Presença francesa no Brasil no Século XIX: análise dos arquivos contábeis da Casa Boris no período de 1872 a 1887 Outros Idiomas

ID:
32274
Resumo:
Fundada no período imperial brasileiro, a Casa Boris teve importante papel comercial na região Nordeste do Brasil. Utilizando-se de uma estru- tura comercial competitiva, unia a Província do Ceará (filial) à França (matriz), através da importa- ção de produtos manufaturados e a exportação de matérias-primas. Neste trabalho, são pesquisados os livros Diário e Razão da Casa Boris, particu- larizados ao período 1872-1887. O estudo tem como objetivo analisar o conteúdo contábil dos registros efetuados nesses livros, de modo a relatar os fatos e aspectos de interesse histórico para a contabilidade brasileira. A principal contribuição da pesquisa, em termos gerais, está associada à tentativa de compreender a influência dos even- tos políticos, econômicos, sociais e institucionais sobre as práticas contábeis e vice-versa. Os acha- dos conduzem à conclusão de que a escrituração contábil da Casa Boris era transparente, a ponto de revelar a qualidade do controle contábil das operações comerciais realizadas pela empresa e, também, mostrar a coexistência de um incipiente mercado provincial que ligou concomitantemente o Brasil à Europa no segundo período monárquico brasileiro.
Citação ABNT:
COSENZA, J. P.; ROCCHI, C. A.; RIBEIRO, C. A. C. Presença francesa no Brasil no Século XIX: análise dos arquivos contábeis da Casa Boris no período de 1872 a 1887. Revista Brasileira de Gestão de Negócios, v. 16, n. 51, p. 223-256, 2014.
Citação APA:
Cosenza, J. P., Rocchi, C. A., & Ribeiro, C. A. C. (2014). Presença francesa no Brasil no Século XIX: análise dos arquivos contábeis da Casa Boris no período de 1872 a 1887. Revista Brasileira de Gestão de Negócios, 16(51), 223-256.
DOI:
10.7819/rbgn.v16i51.1651
Link Permanente:
http://www.spell.org.br/documentos/ver/32274/presenca-francesa-no-brasil-no-seculo-xix--analise-dos-arquivos-contabeis-da-casa-boris-no-periodo-de-1872-a-1887/i/pt-br
Tipo de documento:
Artigo
Idioma:
Português
Referências:
ALMEIDA, P. R. Os investimentos estrangeiros e a legislação comercial brasileira no século XIX: retrospecto histórico. Justiça & História,Porto Alegre, v. 3, n. 5, p. 1-39, 2003. Disponível em: . Acesso em: 15 abr. 2012.

ARCHIVOCASABORIS(ACB). Diário Nº 1: 1876-1882.Fortaleza/CE: Boris Fréres & Cia Ltda., [1882]. 1.000 p.

ARCHIVOCASABORIS(ACB). Diário Nº 2: 1882-1884.Fortaleza/CE: Boris Fréres & Cia Ltda., [1884]. 1.000 p.

ARCHIVOCASABORIS(ACB). Diário Nº 3: 1885-1887.Fortaleza/CE: Boris Fréres & Cia Ltda., [1887]. 1.000 p.

ARCHIVOCASABORIS(ACB). Razão Nº 1: 1872-1878.Fortaleza/CE: Boris Fréres & Cia Ltda., [1878]. 247 p.

ARCHIVOCASABORIS(ACB). Razão Nº 2: 1878-1886.Fortaleza/CE: Boris Fréres & Cia Ltda., [1886]. 1.000 p.

BACCI, J. estudo exploratório sobre o desenvolvimento contábil brasileiro:uma contribuição ao registro de sua evolução históricas. 2002. 175 f. Dissertação (Mestrado em Controladoria e Contabilidade Estratégica), Centro Universitário Álvarez Penteado, FECAP, São Paulo, 2002.

BARROSO, P. um francês cearense. Fortaleza: Imprensa Universitária UFC, 1973.

BERTELLI, C. H. Uma casa chamada Boris. Rio Grande filatélico, Porto Alegre, n. 45, dez. 2006. Disponível em: < http://www.sfrg.com.br/wp--content/uploads/2013/06/Uma-Casa-Chamada--Boris-Freres.pdf >. Acesso em: 22 ago. 2014.

BRASIL. Decreto n. 2.679, de 3 de Novembro de 1860. Rio de Janeiro: Coleção de Leis do Império do Brasil, 1860. p. 702, v. 1, pt. II. (Publicação Original). Disponível em: . Acesso em: 22 ago. 2014.

BRASIL. lei n. 556, de 25 de junho de 1850. Código Commercial do Império do Brasil. Rio de Janeiro, Brasil: Colleção das Leis do Império do Brasil, 1850. t. 11, p. 57-238. Disponível em: . Acesso em: 22 ago. 2014.

CARREIRA, A. As companhias pombalinas: de Grão--Pará e Maranhão e Pernambuco e Paraíba. 2. ed. Lisboa: Ed. Presença, 1983.

COSENZA, J. P. A evolução da escrituração contábil através dos tempos: uma revisão histórica da Contabilidade contemporânea com base na literatura contábil. 1999. 183 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Contábeis)Faculdade de Administração e Finanças, UERJ, Rio de Janeiro, 1999.

FLEISCHMAN, R. K.; TYSON, T. N. Archival research methodology. In: FLEISCHMAN, R. K.;RADCLIFFE, V. S.; SHOEMAKER, P. A. (Eds.). Doing accounting history: contributions to the development of accounting thought. Netherlands: JAI, 2003. p. 31-47. (Studies in the Development of Accounting Thought; v. 6).

FRIDMAN,F. História econômica do Ceará. 2. ed. Fortaleza: Casa José Alencar Programa Editorial, 2000.

FRIDMAN,F. Judeus-franceses no Rio de Janeiro do século XIX. In: VIDAL, L.; DE LUCA, T. R. (Orgs.). franceses no brasil séculos XiX-XX. São Paulo: UNESP, 2009. p. 175-190. GIRÃO, R. A função comercial de fortaleza. Fortaleza: Edição da Associação Comercial do Ceará, 1968.

GIRÃO, R. A função comercial de fortaleza. Fortaleza: Edição da Associação Comercial do Ceará, 1968.

HAMMOND, T. D. Histories outside the mainstream: oral history and non-traditional approaches. In: FLEISCHMAN, R. K.; RADCLIFFE, V. S.; SHOEMAKER; P. A. (Eds.). Doing accounting history: contributions to the development of accounting thought. Netherlands: JAI, 2003, p. 81-96. (Studies in the Development of Accounting Thought; v. 6).

HERMAN JR., F. Contabilidade superior. 3. ed. São Paulo: Atlas, 1951.

JENCKS,W. B. Historical dates in accounting. The Accounting Review, Sarasota, v. 29, n. 3, p. 486-493, July 1954.

LAUGHLIN, R. C. Accounting systems in organisational contexts: a case for critical theory. Accounting organisations and society, [S. l.], v. 12, n. 5, p. 479-502, 1987.

MARTINS, A. L. Presença imigrante francesa no Brasil: entre visões do paraíso e mercado de trabalho. In: VIDAL, L.; DE LUCA, T. R. (Orgs.). franceses no brasil séculos XiX-XX. São Paulo:UNESP, 2009, p. 27-41.

MAURO, F. As empresas francesas e o financiamento da industrialização do Brasil. Revista de economia Política, São Paulo, v. 19, n. 3(75), p. 82-91, jul./set. 1999.

MELLIS, F. storia dela ragioneria. Bologna: Zuffi, 1950. MENEZES, G.R. lutas políticas e crise social: a elite política cearense na década de 1879. 2006. 225 f. Dissertação (Mestrado em História Social), Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2006.

MENEZES, G.R. lutas políticas e crise social: a elite política cearense na década de 1879. 2006. 225 f. Dissertação (Mestrado em História Social), Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2006.

MOL, J.; BURNS, J.; MAJOR, M. Intitutional theory. In: HOQUE, Z. (Ed.). methodological issues in accounting research: theories and methods. London: Spiramus Press, 2006. p. 183-205.

MONTEIRO, D. M. A Casa “Boris Frères” no Ceará. In: VIDAL, L.; DE LUCA, T. R. (Orgs.). franceses no brasil séculos XiX-XX. São Paulo: UNESP, 2009. p. 253-270.

MONTEIRO, D. M. Casas comerciais francesas no Brasil e na América Latina do século XIX: fontes para pesquisa histórica. America latina en la Historía económica, Coyoacán, v. 5, n. 9, p. 55-63, enero/ jun. 1998. Disponível em: . Acesso em: 15 jan. 2012.

MONTEIRO, D. M. Comércio e diplomacia: o corpo consular francês na expansão comercial da França para o Brasil no Século XIX. Revista Pós-História, Assis, v. 2, p. 221-235, 1994.

MONTEIRO, D. M. O capital mercantil estrangeiro no Brasil do Século XIX: a atuação da Casa Boris Frères no Ceará. In: SZMRECSANY, T.; LAPA, J. R. A. (Orgs.). História econômica da independência e do império. 2. ed. rev. São Paulo: Imprensa Oficial SP, 2002. p. 197-234.

MORAIS,N. M. todo cais é uma saudade de pedra: repressão e morte dos trabalhadores catraieiros (1903-1904). 2009. 129 f. Dissertação (Mestrado em História e Culturas), Universidade Estadual do Ceará, Fortaleza, 2009.

MOTA, F.A.S. A secular Casa boris e a importância de seu arquivo. Fortaleza: Secretaria de Cultura e Desporto, 1982.

NAPIER,C. J. The historian as auditor: facts, judgements and evidence. The Accounting Historians Journal, Tuscaloosa,v. 21, n. 2, p. 67-83, Dec. 2002.

POILS, E. A. A contabilidade como doutrina científica. Porto Alegre: Nova Prova, 1996.

REGO, J. M. A. N. Dos sertões aos mares: história do comércio e dos comerciantes de Parnaíba (1700-1950). 2010. 304 f. Tese (Doutorado em história) Universidade Federal Fluminense, Niterói, 2010

ROCHA, L. M.; GANDARA, G. S. A presença francesa no Piauí do século XIX. História Revista, Goiás, v. 14, n. 1, p. 291-309, jan./jun. 2009.

SÁ,A. L. Aspectos contábeis no período da inconfidência mineira. Brasília: MF-ESAF, 1980.

SABA, R .N. P. F. As praças comerciais do Império e a aprovação do Código Comercial Brasileiro na Câmara dos Deputados. Revista Angelus Novus, São Paulo, n. 1, p. 77-96, ago. 2010.

SCHMIDT, P.; SANTOS, J. L. História da contabilidade: foco na evolução das escolas do pensamento contábil. São Paulo: Atlas, 2008.

TAKEYA, D. M. europa, frança e Ceará: origens do capital estrangeiro no Brasil. Natal: UFRN Ed. Universitária, 1995.

TAKEYA, D. M. O capital mercantil estrangeiro no Brasil do século XIX: a atuação da Casa Boris Frères no Ceará. Revista de Ciências sociais, Fortaleza, v. 25, n. 1/2, p. 111-145, 1994.

TUTTLE, B.; DILLARD, J. Beyond competition: Institutional isomorphism in U.S. accounting research. Accounting Horizons, Sarasota, v. 21, n. 4, p. 387-409, Dec. 2007.

VOLLMERS, G. Accounting historiography using ancient sources: problems and rewards. In: FLEISCHMAN, R. K.; RADCLIFFE, V. S.; SHOEMAKER; P. A. (Eds.). Doing accounting history: contributions to the development of Accounting thought. Netherlands: JAI, 2003. p. 49-62. (Studies in the Development of Accounting thought; v. 6).