Eu sou melhor do que você! Gestão profissional x gestão familiar: a experiência de uma empresa de alimentação Outros Idiomas

ID:
32526
Resumo:
Esta pesquisa tem como objetivo analisar um processo inicial de profissionalização de uma empresa familiar do ramo de alimentos. O fenômeno das empresas familiares é bastante corriqueiro na realidade brasileira e há um debate em aberto no qual essas organizações podem comportar visões diferentes sobre o gerenciamento da empresa em virtude da contratação de gestores não familiares. De um lado, a profissionalização nas empresas familiares pode acontecer como forma de trazer mais racionalidade a essas organizações. Por outro lado, pode significar uma ruptura com valores culturais. Com uso de metodologia qualitativa, a partir de uma estratégia de estudo de caso, foram realizadas entrevistas com familiares e não familiares. Os resultados evidenciaram um processo em construção, com choques culturais entre novos e velhos valores.
Citação ABNT:
MUZZIO, H.; SILVA JÚNIOR, O. G. Eu sou melhor do que você! Gestão profissional x gestão familiar: a experiência de uma empresa de alimentação. Revista de Empreendedorismo e Gestão de Pequenas Empresas, v. 3, n. 2, p. 3-19, 2014.
Citação APA:
Muzzio, H., & Silva Júnior, O. G. (2014). Eu sou melhor do que você! Gestão profissional x gestão familiar: a experiência de uma empresa de alimentação. Revista de Empreendedorismo e Gestão de Pequenas Empresas, 3(2), 3-19.
DOI:
10.14211/regepe32120
Link Permanente:
http://www.spell.org.br/documentos/ver/32526/eu-sou-melhor-do-que-voce--gestao-profissional-x-gestao-familiar--a-experiencia-de-uma-empresa-de-alimentacao/i/pt-br
Tipo de documento:
Artigo
Idioma:
Português
Referências:
ALVESSON, M. Cultural Perspectives on Organisations. 1 ed. Cambridge: Cambridge University Press, 1993. 140 p.

BORGES, A. F.; LESCURA, C.; OLIVEIRA, J. L. O campo de pesquisas sobre empresas familiares no Brasil: análise da produção científica no período 1997 -2009. Organizações & Sociedade, v. 19, n. 61, p. 315-332, 2012.

BOURNE, H.; JENKINS, M. Organizational Values: A Dynamic Perspective. Organization Studies, v. 34, n. 04, p. 495-514, 2013.

CABRAL, A. C. de A. A análise do discurso como estratégia de pesquisa no campo da Administração: uma visão global. Contex Revista contemporânea de Economia e Gestão, v. 3, n. 1, p. 59-68, 2005.

CESAR, A. M. R. V. C. Método do Estudo de Caso (Case Studies) ou Método do Caso (Teaching Cases)? Uma análise dos dois métodos no ensino e pesquisa em Administração. REMAC: Revista Eletrônica Mackenzie de Casos. São Paulo, 2005. Disponível em: . Acesso em 16 jan.2014.

CHITTOOR, R., DAS, R. Professionalization of management and succession performance – a vital linkage. Family Business Review, v. 20, n. 1, p. 65-79, 2007.

DYER, W. G. Jr. Integrating professional management into a family owned business. Family Business Review, v. 2, n. 3, p. 221-235, 1989.

FREITAS, M. E. Cultura Organizacional: formação, tipologias e impactos. São Paulo: Makron Books, McGraw-Hill, 1991.

GASKELL, G. Entrevistas individuais e grupais. In: BAUER, M. W.; GASKELL, G. (Orgs.), Pesquisa qualitativa com texto, imagem e som: um manual prático. Petrópolis: Vozes, 2002, p. 64-89.

HALL, A.; NORDQVIST, M. Professional management in family businesses: toward an extended understanding. Family Business Review, v. 21, n. 1, p. 51-68, 2008.

LE BRETON-MILLER, I.; MILLER, D. Why Do Some Family Businesses OutCompete? Governance, Long-Term Orientations, and Sustainable Capability. Entrepreneurship Theory and Practice, v. 30, n. 6, p. 731-746, nov. 2006.

LE BRETON-MILLER, I.; MILLER, D.; STEIER, L. P. Towards an integrative model of effective FOB succession. Entrepreneurship Theory & Practice, v. 28, n. 4, p. 305-328, 2004.

MARTIN, J. Culture in Organizations: three perspectives. New York: Oxford University Press, 1992, 209 p.

MENDONÇA, S. L. F. Os sentidos da morte do fundador de uma empresa familiar: uma abordagem sócio-construcionista. 2006. 118f. Dissertação (Mestrado em Administração) Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2006.

MUZZIO, H. A Consolidação da Profissionalização da Empresa Familiar e o Legado do Fundador: concepções teóricas e implicações práticas. Teoria e Prática em Administração, v. 3 n. 2, p. 27-43, 2013.

MUZZIO, H. Racionalidades em jogo em um processo de profissionalização organizacional. Revista de Administração Contemporânea, v. 16, n. 6, p. 827-844, 2012.

PÁDUA, E. M. M. de. Metodologia da Pesquisa: abordagem teórico-prática. Campinas: Papirus, 2000, 132 p.

PCR Price Waterhous e Coopers Auditores Independentes. Empresas familiares no Brasil. Cenário e desafios. Disponível em: . Acesso em jan.2014.

PRESTES MOTTA, F. C. Cultura e Organizações no Brasil. In: PRESTES MOTTA, F. C.; CALDAS, M. P. (Org.) Cultura Organizacional e Cultura Brasileira. São Paulo: Atlas, 1997. p. 25-37.

SCHEIN, E. H. Organizational culture and leadership . 3. ed. San Francisco: Jossey-Bass, 2004, 279 p.

STEWART, A.; HITT, M. Why Can't a Family Business Be More Like a Nonfamily Business? Modes of Professionalization in Family Firms. Family Business Review, v. 25, n. 1, 2012.

ZHANG, J., MA, H. Adoption of professional management in Chinese family business: A multilevel analysis of impetuses and impediments. Asia Pacific Journal Management, v. 26, n. 1, p. 119-139, 2009.