Síndrome de Burnout em professores: um estudo comparativo na região do Grande ABC paulista Outros Idiomas

ID:
31208
Resumo:
O presente estudo teve por objetivo investigar os níveis da síndrome de Burnout em professores do ensino médio e realizar uma comparação entre os níveis de Burnout entre professores do ensino público e professores do ensino privado. Foram estudados 34 professores de ambos os gêneros que lecionavam em escolas públicas e privadas. O instrumento de coleta de dados foi um questionário auto aplicável contendo questões de caracterização da amostra e o Inventário de Burnout de Maslach em sua versão brasileira, traduzido e validado por Carlotta e Câmara (2007). Os resultados indicaram índices medianos de sentimentos de despersonalização, exaustão emocional e realização profissional. Como conclusão pode ser percebido que os professores do ensino privado apresentaram menores níveis de Burnout em comparação com os professores do ensino público, contudo, a diferença encontrada na população não foi estatisticamente significativa.
Citação ABNT:
ALMEIDA, C. V.; SILVA, C.; CENTURION, P.; CHIUZI, R. M. Síndrome de Burnout em professores: um estudo comparativo na região do Grande ABC paulista. Revista Eletrônica Gestão e Serviços, v. 2, n. 1, p. 276-291, 2011.
Citação APA:
Almeida, C. V., Silva, C., Centurion, P., & Chiuzi, R. M. (2011). Síndrome de Burnout em professores: um estudo comparativo na região do Grande ABC paulista. Revista Eletrônica Gestão e Serviços, 2(1), 276-291.
Link Permanente:
http://www.spell.org.br/documentos/ver/31208/sindrome-de-burnout-em-professores--um-estudo-comparativo-na-regiao-do-grande-abc-paulista/i/pt-br
Tipo de documento:
Artigo
Idioma:
Português
Referências:
ALVES, R. Escola: um modelo a ser mudado. Quando? Folha Dirigida: Especial dia do Professor, São Paulo, 2007. Caderno Entrevistas. Disponível em: Acesso em: 31 de maio de2009. 2007

BARCELLOS, C. Escola de periferia. Globo, São Paulo. 19 de maio de 2009. Disponível em: . Acesso em: 26 de maio de 2009.

BENEVIDES-PEREIRA, A. M. T. Burnout: Quando o Trabalho Ameaça o bem-estar do trabalhador. 3 ed. São Paulo: Casa do Psicólogo, 2008.

BUENO, B. O; LAPO, F. R. Professores, desencanto com a profissão e abandono do magistério. Cadernos de Pesquisa, n. 118, p. 65-88. 2003.

CARLLOTO, M. S. A Síndrome de Burnout e o trabalho docente. Psicologia em Estudo, v. 7, n. 1, p. 21-29, jan./jun. 2002.

CARLLOTO, M. S; CAMARA, S. G. Análise fatorial do Maslach Burnout Inventory (MBI) em uma amostra de professores de instituições particulares. Psicologia em Estudo, v. 9, n. 3, p. 21-29, set./dez. 2004.

CARLOTTO, M. S.; CAMARA, S. G. Propriedades psicométricas do Maslach Burnout Inventory em uma amostra multifuncional. Estudos de Psicologia, jul.-set. 2007.

CARLOTTO, M. S.; PALAZZO, L. S. Síndrome de Burnout e fatores associados: um estudo epidemiológico com professores. Caderno. Saúde Pública, vol. 22, n. 5, mai. 2006

CHALITA, G. Afeto, um valor básico no processo educativo. Folha Dirigida: Especial dia do Professor, São Paulo, 2007. Caderno Entrevistas. Disponível em: Acesso em: 31 de maio de 2009.

CHIECO, N. W. O Ensino Médio. In: SILVA, E. B. A. (Org). A Educação Básica - Pós LDB. São Paulo. Ed. Guazzelli, 1999.

CODO, W. Educação: carinho e trabalho: Burnout, a síndrome da desistência do educador, que pode levar a falência da educação. 3 ed. Petrópolis: Editora Vozes, 2002.

COSTA, M. C. V. Trabalho docente e profissionalismo. Porto Alegre: Editora Sulina, 1995.

COUSINET, R. A Formação do educador. Tradução Penna, L.D. São Paulo: Companhia Editora Nacional. 1955. Tradução de: Cousinet, R.

FRANÇA, A. C. L.; RODRIGUES, A. L. Stress e trabalho: uma abordagem psicossomática. 3 ed. São Paulo: Editora Atlas S.A., 2002

FRANÇA, H. H. A Síndrome de Burnout. Revista Brasileira de Medicina, n. 44, v. 8. 1987

GASPARINI, M. S.; BARRETO, S. M.; ASSUNÇÃO, A. A. O professor, as condições de trabalho e os efeitos sobre sua saúde. Educação e Pesquisa, v. 31, n. 2, p. 189-199, maio/ago. 2005.

GIL, A. C. Como Elaborar Projetos de Pesquisa. 4. ed. São Paulo: Atlas, 2002.

MASLACH, C.; LEITER, M. P. Trabalho: Fonte de prazer ou desgaste? Guia para vencer o estresse na empresa. Tradução M.S. Martins. Campinas: Papirus. 1999. Tradução de: Maslach, C.; Leiter, M.P.

SAINT-ONGE, M. O Ensino na escola: O que é, como se faz. Tradução Maria Stela Gonçalves. São Paulo: Ed. Loiola, 1999.

SILVEIRA, N. M. et al. Avaliação de Burnout em uma amostra de policiais civis. Revista psiquiatria. Rio Grande Sul, v. 27, n. 2, pp. 159-163. 2005. Disponível em: Acesso em: 30 de abril de2009. 2005.

TAKAHASHI, F. Deputados aprovam lei que limita número de alunos em salas de aula. Folha On-Line, São Paulo, 12 dez. 2005. Caderno Educação. Disponível em: Acesso em: 30 de abril de 2009.

VASCONCELOS, F. F; GRANADO, I. E; MARTINS JUNIOR, J. Estudo Comparativo Sobre a Incidência da Síndrome de Burnout em Professores da Rede Pública e Privada de Maringá . PR. Revista Saúde e Pesquisa, v. 2, n. 1, p. 23-26, 2009. Disponível em: . Acesso em: 04 de maio de2010. 2009.

XAVIER, V. F; Conceituando Burnout. Universidade Metodista de São Paulo. Pós Graduação Lato Sensu Especialização - Gestão de Recursos Humanos e Psicologia Organizacional. 2004.