Os empreendedores de vinhos de altitude do planalto catarinense Outros Idiomas

ID:
32584
Resumo:
O objetivo desse estudo é analisar e classificar os empreendedores de vinhos de altitude do Planalto Catarinense, por meio da utilização da tipologia de Westhead e Wright (1998). Esses autores apontam três tipos - o noviço/iniciante, o serial e o de portfólio. Para tanto, analisa quais são as características empreendedoras utilizadas. Verifica ainda se o fato de possuírem experiência em outros setores colabora para a consolidação dessa nova atividade. Trata-se de uma abordagem qualitativa, sendo a pesquisa do tipo exploratória que se configura como um estudo de caso. Os dados foram coletados por meio de pesquisa a sites, revistas, documentos e pessoas envolvidas no processo de formação e gestão dos empreendimentos em vinhos de altitude e, sobretudo, por meio de entrevistas semiestruturadas com os empreendedores. Os resultados obtidos demonstram a tipologia portfólio, evidenciam as habilidades como a característica preponderante desses empreendedores e confirmam outros trabalhos e cases pesquisados e apresentados na literatura. Ressalva-se a necessidade de novas pesquisas, em maior profundidade e número de entrevistados.
Citação ABNT:
FERREIRA, N. A. C.; NUNES JÚNIOR, C. L.; LEZANA, A. G. R. Os empreendedores de vinhos de altitude do planalto catarinense. NAVUS - Revista de Gestão e Tecnologia, v. 1, n. 1, p. 51-66, 2011.
Citação APA:
Ferreira, N. A. C., Nunes Júnior, C. L., & Lezana, A. G. R. (2011). Os empreendedores de vinhos de altitude do planalto catarinense. NAVUS - Revista de Gestão e Tecnologia, 1(1), 51-66.
Link Permanente:
http://www.spell.org.br/documentos/ver/32584/os-empreendedores-de-vinhos-de-altitude-do-planalto-catarinense/i/pt-br
Tipo de documento:
Artigo
Idioma:
Português
Referências:
ACAVITIS. Associação Catarinense dos Produtores de Vinhos Finos de Altitude. 2009. Disponível em Acessos em 01 set. 2011. AL NOTÍCIAS: Jornal da Assembléia Legislativa de Santa Catarina. A riqueza brota da uva. Florianópolis, p. 1-8. 13 jul. 2007. Disponível em: . Acesso em: 20 set. 2009

AL NOTÍCIAS: Jornal da Assembléia Legislativa de Santa Catarina. A riqueza brota da uva. Florianópolis, p. 1-8. 13 jul. 2007. Disponível em: . Acesso em: 20 set. 2009

ARDICHVILI, A.; CARDOZO, R.; RAY, S. A theory of entrepreneurial opportunity identification and development. Journal of Business Venturing, v. 18, p. 105-123, 2003.

BANCO REGIONAL DE DESENVOLVIMENTO DO EXTREMO SUL. Vitivinicultura em Santa Catarina: situação atual e perspectivas. Florianópolis, BRDE, 2005.

BARON, R.A.; SHANE, S.A. Empreendedorismo: uma visão do processo. São Paulo: Thomson Learning, 2007.

BIRLEY, S.; WESTHEAD, P. A Comparison of new businesses established by ‘‘novice’’ and ‘‘habitual’’founders in Great Britain. International Small Business Journal, v.12 p. 38–60, 1993.

BROLLO, M. X. Intenções empreendedoras: um modelo econômico-psicológico entre estudantes universitários. 2006. Tese (Doutorado em Engenharia de Produção) Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2006.

BYGRAVE, W. D.; HOFER, C.W. Theorizing about entrepreneurship. Entrepreneurship Theory and Pratice. V.16, n. 2, p. 13-22, Winter, 1991.

COLLIS, J.; HUSSEY, R. Pesquisa em administração: um guia prático para alunos de graduação e pós-graduação. 2.ed. Porto Alegre: Bookman, 2005.

CORDEIRO, W. C. A vitivinicultura em São Joaquim SC: uma nova atividade no município Wilton Carlos Cordeiro – Florianópolis, 2006.

DIEHL, A. A.; TATIM, D.C. Pesquisa em ciências sociais aplicadas: métodos e técnicas. São Paulo: Prentice Hall, 2004.

DOLABELA, F. Oficina do Empreendedor. São Paulo: Cultura Editores, 1999.

DORNELLAS, J. C. Empreendedorismo na prática. Mitos e verdades do empreendedor de sucesso. Rio de Janeiro: Elsevier, 2007.

DRUCKER, P.F. Inovação e espírito empreendedor: prática e princípios. São Paulo: Pioneira, 2008.

EMPINOTTI, M. C. Os valores a serviço da pessoa humana. Porto Alegre: EDIPUCRS, 1994.

GARTNER, W.D.; SHANE, S. Measuring entrepreneurship over time. Journal of Business Venturing, v. 10, n. 4, p.283-301, Spring, 1995.

GARTNER, W.D. Who is a entrepreneur? Is the wrong question. Entrepreneurship Theory and Pratice. V.13, n. 4, p. 47-68, Summer, 1989.

HYYTINEN , A.;ILMAKUNNAS, P. What distinguishes a serial entrepreneur? Industrial and Corporate Change. V.16, n.5, p. 793-821, 2007.

LEZANA, Á. G. R.; TONELLI, A. O comportamento do empreendedor. In: DE MORI, F.(Org). Empreender. Florianópolis: Escola de Novos Empreendedores. 2004.

NUNES JR., C. L.; FERREIRA, N. A. C.; MINUZZI, J.; CASAROTTO FILHO, N. Analise do APL de Vinhos de Altitude do Planalto Catarinense. In: ENCONTRO DE ESTUDOS SOBRE EMPREENDEDORISMO E GESTÃO DE PEQUENAS EMPRESAS (EGEPE), 6., 2009, Recife-PE. Anais... Recife, 2009. 1 CD.

RAY, D.M. Understanding the entrepreneur: attributes, experiences and skills. Entrepreneurship and Regional Development. v.5, p. 345-357. 1993.

ROSIER, J. P. Novas regiões: vinhos de altitude no sul do Brasil. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE VITICULTURA E ENOLOGIA, 10., 2004. Anais... 1 CD

SANTOS, P. C. F. Uma escala para identificar potencial empreendedor. 2008. Tese (Doutorado em Engenharia de Produção) Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2008.

SCHUMPETER J. A. Teoria do desenvolvimento econômico. São Paulo: Abril Cultural.1982.

TONELLI, Alessandra. Elaboração de uma metodologia de capacitação aplicada ao estudo das características comportamentais dos empreendedores. Florianópolis, 1997. Dissertação (Mestrado em Engenharia de Produção) Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 1997.

UCBASARAN,D.; WESTHEAD,P.; WRIGHT, M. The focus of entrepreneurial research: contextual and process issues. Entrepreneurship Theory and Pratice, v.25, n. 5, p. 57-80, Summer, 2001.

WESTHEAD, P.; BIRLEY, S. Environments for business deregistrations in the United Kingdom, 1987–1990. Entrepreurship and Regional Development. v. 6, p. 29–62. 1994.

WESTHEAD, P.; UCBASARAN, D.; WRIGHT, M. Decisions, Actions, and Performance: Do Novice, Serial, and Portfolio Entrepreneurs Differ? Journal of Small Business Management, v. 43, n. 4, p.393–417, 2005

WESTHEAD, P.; WRIGHT, M. Novice, portfolio, and serial founders: are they different? Journal of Business Venturing, v.13, n. 3, p. 173–204, 1998.