A eficiência do mercado de capitais brasileiros pela análise do Efeito Momento Outros Idiomas

ID:
32792
Resumo:
A Hipótese dos Mercados Eficientes (HME) concebida por Fama (1970) afirma que o investidor é racional, bem informado e maximizador da utilidade esperada. O aparecimento de fenômenos contrários a esse comportamento racional do mercado, dentre os quais se destaca o chamado Efeito Momento, fez com que os pressupostos da HME fossem colocados em xeque. O presente artigo avalia a eficiência do mercado de capitais brasileiro, pela identificação desta anomalia no período de janeiro de 1994 a setembro de 2009, de acordo com a metodologia empregada por Jegadeesh e Titman (1993). Com base nos retornos médios mensais das carteiras de ativos classificadas como vencedoras e perdedoras, foram identificados sete subperíodos nos quais o Efeito Momento fez-se presente, comprovando que o mercado de capitais brasileiro alterna períodos de baixa e alta eficiência.
Citação ABNT:
SILVA, W. V.; PICCOLI, P. G. R.; CRUZ, J. A.; CLEMENTE, A. A eficiência do mercado de capitais brasileiros pela análise do Efeito Momento. Revista Economia & Gestão, v. 14, n. 36, p. 113-137, 2014.
Citação APA:
Silva, W. V., Piccoli, P. G. R., Cruz, J. A., & Clemente, A. (2014). A eficiência do mercado de capitais brasileiros pela análise do Efeito Momento. Revista Economia & Gestão, 14(36), 113-137.
DOI:
10.5752/P.1984-6606.2014V14N36P113
Link Permanente:
http://www.spell.org.br/documentos/ver/32792/a-eficiencia-do-mercado-de-capitais-brasileiros-pela-analise-do-efeito-momento/i/pt-br
Tipo de documento:
Artigo
Idioma:
Português
Referências:
ALDRIGHI, D.; MILANEZ, D. Finanças Comportamentais e a Hipótese dos Mercados Eficientes. Revista Economia Contemporânea, Rio de Janeiro, v. 9, n. 1, p. 41-72, 2005.

BARRY, C; BROWN, S. Differential Information and the Small Firm Effect. Journal of Financial Economics, New York, v. 13, p. 283-294, 1984.

BERNATZI, S.; THALER, M. Myopic Loss Aversion and the Equity Premium Puzzle. Quarterly Journal of Economics, Oxford, v. 110, n. 1, p. 73-92, 1995.

BONOMO, M. A.; DALL’AGNOL, I. Retornos anormais e estratégias contrárias. Revista Brasileira de Finanças, Rio de Janeiro, v. 1, n. 2, p. 165-215, 2003.

CHAN, L.; JEGADEESH, N.; LAKONISHOK. Momentum Strategies. Journal of Finance, New Jersey, v. 51, n. 1, p. 1681-1713, 1996.

CONRAD, J. KAUL, G. Long-term Market Overreaction or Biases in Computed Returns? Journal of Finance, New Jersey, v. 48, p. 39-63, 1993.

COSTA JR., N. C.; O’HANLON, J. O efeito tamanho versus o efeito mês-do-ano no mercado de capitais brasileiro: uma análise empírica. Revista Brasileira de Mercados de Capitais, Rio de Janeiro, v. 16, p. 61-74, 1991.

COSTA JR., N. C. Sazonalidade do Ibovespa. Revista de Administração de Empresas, São Paulo, v. 30, n. 3, p. 79-84, 1990.

DEBONT, W.; THALER, R. Does the Stock Market Overreact? Journal of Finance, New Jersey, v. 40, n. 3, p. 793-805, 1985.

FAMA, E. Efficient Capital Markets: a Review of Theory and Empirical Work. Journal of Finance, New Jersey, v. 25, p. 383-417, 1970.

FAMA, E. Market Efficiency, Long-Term Returns, and Behavioral Finance. Disponível em: . Publicado em fev.1997.

FAMÁ, R.; ODA, A.; YOSHINAGA, C. Análise da sobre-reação de preços no mercado brasileiro de 1995 a 2003. Caderno de Pesquisas em Administração, São Paulo, v. 3, n. 2, p. 25-40, 2003.

FESTINGER, L.; CARLSMITH, J. Cognitive Consequences of Forced Compliance. Journal of Abnormal and Social Psychology, Washington, v. 58, p. 203-210, 1950.

FONTE NETO, J. W., CARMONA, C. U. M. Eficiência do mercado acionário brasileiro pósPlano Real: há evidências de overreaction? In: Encontro Nacional de Engenharia de Produção – ENEGEP, XXV, 2005, Porto Alegre. Anais... Rio de Janeiro, 2005. p. 2266-2273.

GUJARATI, D. Econometria básica. Rio de Janeiro: Elsevier, 2006.

JEGADEESH, N.; TITMAN, S. Profitability of Momentum Strategies: an Evaluation of Alternative Explanations. Journal of Finance, New Jersey, v. 61, p. 699-720, 2001.

JEGADEESH, N.; TITMAN, S. Returns to Buying Winners and Selling Losers: Implications for Stock Market Efficiency. Journal of Finance, New Jersey, v. 48, p. 65-91, 1993.

JUNG, C. Metodologia para pesquisa e desenvolvimento aplicada a novas tecnologias, produtos e processos. Rio de Janeiro: Axcel Books do Brasil, 2004.

KEIM, D. Related Anomalies and Stock Return Seasonality: Further Empirical Evidence. Journal of Financial Economics, New York, v. 12, p. 13-32, 1983.

KIMURA, H. Aspectos comportamentais associados ao comportamento de capitais. RAEeletrônica, São Paulo, v. 2, n. 1, p. 1-14, 2003.

KIMURA, H.; BASSO, L.; KRAUTER, E. Paradoxo em finanças: teoria moderna versus finanças comportamentais. Revista de Administração de Empresas, São Paulo, v. 46, p. 41, jan./mar. 2006.

LEAL R.; SANDOVAL E. Anomalias nos mercados de ações dos países em desenvolvimento. In: Encontro Nacional ANPAD, XVIII, 1994, Curitiba. Anais... Curitiba, 1994. p. 213-230.

LEMBRUGER, E.; BECKER, J.; CHAVES, T. O efeito fim de semana no comportamento dos retornos diários de índices de ações. In: Encontro Nacional da ANPAD, XII, 1988, Natal. Anais... Curitiba, 1988. p. 873-878.

LEVINE, D.; BERENSON, M.; STEPHAN, D. Estatística: Teoria e Aplicações. Rio de Janeiro: LTC, 2000.

LIMA, M., Um estudo sobre finanças comportamentais. RAE-eletrônica, São Paulo, v. 2, n. 1, p. 1-19, 2003.

LO, A. The Adaptative Market Hypothesis. The Journal of Portfolio Management. New York, 30th Anniversary Issue, p. 15-29, 2004.

MARKOWITZ, H. Portfolio Selection. Journal of Finance, New Jersey, v. 7, p. 77, 1952.

MILANEZ, D. Y. Finanças comportamentais no Brasil. Dissertação de Mestrado, 2004. Disponível em: . Acesso em: 24 set.2014.

MODIGLIANI, F.; MILLER, M. The Cost of Capital, Corporation Finance and the Theory of Investment. American Economic Review, New York, v. 58, n. 3, p. 261, 1958.

ODEAN, T. Are Investors Reluctant to Realize Their Losses? Working paper. Graduate School of Management. University of California. Davis, 1998.

OLIVEIRA, S. L. Tratado de metodologia científica: projetos de pesquisas, TGI, TCC, monografias, dissertações e teses. São Paulo: Pioneira, 2002.

RABELO JÚNIOR, T. S.; IKEDA, R. H. Mercados Eficientes e Arbitragem: um estudo sob o enfoque das finanças comportamentais. Revista Contabilidade & Finanças, São Paulo, n. 34, p. 97, 2004.

REILLY, Frank. K. Investment Analysis and Portfolio Management. Hinsdale: The Dryden Press, 1994.

SANTOS, J. et al. Anomalias do mercado acionário: a verificação do efeito segunda-feira no Ibovespa, no período de 1986 a 2006. In: Congresso USP de Controladoria e Contabilidade, 7, 2007, São Paulo, Anais... São Paulo, 2007. p. 1-11.

SCHIVINSKI, T. O efeito da divulgação das demonstrações financeiras sobre o retorno das ações e avaliação do modelo CAPM no Mercado de Capitais Brasileiro. 2002. 120p. Dissertação (mestrado em Engenharia de Produção) – PPGE/UFSC, Florianópolis, 2002.

SHARPE, W. Mutual Fund Performance. The Journal of Business, New York, v. 39, n. 1, p. 119-138, 1966.

SHEFRIN, H. M. Beyond Greed and Fear. New York: Harvard Business School Press, 2000.

SHILLER, R. Irrational Exuberance. New Jersey: Princeton University Press, 2000.

SHLEIFER, A. Inefficient Markets: an Introduction to Behavorial Finance. New York: Oxford University Press, 2000.

SIEGEL, J. Stocks for the Long Run. New York: McGraw-Hill, 1998.

SIMON, H. A. Theories of Decision-Making in Economics and Behavioral Science. The American Economic Review, New York, v. 49, n. 3, p. 253-283, jun. 1959.

THALER, R. The End of Behavioral Finance. Financial Analysts Journal, New York, v. 55, p. 12-17, 1999.

THE BANK OF SWEDEN PRIZE, 2002. Disponível em: . Acesso em: 10 mar.2014.

TVERSKY, A.; KAHNEMAN, D. Judgment under Uncertainty: Heuristic and Biases. Science, Harrisburg, v. 185, p. 1124-1131, 1974.

TVERSKY, A.; KAHNEMAN, D. Prospect Theory: an Analysis of Decision under Risk. Econometrica, New Jersey, v. 47, n. 2, p. 263-291, 1979.

ZAROWIN, P. Size, Sazonality, and Stock Market Overreaction. Journal of Financial and Quantitative Analysis, New York, v. 5, n. 1, p. 113-125, 1990.