Um estudo de redes de usabilidade de produtos: aprendizados para a cooperação empresarial Outros Idiomas

ID:
32905
Resumo:
A utilização de redes entre colaboradores de diferentes empresas para favorecer a troca de experiências pode trazer múltiplas vantagens a todos os participantes, incrementando a competitividade geral. As redes são bastante abrangentes e utilizadas em vários campos empresariais, inclusive na área de usabilidade, que é o fator que avalia a qualidade no uso de um produto. O objetivo deste trabalho é analisar a prática e os interesses dos profissionais que atuam na área de pesquisa de usabilidade de produtos em empresas que participam de rede colaborativa. Para tal realiza estudo de caso em uma rede que possui sete empresas, sendo entrevistados os funcionários representantes de cada uma das empresas na rede. Os resultados mostram a percepção dos envolvidos quanto aos benefícios das informações que a rede fornece aos participantes, que passam a utilizá-las nas suas atividades regulares nas organizações, o que reforça o interesse e as expectativas de troca de novas experiências.
Citação ABNT:
ZABOTTO, C. N.; SILVA, S. L.; TORKOMIAN, A. L. V. Um estudo de redes de usabilidade de produtos: aprendizados para a cooperação empresarial. Perspectivas em Gestão & Conhecimento, v. 4, n. esp., p. 83-95, 2014.
Citação APA:
Zabotto, C. N., Silva, S. L., & Torkomian, A. L. V. (2014). Um estudo de redes de usabilidade de produtos: aprendizados para a cooperação empresarial. Perspectivas em Gestão & Conhecimento, 4(esp.), 83-95.
Link Permanente:
http://www.spell.org.br/documentos/ver/32905/um-estudo-de-redes-de-usabilidade-de-produtos--aprendizados-para-a-cooperacao-empresarial/i/pt-br
Tipo de documento:
Artigo
Idioma:
Português
Referências:
AMATO, J. N. Redes de cooperação produtiva e clusters regionais: oportunidades para as pequenas e médias empresas. São Paulo: Atlas, 2000.

ANSI. Common Industry Format for Usability Test Reports: NCITS 354-2001. 2001.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 9241-11: Requisitos Ergonômicos para trabalho de escritórios com computadores. Parte II – Orientações sobre Usabilidade. Rio de Janeiro, 2002.

BORGATTI, S.P.; CROSS, R.A. A relational view of information seeking and learning in social networks. Management science, 2003. Disponível em: http://mansci.journal.informs.org/. Acesso em: 9 set. 2013.

BRITO, J. Redes de cooperação entre empresas. In: KUPFER, D. Economia industrial: Fundamentos teóricos e práticos no Brasil. Rio de Janeiro: Campus, 2002.

COSTA, L. F.; RAMALHO, F. A. A usabilidade nos estudos de uso da informação: em cena, usuários e sistemas interativos de informação. Perspectivas em Ciência da Informação, v. 15, n. 1, p. 92-117, 2010.

DIAS, C. Usabilidade na web: criando portais mais acessíveis. 2. ed. Rio de Janeiro: Alta Books, 2007.

EIJK, D. V. et al. Design for usability: practice oriented research for user-centered product design. A journal of prevention, assessment and rehabilitation, n. 41, p. 1008-1015, 2012.

FUSCO, J. P. A. et al. Redes produtivas e cadeias de fornecimento. São Paulo: Arte & Ciência, 2005.

GRANOVETTER, M. Economic Action and Social Structure: The Problem of Embeddedness.The American Journal of Sociology, v. 91, n. 3, p. 481-510, 1985.

JOKELA, et al. The standard of user-centred design and the standard definition of usability: analyzing ISO 13407 against ISO 9241-11. In: THE LATIN AMERICAN CONFERENCE ON HUMAN-COMPUTER INTERACTION, 2003, Rio de Janeiro. Proceedings… Rio de Janeiro, 2003. p. 53-60.

MIGUEL, P. A. C. Adoção do estudo de caso na engenharia de produção. In: MIGUEL, P. A. M. (Org.). Metodologia de pesquisa em engenharia de produção e gestão de operações. Rio de Janeiro: Elsevier, 2010. p. 131-148.

NIELSEN, J.; LORANGER, H. Usabilidade na web: projetando websites com qualidade. Rio de Janeiro: Campus, 2007. 406p.

NIELSEN, J.; MACK, R. L. Usability Inspection Methods. New York: John Wiley & Sons, 1994.

PREECE, J.; ROGERS, Y.; SHARP, H. Design de Interação: Além da interação homem-computador. Porto Alegre: Bookman, 2005. 548p.

SACOMANO, M.; TRUZZI, O. M. S. Configurações estruturais e relacionais da rede de fornecedores: uma resenha compreensiva. Revista de Administração, São Paulo, v. 39, n. 3, p. 255-263, 2004.

TÁLAMO, J. R. Formação e Gestão de Redes de Cooperação Empresarial. 2008. 233p. Tese - Escola Politécnica, Universidade Federal de São Paulo, 2008.