiley and Sons, 2000.

AJZEN, I. From intentions to actions: A theory of planned behavior. In: KUHI, J.; BECKMAN, J. (Eds.). Action control: From cognition to behavior. Heidelberg: Springer, p. 11-39, 1985.

AJZEN, I. The Theory of Planned Behavior. Organizational Behavior and Human decision Processes, v. 50, p. 179-211, 1991.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE INDÚSTRIA TÊXTIL E DE CONFECÇÃO – ABIT. Setor têxtil fecha semestre com déficit no saldo da balança comercial. Disponível em: . Acesso em: 28 nov. 2011.

BARON, R. A.; SHANE. S. A. Empreendedorismo: uma visão do processo. São Paulo: Thomson Learning, 2007.

BECKMAN, J. (Eds.), Action control: From cognition to behavior. Heidelberg: Springer, p. 11-39, 1985.

BECKMAN, J. The Theory of Planned Behavior. Organizational Behavior and Human decision Processes, v. 50, p. 179-211, 1991.

BERNARDES, M. E. B.; MARTINELLI, D. P. Programa de Empreendedorismo em Instituições de Ensino Superior: reflexões a partir de algumas experiências canadenses e americanas. In: III EGEPE Encontro de Estudos sobre Empreendedorismo e Gestão de Pequenas Empresas, 11, Brasília, Anais ... Brasília, p. 1-13, 2003,

CARRIERI, A. de P.; LUZ, T. R. da. Paradigmas e Metodologias: não existe pecado do lado de baixo do equador. In: ENANPAD, Foz do Iguaçu, PR, 1998.

DEGEN, R. J. O Empreendedor: empreender como opção de carreir a. São Paulo: Person Prentice Hall, 2009.

DORNELAS, J. C. A. Empreendedorismo corporativo: Como ser empreendedor, inovar e se diferenciar na sua empresa. Rio de Janeiro: Campus, 2003.

FILION, L. J. Aprender a Empreender. In: FILION, L. J; DOLABELA, F. (Org.). Boa Idéia! E agora?, Plano de negócio, o caminho seguro para criar e gerenciar sua empresa. São Paulo: Cultura, p. 226-241, 2000a.

FILION, L. J. Empreendedorismo e gerenciamento: processos distintos, porém complementares. Rev. adm. empres. [online]. v. 40, n. 3, p. 8-17, 2000.

FILION, L. J. Empreendedorismo: empreendedores e proprietários-gerentes de pequenos negócios. Revista de Administração, São Paulo, v. 34, n. 2, p. 05-28, abr/jun 1999.

FILION, L. J. Entendendo os Intraempreendedores como Visionistas. Revista de Negócios, Blumenau, v. 9, n. 2, p. 65-80, abr/jun, 2004.

FILION, L. J. O planejamento do seu sistema de aprendizagem empresarial: identifique uma visão e avalie o seu sistema de relações. Revista de Administração de Empresas – RAE, São Paulo, v. 31, n. 3, p. 63-72, jul/set 1991.

HAIR JR., J. F. et al. Análise Multivariada de Dados. 6 ed. Bookman: Porto Alegre, 2009.

HORA, H. R. M. da; MONTEIRO, G. T. R.; ARICA, J. Confiabilidade em Questionários para Qualidade: Um Estudo com o Coeficiente Alfa de Cronbach, Produto & Produção, v. 11, n. 2, p. 85-103, jun. 2010.

IEDI. Instituto de Estudos para o Desenvolvimento Industrial. Trabalho preparado por Carlos Américo Pacheco. Uma comparação entre a agenda de inovação da China e do Brasil, São Paulo: IEDI, 2011.

LOPEZ JR., G. S; SOUZA, E. C. L. de. Atitude empreendedora em proprietáriosgerentes de pequenas Empresas: Construção de um instrumento de medida. Revista Eletrônica de Administração – REAd, Porto Alegre, v. 11, n. 6, nov/dez, 2005.

MANAGEMENT SYSTEMS INTERNATIONAL. Treinamento empresarial e fortalecimento do desempenho empresarial. Relatório Final de Pesquisa. Boston: MSI, n. 1, out. 1999.

MARCONI, M. de A.; LAKATOS, E. M. Técnicas de pesquisa: planejamento e execução de pesquisas, amostragens e técnicas de pesquisa, elaboração, análise e interpretação de dados. 6 ed., São Paulo: Atlas, 2006.

PINCHOT, G. Intrapreneuring: por que você não precisa deixar a empresa para tornar-se um empreendedor. In: PINCHOT, G. Tradução Nivaldo Montingelli Jr. São Paulo: Harbra, 1989.

SOUZA, E. C. L. Empreendedorismo: da gênese à contemporaneidade. In: SOUZA, E. C. L.; GUIMARÃES, T. de A. (Org.). Empreendedorismo além do plano de negócio. São Paulo: Atlas, 2006, p. 3-20.