Análise das condições de acessibilidade de pessoas com deficiência auditiva em unidades públicas de saúde do município de Manaus Outros Idiomas

ID:
31860
Resumo:
A maciça difusão dos direitos e deveres da sociedade, previstos pela Constituição Federal, tem alertado a população marginalizada sobre a necessidade de construção de políticas públicas inclusivas, além de ser parâmetro para a exigência do cumprimento de tais direitos. Nota-se que a parcela da população que apresenta algum tipo de deficiência não usufrui de tais direitos por falta de recursos físicos ou humanos. O presente trabalho tem como objetivo expor as condições de acesso de pessoas com deficiência auditiva no uso de serviços públicos de saúde. A metodologia desta pesquisa foi por abordagem quantitativa qualitativa dos dados coletados em cinco unidades de saúde administradas pelo Estado e Prefeitura, além de 30 pessoas com deficiência auditiva. Os dados coletados foram analisados e o conteúdo permitiu expressar os fenômenos estudados e a relação entre o que a Legislação Brasileira prevê e o que de fato é cumprido. Foi possível evidenciar que o uso dos serviços públicos de saúde por pessoas com deficiência auditiva no município de Manaus está em desencontro com o que é previsto por lei.
Citação ABNT:
SOARES, L. A. C. F.; SOUZA JUNIOR, A. A. A.; SOUZA, L. K. L.; NOGUEIRA, R. J. C. C. Análise das condições de acessibilidade de pessoas com deficiência auditiva em unidades públicas de saúde do município de Manaus. Revista de Administração Hospitalar e Inovação em Saúde, v. 11, n. 2, p. 92-105, 2014.
Citação APA:
Soares, L. A. C. F., Souza Junior, A. A. A., Souza, L. K. L., & Nogueira, R. J. C. C. (2014). Análise das condições de acessibilidade de pessoas com deficiência auditiva em unidades públicas de saúde do município de Manaus. Revista de Administração Hospitalar e Inovação em Saúde, 11(2), 92-105.
Link Permanente:
http://www.spell.org.br/documentos/ver/31860/analise-das-condicoes-de-acessibilidade-de-pessoas-com-deficiencia-auditiva-em-unidades-publicas-de-saude-do-municipio-de-manaus/i/pt-br
Tipo de documento:
Artigo
Idioma:
Português
Referências:
ABNT NBR 9050, Acessibilidade a edificações, mobiliário, espaços e equipamentos urbanos. Segunda edição, 2004.

BARDIN, L. Análise de conteúdo. Press universidade de france, 1977.

BESS, F. H. & HEMES, L. E. Fundamentos de audiologia. Segunda edição, Porto Alegre: Artemed, 1998.

BISOL, Cláudia. Discursos sobre a Surdez: Deficiência, Diferença, Singularidade e Construção de Sentido. Rio Grande do Sul. Vol. 26, 2010.

BRASIL. Coordenadoria Nacional para Integração da Pessoa Portadora de Deficiência. Acessibilidade , Brasília, Secretaria Especial dos Direitos Humanos, 2008.

CASTRO, S.S.; LEFÈVRE F.; LEFÈVRE, A.M.C; CESAR, C.L.G. Acessibilidade aos serviços de saúde por pessoas com deficiência. São Paulo. Rev. Saúde Pública 2011;45(1):99-105.

CHAVEIRO N, Barbosa MA. A surdez, o surdo e seu discurso. Rev. Eletrônica Enferm, 2004. Disponível em: http://www.fen.ufg.br/revista/revista6_2/surdez.html (Acesso em: 16 de Junho de 2012).

CHAVEIRO, N. Encontro do paciente surdo que usa língua de sinais com os profissionais da saúde. Dissertação (Mestrado) – Universidade Federal de Goiás, Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde, Goiânia, 2007.

COSTA, L. S. M.; ALMEIDA, R. C. N.; MAYWORN, M. C.; ALVES, P. T. F.; BULHÕES, P. A. M.; PINHEIROS, V.M. O atendimento em saúde através do olhar da pessoa surda: avaliação e propostas. Revista Brasileira de Clínica Médica, Rio de Janeiro, n.7, p.166-170, 2009.

GIL, Antonio Carlos. Métodos e técnicas de pesquisa social / Antonio Carlos Gil. 6. ed. São Paulo : Atlas, 2008.

GUNHER, H. Pesquisa qualitativa vs. pesquisa quantitativa: esta é a questão? Psicologia: Teoria e Pesquisa, 22(2), 201-209, 2006.

IEZZONI L.I.; O’DAY B.L.; KILLEEN M., et al. Communicating about health care: observations from persons who are deaf or hard of hearing. Ann Inter Med, 140:356-362, 2004.

MINAYO M.C; SANCHES O. Quantitativo-qualitativo: oposição ou complementaridade? Caderno de Saúde Pública 9(3):239-262, 1993.

RUSSO, I.C.P; SANTOS, T.M.M. Audiologia infantil. São Paulo: Cortez, 1989.

SARRAF, V. P. O conceito de acessibilidade ganha força entre os museus brasileiros. Rev. Cidadania. Ano 5, Nº. 40. Bunge. São Paulo, 2007. Disponível em: Acesso em: 16 de Junho de 2012.

STEFANELLI M.C; CARVALHO E.C. A comunicação nos diferentes contextos da enfermagem. Barueri: Manole, 2005.