Capital intelectual e criação de valor no setor de fabricação de produtos de metal Outros Idiomas

ID:
3164
Resumo:
A evolução histórica da taxa dos investimentos em ativos intangíveis pelo Produto Nacional Bruto (PNB), no período de 1959 a 2007, na economia dos EUA, mostra uma tendência positiva em longo prazo, alcançando o porcentual de 8% a 10% em 2007, tão importante quando a taxa dos investimentos em ativos tangíveis pelo PNB na mesma data. O que surpreende é o crescimento além das expectativas nos últimos 40 anos. O propósito desta pesquisa é testar o Modelo do Coeficiente Intelectual do Valor Adicionado proposto por Pulic (2000), com o objetivo de avaliar sua significância na criação de valor, aplicando-o ao setor de produção de manufaturas de metal, a partir de uma base de dados ajustada, obtida da pesquisa industrial anual do IBGE, no período de 2000 a 2006, compreendendo empresas com mais de 100 empregados, em todo o Brasil, por meio e um painel de dados estático. Os resultados obtidos mostram uma relação positiva entre o coeficiente intelectual do valor adicionado e a criação de valor, assim como entre o valor intangível calculado (variável de controle) e a criação de valor.
Citação ABNT:
AGUIAR, J. F.; BASSO, L. F. C.; KIMURA, H. Intellectual capital and value creation in the metal products manufacturing segment. Future Studies Research Journal: Trends and Strategies, v. 1, n. 2, art. 18, p. 185-206, 2009.
Citação APA:
Aguiar, J. F., Basso, L. F. C., & Kimura, H. (2009). Intellectual capital and value creation in the metal products manufacturing segment. Future Studies Research Journal: Trends and Strategies, 1(2), 185-206.
Link Permanente:
http://www.spell.org.br/documentos/ver/3164/capital-intelectual-e-criacao-de-valor-no-setor-de-fabricacao-de-produtos-de-metal/i/pt-br
Tipo de documento:
Artigo
Idioma:
Inglês