Administração de políticas emergenciais de saúde. O caso Argentina e Brasil e a pandemia da gripe suína (H1N1) Outros Idiomas

ID:
30927
Resumo:
A gripe suína H1N1 é nível seis de gravidade e representa uma pandemia no mundo atual. Ao apresentar características mutagênicas, seu combate torna-se complexo e o esclarecimento público mediante adequadas medidas de informação e comunicação pública é fundamental para dominar-se sua expansão e otimizar-se a administração das políticas públicas de saúde. Estudam-se neste âmbito as atividades ocorridas, a tomar e em vias de adoção, pelas autoridades da vigilância sanitária, na Argentina e no Brasil, num processo de trabalho integrado e complementar.
Citação ABNT:
KASZNAR, I. K.Administração de políticas emergenciais de saúde. O caso Argentina e Brasil e a pandemia da gripe suína (H1N1). Revista Pensamento Contemporâneo em Administração, v. 3, n. 3, p. 30-61, 2009.
Citação APA:
Kasznar, I. K.(2009). Administração de políticas emergenciais de saúde. O caso Argentina e Brasil e a pandemia da gripe suína (H1N1). Revista Pensamento Contemporâneo em Administração, 3(3), 30-61.
Link Permanente:
http://www.spell.org.br/documentos/ver/30927/administracao-de-politicas-emergenciais-de-saude--o-caso-argentina-e-brasil-e-a-pandemia-da-gripe-suina--h1n1-/i/pt-br
Tipo de documento:
Artigo
Idioma:
Português