Estrutura de propriedade e desempenho corporativo no Brasil Outros Idiomas

ID:
31027
Periódico:
Resumo:
Este artigo investiga a relação entre a estrutura de propriedade e controle e o valor e desempenho das companhias privadas abertas brasileiras entre 1998 e 2002. A análise busca investigar e compreender os conflitos de agência existentes nas empresas resultantes da separação entre propriedade e controle sob o ponto de vista da governança corporativa. As variáveis de estrutura de propriedade são a concentração de votos (direito de controle), concentração de propriedade (direito sobre o fluxo de caixa) e o grau de excesso de votos em posse dos acionistas controladores. O estudo parte da suposição de que a estrutura de propriedade é fator determinante do valor e desempenho das empresas, considerando a sua endogeneidade. Na investigação empírica foram utilizados os métodos de Mínimos Quadrados Ordinários, Efeitos Aleatórios e Efeitos Fixos. Os resultados evidenciam uma influência quadrática da concentração de votos sobre o valor e uma influência negativa linear do excesso de votos sobre o valor. A concentração de propriedade não apresentou resultados significantes, e as evidências de endogeneidade da estrutura de propriedade se mostraram fracas e inconsistentes estatisticamente.
Citação ABNT:
OKIMURA, R. T.; SILVEIRA, A. M.; ROCHA, K. C. Estrutura de propriedade e desempenho corporativo no Brasil. RAC-Eletrônica, v. 1, n. 1, p. 119-135, 2007.
Citação APA:
Okimura, R. T., Silveira, A. M., & Rocha, K. C. (2007). Estrutura de propriedade e desempenho corporativo no Brasil. RAC-Eletrônica, 1(1), 119-135.
Link Permanente:
http://www.spell.org.br/documentos/ver/31027/estrutura-de-propriedade-e-desempenho-corporativo-no-brasil/i/pt-br
Tipo de documento:
Artigo
Idioma:
Português