Desafios da formação docente: estágio docência e a prática de ensino em administração

ID:
31512
Citação ABNT:
JOAQUIM, N. F.; BOAS, A. A. V. Desafios da formação docente: estágio docência e a prática de ensino em administração. Administração: Ensino e Pesquisa, v. 14, n. 3, p. 617-652, 2013.
Citação APA:
Joaquim, N. F., & Boas, A. A. V. (2013). Desafios da formação docente: estágio docência e a prática de ensino em administração. Administração: Ensino e Pesquisa, 14(3), 617-652.
Link Permanente:
http://www.spell.org.br/documentos/ver/31512/desafios-da-formacao-docente--estagio-docencia-e-a-pratica-de-ensino-em-administracao/i/pt-br
Tipo de documento:
Resumo de Teses ou Dissertações
Idioma:
Português
Referências:
ALARCÃO, I. Formação e supervisão de Professores: uma nova abrangência. Revista de Ciências da Educação, n. 8, p. 119-128, 2009.

ALCADIPANI, R. A hiperatividade do professor bombril. Revista Organizações e Sociedade, v. 12, n. 35, p. 161-163, 2005.

ALTHAUS, M. T. M. Ação didática no ensino superior: a docência em discussão. Revista Teoria e Prática da Educação,v.7, n.1, p.101-106, 2004.

BARDIN, L. Análise de conteúdo.Lisboa: Edições70, 1979.

BEHRENS, M. A. Docência universitária: formação ou improvisação? Educação,v. 36, n. 3, p. 441-454, 2011.

BENASSULY, J. S. A formação do professor reflexivo e inventivo. In: LINHARES, C.; LEAL, M. C. Formação de professores uma crítica à razão e às políticas hegemônicas. Rio de Janeiro: DP&A. p. 185-195, 2002.

BOLZAN, D. P. V.; POWACZUK, A. C. H. Docência universitária: a construção da professoralidade. Revista Brasileira de Formação de Professores,Cristalina, v. 1, n. 3, p.90104, 2009.

BRASIL. Ministério da Educação e Cultura. (1996). Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil, Brasília, 23 dez. 1996. Disponível em: . Acesso em: 30/04/2010.

BRASIL. Ministério da Educação e Cultura. (1999). Circular nº 28, de 1° de setembro de 1999. Estabelece requisitos para concessão de bolsas. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil,Brasília, 12 nov. 1999. Disponível em: . Acesso em: 28/08/2010.

CAIRES, S. Vivências e percepções do estágio pedagógico: Contributos para a compreensão da vertente fenomenológica do “Tornar-se professor”. Análise Psicológica, v. 24, n.1, p. 87-98, 2006.

CALDERÓN, A. I. Repensando o papel da universidade. Revista de Administração de Empresas, v. 44, n. 2, p. 104-108, 2004.

CARVALHO, H. Análise multivariada de dados qualitativos:utilização da HOMALS com o SPSS. Lisboa: Edições Sílabo, 2004.

CHAMLIAN, H. C. Docência na Universidade: Professores Inovadores na USP. Cadernos de Pesquisa,São Paulo, n. 118, p. 41-64, 2003.

CHAUÍ, M. (1999). A universidade operacional. São Paulo. Disponível em: Acesso em: 10/12/2009.

CUNHA, M. I . O lugar da formação do professor universitário: a condição profissional em questão. In:nCUNHA, M. I. (Org.). Reflexões e práticas em pedagogia universitária. Campinas: Papirus. p. 11-26, 2007.

CUNHA, M. I. Diferentes olhares sobre as práticas pedagógicas no ensino superior: a docência e sua formação. Educação,v. 54, n. 3, p. 525-536, 2004.

CUNHA, M. I. Docência na universidade, cultura e avaliação institucional: saberes silenciados em questão. Revista Brasileira de Educação,v. 11, n. 32, p. 250-271, 2006.

DENZIN, N. K. The Research Act:a theoretical introduction to sociological methods. New York: McGraw-Hill, 1978.

EZER, H.; GILAT, I.; SAGÉE, R. Perception of teacher education and professional identity among novice teachers. European Journal of Teacher Education,v. 33, n. 4, p. 391404, 2010.

FISCHER, T. Uma luz sobre as práticas docentes na pós-graduação: a pesquisa sobre ensino e aprendizagem em administração. Revista de Administração Contemporânea,v. 10, n. 4, p. 193-197, 2006.

FISCHER, T.; NICOLINI, A. M.; SILVA, M. R. Aos Mestres de Administração. Organização&Sociedade,v. 12, n. 35, p. 109-111, 2005.

FREIRE, A. M. (2001). Concepções orientadoras do processo de aprendizagem do ensino nos estágios pedagógicos. Lisboa. Disponível em: Acesso em: 30/07/2009.

GIL, A. C. Métodos e técnicas de pesquisa social. 5.ed. São Paulo: Atlas. 1999.

HAIR JR., J. F.; BLACK, W. C.; BABIN, B. J.; ANDERSON, R. E.; TATHAM, R. L. Análise Multivariada de Dados.6.ed. Porto Alegre: Bookman, 2009.

HUERTAS, J. A. Motivación:querer aprender. Buenos Aires: Aique, 2001.

INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA. (2009). Censo da educação superior 2008 (dados preliminares). Brasília, 2009. Disponível em: Acesso em: 07/04/2010.

KRAMER, S. Leitura e escrita de professores em suas histórias de vida e formação. Cadernos de Pesquisa,v. 7, n. 106, p. 129-157, 1999.

LAZZARIN, H. C.; NAKAMA, L.; CORDONI JÚNIOR, L. O papel do professor na percepção dos alunos de odontologia. Saúde e Sociedade,v. 16, n. 1, p. 90-101, 2007.

LONGAREZ, A. M.; NUNES, A. T. T.; SALGE, E. H. N.; PINHEIRO, N. C. A. (2007). A unidade teoria e prática no contexto da formação de professores.Disponível em: Acesso em: 30/07/2009.

MALHOTRA, N. K. Pesquisa de marketing: uma orientação aplicada. Porto Alegre: Bookman, 2006.

MARAFON, M. R. C. Articulação pós-graduação e graduação:desafio para a educação superior. Tese de Doutorado. Faculdade de Educação da Universidade Estadual de Campinas, Campinas, Brasil, 2001.

MASETTO, M. T. Docência universitária: repensando a aula. In: TEODORO, A.; VASCONCELOS, M. L. Ensinar e aprender no ensino superior.São Paulo: Mackenzie Cortez. p. 79-108, 2003.

MELLO, H.; DUTRA, D. A construção conceptual do processo de interação na sala de aula de língua estrangeira. The Especialist,v. 25, Edição especial, p. 59-80, 2004.

MOITA, F. M. G. S. C.; ANDRADE, F. C. B. A indissociabilidade entre ensino, pesquisa e extensão: o caso do estágio de docência na pós-graduação. Olhar de professor, v. 8, n. 2, p. 77-92, 2005.

NÓVOA, A. Formação de professores e profissão docente. In: NÓVOA, A. Os professores e a profissão.Lisboa: Dom Quixote. p. 15-33, 1992.

OLIVEIRA, F. B.; SAURBRONN, F. F. Trajetória, desafios e tendências no ensino superior de administração. Revista de Administração Pública, edição especial, p. 149-170, 20 07.

PACHANE, G. G. Teoria e prática na formação de professores universitários: elementos para discussão. Publicatio UEPG,v. 14, n. 1, p.13-24, 2005.

PAULA, A. P. P.; RODRIGUES, M. A. Pedagogia crítica no ensino da administração: desafios e possibilidades. Revista de Administração de Empresas,São Paulo, v. 46, edição especial, p. 10-22, 2006.

PIMENTEL, V.; MOTA, D. D. C. F.; KIMURA, M. Reflexões sobre o preparo para a docência na pós-graduação em enfermagem. Revista da Escola de Enfermagem,v. 41, n.1, p. 161-164, 2007.

POZO, J. I. Aprendizes e mestres:a nova cultura da aprendizagem. Porto Alegre: Artmed, 2002.

RIOLFI, C. R.; ALMAMINOS, C. Os pontos de virada na formação do professor universitário: um estudo sobre o mecanismo da identificação. Educação e Pesquisa,v. 33, n. 2, p. 297-310, 2007.

RIOS, T. A. Ética na docência universitária: a caminho de uma universidade pedagógica? São Paulo: Universidade Nove de Julho. (Cadernos de Pedagogia Universitária, 9), 2009.

SAVIANI, D. A nova lei da educação: trajetória, limites e perspectivas. 4.ed. Campinas: Autores Associados, 1998.

SIQUEIRA, M. M. de. O ensino superior e a universidade. RAE eletrônica,v. 4, n. 1, p. 1-10, 2005.

TARDIF, M. Os professores enquanto sujeitos do conhecimento: subjetividade, prática e saberes no magistério. In: CANDAU, V. M. Didática, currículo e saberes escolares.Rio de Janeiro: DP & A, p. 112-128, 2000.

TARDIF, M. Saberes docentes e formação profissional. Petrópolis: Vozes, 2002.

TARDIF, M.; LESSARD, C.; GAUTHIER, C. Formation des maîtres et contextes sociaux: perspectives internationales. Paris: Universitaires, 1998.

TAVARES, J. Aprender e ensinar como uma construção pessoal e social do conhecimento. Intermeio, v. 11, n. 22, p. 4-19, 2005.

TRAGTENBERG, M. A delinquência acadêmica:o poder sem saber e o saber sem poder. São Paulo: Rumo, 1979.

VEIGA, I. P. A. Docência Universitária na Educação Superior. In: RISTOF, D.; SEVEGNANI, P. (Org.). Docência na Educação Superior.Brasília: Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira, v. 1, p. 87-98, 2006.

VEIGA, I. P. A.; SILVA, E. F.; XAVIER, O. S.; FERNANDES, R. C. A. Docência universitária: Formação pedagógica no âmbito da pós-graduação. Linhas Críticas,v. 14, n. 26, p. 61-77, 2008.

VERGARA, S. C. Métodos de pesquisa na administração.São Paulo: Atlas, 2005.

ZENTI, L. (2000). Aulas que seus alunos vão lembrar por muito tempo: motivação é a chave para ensinar a importância do estudo na vida de cada um de nós. São Paulo. Disponível em: . Acesso em: 20/01/2010.