Avaliação de empresas no Brasil pelo fluxo de caixa descontado: evidências empíricas sob o ponto de vista dos direcionadores de valor nas ofertas públicas de aquisição de ações Outros Idiomas

ID:
31554
Resumo:
O objetivo da pesquisa aqui relatada é investigar e avaliar se, na média, as projeções de desempenho econômico-financeiro feitas pelas empresas brasileiras, em laudos de avaliação, são aderentes ao longo do tempo. Foi estabelecido um conjunto de dez variáveis que evidencia o desempenho de estratégias financeiras desenvolvidas pelas empresas para a criação de valor nas projeções e compararam-se às realizadas no período de 2002 a 2008 e ao longo de até dois períodos após o processo de avaliação. Foram realizados testes de médias em amostras emparelhadas, com aplicação do teste paramétrico t-Student ou não paramétrico de Wilcoxon. Nos resultados, demonstra-se, basicamente, que as médias das projeções em relação ao realizado são aderentes estatisticamente para cinco variáveis. Por outro lado, cinco variáveis mostraram diferenças significativas das médias. Os setores de química, ferrovia e têxtil foram, entre os analisados, os que apresentaram mais vezes diferenças significativas das médias. Na comparação por períodos, diferenças significativas das médias apareceram nas variáveis margens (operacional e Ebtida), evolução do lucro líquido e taxa de investimento.
Citação ABNT:
CUNHA, M. F.; MARTINS, E.; ASSAF NETO, A. Avaliação de empresas no Brasil pelo fluxo de caixa descontado: evidências empíricas sob o ponto de vista dos direcionadores de valor nas ofertas públicas de aquisição de ações. Revista de Administração, v. 49, n. 2, p. 0-266, 2014.
Citação APA:
Cunha, M. F., Martins, E., & Assaf Neto, A. (2014). Avaliação de empresas no Brasil pelo fluxo de caixa descontado: evidências empíricas sob o ponto de vista dos direcionadores de valor nas ofertas públicas de aquisição de ações. Revista de Administração, 49(2), 0-266.
DOI:
10.5700/rausp1144
Link Permanente:
http://www.spell.org.br/documentos/ver/31554/avaliacao-de-empresas-no-brasil-pelo-fluxo-de-caixa-descontado--evidencias-empiricas-sob-o-ponto-de-vista-dos-direcionadores-de-valor-nas-ofertas-publicas-de-aquisicao-de-acoes/i/pt-br
Tipo de documento:
Artigo
Idioma:
Português
Referências:
Anderson, M. C.; Banker, R. D.; Janakiraman, S. N. (2003). Are selling, general and administrative costs “sticky”? Journal of Accounting Research, 41(1), 47-63.

Arditti, F. D.; & Levy, H. (1977). The weighted average cost of capital as a cutoff rate: a critical examination of the classical textbook weighted average. Financial Management, 6(3), 24-34.

Assaf Neto, A. (2003). Contribuição ao estudo da avaliação de empresas no Brasil – uma aplicação prática. Tese de Livre-Docência, Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, SP, Brasil.

Assaf Neto, A. (2010). Estrutura e análise de balanços: um enfoque econômico-financeiro. 9a ed. São Paulo: Atlas.

Barber, B. M.; & Lyon, J. D. (1996). Detecting abnormal operating performance: the empirical power and specification of test statistics. Journal of Financial Economics, 41(3), 359-399. doi 10.1016/0304-405X(96)84701-5

Bickel, P. J.; & Doksum, K. A. (1977). Mathematical statistics: basic ideas and selected topics. 2a ed. (vol. 1). California: Holden-Day.

Cervo, A. L.; Bervian, P. A.; & Da Silva, R. (2007). Metodologia científica. 6a ed. São Paulo: Pearson Prentice Hall.

Chambers, D. R.; Harris, R. S.; & Pringle, J. J. (1982). Treatment of financing mix in analyzing investment opportunities. Financial Management, 11(2), 24-41. doi 10.2307/3665022

Copeland, T. E.; Murrin, J.; & Koller, T. (2002). Avaliação de empresas – valuation: calculando e gerenciando o valor das empresas. 3a ed. São Paulo: Pearson Makron Books.

Cunha, M. F. da; & Rech, I. J. (2010). Custo de capital médio ponderado na avaliação de empresas no Brasil: uma investigação da aderência acadêmica e a prática de mercado. Anais do Congresso Brasileiro de Custos, Belo Horizonte, MG, Brasil, 17.

Damodaran, A. (2006). Valuation approaches and metrics: a survey of the theory and evidence. Stern School of Business. Recuperado em 13 abril,2011, de http://pages.stern.nyu.edu/~adamodar/

Damodaran, A. (2007). Avaliação de empresas. 2a ed. São Paulo: Pearson Prentice Hall.

Fávero, L. P.; Belfiore, P.; Silva, F. L.; & Chan, B. L. (2009). Análise de dados: modelagem multivariada para tomada de decisões. São Paulo: Campus.

Fernández, P. (2002). Valuation methods and shareholder value creation. San Diego: Academic Press.

Fernández, P. (2007). A more realistic valuation: adjusted present value and WACC with constant book leverage ratio. Journal of Applied Finance, 17(2), 13-20.

Galdi, F. C.; Teixeira, A. J. C.; & Lopes, A. B. (2008). Análise empírica de modelos de valuation no ambiente brasileiro: fluxo de caixa descontado versus modelo de Ohlson (RIV). Revista Contabilidade & Finanças, 19(47), 31-43.

Ghosh, A. (2001). Does operating really improve following corporate acquisitions? Journal of Corporate Finance, 7(2), 151-178.

Gil, A. C. (2002). Como elaborar projetos de pesquisa. 4a ed. São Paulo: Atlas.

Healy, P. M.; Palepu, K. G.; & Ruback, R. S. (1992). Does corporate performance improve after mergers? Journal of Financial Economics, 31(2), 135-175.

Izecksohn Neto, D. (2008). Valor econômico, preço médio ponderado ou valor patrimonial: métodos de avaliação do ‘preço justo’ e o reembolso aos minoritários. Anais do Encontro da Associação Nacional dos Programas de PósGraduação e Pesquisa em Administração – EnANPAD, Rio de Janeiro, RJ, Brasil, 32.

James, M.; & Koller, T. M. (2000). Valuation in emerging markets. The McKinsey Quarterly, v. 4, p. 78-85.

Kaplan, S. (1989). The effect of management buyouts on operating performance and value. Journal of Financial Economics, 24(2), 217-254. doi 10.1016/0304-405X(89)90047-0

Luehrman, T. A. (1997, May-June). Using APV: a better tool for valuing operations. Harvard Business Review, v. 75, p. 145-154.

Marôco, J. (2010). Análise estatística com o PASW statistics. Pêro Pinheiro: Report Number.

Martins, E. (1979). Aspectos do lucro e da alavancagem financeira no Brasil. Tese de Livre-Docência, Programa de Pós-Graduação da Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade da Universidade de São Paulo, SP, Brasil.

Martins, E.; Diniz, J. A.; & Miranda, G. J. (2012). Análise avançada das demonstrações – uma abordagem crítica. São Paulo: Atlas.

Martins, E. (Org.). (2001). Avaliação de empresas: da mensuração contábil à econômica. São Paulo: Atlas.

Martins, G. de A.; & Theóphilo, C. R. (2009). Metodologia da investigação científica para ciências sociais aplicadas. 2a ed. São Paulo: Atlas.

Medeiros, O. R.; Costa, P. S.; & Silva, C. A. T. (2005). Testes empíricos sobre o comportamento assimétrico dos custos nas empresas brasileiras. Revista de Contabilidade e Finanças – USP, 16(38), 47-56.

Miles, J. A.; & Ezzell, J. (1980). R. The weighted average cost of capital, perfect capital markets and project life: a clarification. Journal of Financial and Quantitative Analysis, 15(3), 719-730.

Modigliani, F.; & Miller, M. H. (1958). The cost of capital, corporation finance and the theory of investment. American Economic Review, 48(3), 261-297.

Modigliani, F.; & Miller, M. H. (1963). Corporate income taxes and the cost of capital: a correction. American Economic Review, 53(3), 433-443.

Myers, S. C. (1974). Interactions of corporate financing and investment decisions-implications for capital budgeting. Journal of Finance, 29(1), 1-25.

Palepu, K. G.; & Healy, P. M. (2004). Business analysis & valuation: using financial statements. 4th ed. Mason: South-Western.

Pereiro, L. E. (2002). Valuation of companies in emerging markets: a practical approach. New York: Wiley.

Pinheiro, A. C. (1996). Impactos microeconômicos da privatização no Brasil. Pesquisa e Planejamento Econômico - Ipea, 26(3), 357-398.

Santos, A C dos; Campos, E. S.; Felipe, E. S.; & Anjos, V. M. L. (2008). Ofertas públicas de aquisição de ações de companhias aberta (OPA): investigação dos laudos de avaliação. Anais do Encontro Anual da Associação Nacional dos Programas - EnANPAD, Rio de Janeiro, RJ, Brasil, 32.

Santos, I. E. dos. (2003). Métodos e técnicas de pesquisa científica. 4a ed. Rio de Janeiro: Impetus.

Soutes, D. O.; Schvirck, E.; Martins, E.; & Machado, M. R. C. (2008). Métodos de avaliação utilizados pelos profissionais de investimentos. Revista UnB Contábil, 11(1-2), 1-17.

Young, D. S.; & O’Byrne, S. F. (2001). EVA and value-basedmanagement: a practical guide to implementation. New York: McGraw Hill.