Cartografia de Saberes na pesquisa em turismo: proposições metodológicas para uma ciência em mutação Outros Idiomas

ID:
32875
Resumo:
O presente texto apresenta a proposição da ‘cartografia de saberes’ como orientação da estratégia metodológica para o planejamento da pesquisa em Turismo. Trata-se de abordagem transdisciplinar, alinhada aos pressupostos teóricos da Ciência Contemporânea, na perspectiva complexo-sistêmica. Nesse sentido, o texto discute o cenário de mutação da Ciência, marcado pela incerteza, pela lógica processual, de constante transformação. Considera esses fatores associados à caosmose sociomidiática e informacional, que também interfere nas produções investigativas em geral, atingindo, dessa forma, também o Turismo. Além das visões de Morin, Capra e Boaventura Souza Santos, na perspectiva geral, quanto à Ciência, a proposição da cartografia é feita a partir da esquizoanálise, principalmente com base em autores como Félix Guattari, Gilles Deleuze e Suely Rolnik. O texto discute a produção de investigações, a partir de uma metodologia que considera a lógica de ‘fazer fazendo’ e que se orienta por decisões que emergem no campo da pesquisa. A cartografia de saberes, como prática investigativa, está fundamentada em 25 anos de investigação científica, docência em Metodologia da Pesquisa, orientação em pesquisa e supervisão de textos acadêmicos em diversos níveis e áreas do conhecimento, bem como na experiência atual realizada no Centro de Ciências da Comunicação e no Programa de Pós-Graduação em Turismo, na Universidade de Caxias do Sul, como docente e pesquisadora.
Citação ABNT:
BAPTISTA, M. L. C.Cartografia de Saberes na pesquisa em turismo: proposições metodológicas para uma ciência em mutação. Rosa dos Ventos - Turismo e Hospitalidade, v. 6, n. 3, p. 342-355, 2014.
Citação APA:
Baptista, M. L. C.(2014). Cartografia de Saberes na pesquisa em turismo: proposições metodológicas para uma ciência em mutação. Rosa dos Ventos - Turismo e Hospitalidade, 6(3), 342-355.
Link Permanente:
http://www.spell.org.br/documentos/ver/32875/cartografia-de-saberes-na-pesquisa-em-turismo--proposicoes-metodologicas-para-uma-ciencia-em-mutacao/i/pt-br
Tipo de documento:
Artigo
Idioma:
Português
Referências:
Baptista, M. L. C. (2011). Espelho, espelho meu: 'inscriacionices' de jornalistas e a imagem de si. Anais... Seminário Nacional de Ensino De Jornalismo, 2, Curitiba: Universidade Tuiuti do Paraná.

Baptista, M. L. C. (2012). Amorcom! Inscriacionices investigativas. Pressupostos de investigação em Comunicação, na perspectiva da amorosidade e da autopoiese. Anais... Encontro Nacional da Rede de Grupos de Pesquisa, 1. Itapecerica da Serra.

Capra, F (1990). O Tao da Física. Um paralelo entre a física moderna e o misticismo oriental. São Paulo: Cultrix.

Capra, F. (1991). O Ponto de mutação. A ciência, a sociedade e a cultura emergente. São Paulo: Cultrix.

Capra, F. (1997). A Teia da vida. Uma nova compreensão dos sistemas vivos. São Paulo: Cultrix.

Comparato, D. (1983). Roteiro. A arte e a técnica de escrever para cinema e televisão. Rio de Janeiro: Nórdica.

Crema, R. (1989). Introdução à visão holística. breve relato de viagem do velho ao novo paradigma. São Paulo: Summus.

Eco, U. (2002). Como se faz uma tese. São Paulo: Perspectiva.

Ehrenzweig, A. (1977). A Ordem oculta da arte: A psicologia da imaginação artística. Rio de Janeiro: Zahar Editores.

Ehrenzweig, A. (1977). Psicanálise da percepção artística: Uma introdução à teoria da percepção inconsciente. Rio de Janeiro: Zahar Editores.

Guattari, F. (1987). Revolução molecular. Pulsações políticas do desejo. São Paulo: Brasiliense.

Guattari, F. (1992). Caosmose. Um novo paradigma ético-estético. Rio de Janeiro: Ed. 34.

Guattari, F. & Deleuze, G. (1995). Mil platôs. Capitalismo e esquizofrenia. Vol 1. Rio de Janeiro: Ed. 34.

Guattari, F.; & Rolnik, S. (1986). Cartografias do desejo. Petrópolis: Vozes.

Lima, E. P. (1994). O tao entre nós. São Paulo: Com-arte.

Lopes, M. I. V. (2005). Pesquisa em Comunicação. Formulação de um modelo metodológico. São Paulo: Loyola.

Martín-Barbero, J. (1997). Dos meios às mediações: Comunicação, cultura e hegemonia. Rio de Janeiro: UFRJ.

Morin, E. (1991). Introdução ao pensamento complexo. São Paulo: Instituto Piaget.

Morin, E. (2013). Ciência com consciência. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil.

Rolnik, S. (1989). Cartografia sentimental: transformações contemporâneas do desejo. São Paulo: Estação Liberdade.

Santos, B. S. (1989). Introdução a uma ciência pós-moderna. Rio de Janeiro: Graal.

Santos, B. S. (1997). Um discurso sobre ciências. Porto: Afrontamento.

Severino, A. J. (2001). Metodologia do trabalho científico. São Paulo: Cortez-Autores Associados.