O desafio da participação popular na construção e implementação da Política Estadual de Habitação de Interesse Social do estado da Bahia Outros Idiomas

ID:
32930
Resumo:
A evidência da crise de legitimação do modelo hegemônico de democracia que reduz o exercício do poder político à esfera estatal e ao desenho eleitoral impulsionou uma reflexão sobre a democracia na contemporaneidade. Partindo da crítica à democracia representativa, o texto busca contribuir para a reflexão sobre os limites e possibilidades do exercício da democracia participativa. Inicialmente apre- senta os arranjos institucionais e práticas democráticas no Brasil, com foco nas políticas urbanas. Na parte subsequente, é feito um balanço do processo de construção da Política Estadual de Habitação de Interesse Social (Pehis) do estado da Bahia, no período 2006-11, apontando as ambiguidades e obstáculos da participação popular na sua construção e implementação.
Citação ABNT:
LIMA, A. N. V.O desafio da participação popular na construção e implementação da Política Estadual de Habitação de Interesse Social do estado da Bahia. Revista de Administração Pública, v. 48, n. 6, p. 1431-1450, 2014.
Citação APA:
Lima, A. N. V.(2014). O desafio da participação popular na construção e implementação da Política Estadual de Habitação de Interesse Social do estado da Bahia. Revista de Administração Pública, 48(6), 1431-1450.
DOI:
10.1590/0034-76121600
Link Permanente:
http://www.spell.org.br/documentos/ver/32930/o-desafio-da-participacao-popular-na-construcao-e-implementacao-da-politica-estadual-de-habitacao-de-interesse-social-do-estado-da-bahia/i/pt-br
Tipo de documento:
Artigo
Idioma:
Português
Referências:
ARRETCHE, Marta (Coord.). Capacidades administrativas dos municípios brasileiros para a política habitacional. Brasília: Cebrap/Centro de Estudo da Metrópole, 2012.

AVRITZER, Leonardo. Conferências nacionais: ampliando e redefinindo os padrões de participa ção social no Brasil. Texto para discussão 1739, IPEA, Brasília, 2012. v. 1, p. 7-24 Disponível em: . Acesso em: 27 fev. 2014.

AVRITZER, Leonardo. Modelos de deliberação democrática: uma análise do orçamento participa tivo no Brasil. In: SANTOS, Boaventura de S. (Org.). Democratizar a democracia: os caminhos da democracia participativa. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2002. p. 561-598.

BAHIA. Decreto Estadual n o10.366, de 4 de maio de 2007. Cria o Grupo de Trabalho para acom panhamento e sistematização da discussão e elaboração do anteprojeto da Lei da Política Estadual de Habitação de Interesse Social. Diário Oficial do Estado da Bahia, 4 maio 2007c. Disponível em: .Acesso em: 20 maio 2010.

BAHIA. Decreto n o 11.539, de 15 de maio de 2009. Regulamenta o Fundo Estadual de Habitação de Interesse Social (Fehis) e o Conselho Gestor do Fehis criados pela Lei Estadual n o 11.041, de 7 de maio de 2008, e dá outras providências. Diário Oficial do Estado da Bahia, Bahia, 16 maio 2009a. Disponível em: .Acesso em: 20 maio 2010.

BAHIA. Decreto Simples. Designa os membros para compor o Grupo de Trabalho criado pelo Decreto n o 10.366, de 31 de maio de 2007, que acompanhará e sistematizará a discussão e a elaboração do anteprojeto de lei da Política Estadual de Habitação de Interesse Social. Diário Oficial do Estado da Bahia, 20 jun. 2007b. Disponível em: .Acesso em: 20 maio 2010.

BAHIA. Lei Estadual n o 11.041, de 07 de maio de 2008. Institui a Política e o Sistema Estadual de Habitação de Interesse Social, cria o Fundo Estadual de Habitação de Interesse Social e dá outras providências. Diário Oficial do Estado da Bahia,Bahia, 8 maio 2008. Disponível em: .Acesso em: 20 maio 2010.

BAHIA. Lei Estadual n o 7.988, de 21 de dezembro de 2001. Cria a Secretaria de Combate à Pobreza e às Desigualdades Sociais e o Fundo Estadual de Combate e Erradicação da Pobreza e dá outras providências. Diário Oficial do Estado da Bahia, 22 dez. 2001. Disponível em: . Acesso em: 20 maio 2010.

BAHIA. Portaria n o 43, de 20 de junho de 2007. Dá publicidade ao Regimento Interno que dispõe sobre os procedimentos e condução das audiências públicas da Política Estadual de Habitação de Interesse Social com abrangência nos territórios de identidade. Diário Oficial do Estado da Bahia, 21 jun. 2007a. Disponível em: .Acesso em: 20 maio 2010.

BAHIA. SEDUR. Diretoria de Regularização Fundiária. Relatório de atividades: 2007-2010. Salvador, 2010.

BAHIA. SEDUR. Minha Casa Minha Vida: viabilidade e sustentabilidade. Salvador, 2013.

BAHIA. SEDUR. Notas Política de Habitação de Interesse Social: panorama fundiário. Salvador: FEA, maio 2006a.

BAHIA. SEDUR. Notas técnicas elaboração da Política de Habitação de Interesse Social: documento síntese. Salvador: FEA, out. 2006.

BAHIA. SEDUR. Portaria n o 44, de 21 de junho de 2007. Convoca as audiências públicas para a discussão do Anteprojeto de Lei que cria o Conselho Estadual das Cidades da Bahia e do Ante projeto de Lei que institui a Política Estadual de Habitação de Interesse Social (Pehis) e dá outras providências. Diário Oficial do Estado da Bahia, 22 jun. 2007. Disponível em: .Acesso em: 20 maio 2010.

BAHIA. SEDUR. Portaria n o 63, de 28 de julho de 2009. Designa os representantes indicados pelos órgãos e entidades para compor o Conselho Gestor do Fundo Estadual de Habitação de Interesse Social (CGFEHIS). Diário Oficial do Estado da Bahia, Bahia, 31 jun. 2009. Disponível em: .Acesso em: 20 maio 2010.

BAHIA. SEDUR. Relatório consolidado de atividades, dos demonstrativos da execução orçamentária e dos elementos informativos e de controle. Salvador, 2012.

BITOUN, Jan. Movimentos sociais urbanos e a trajetória do urbanismo. Revista Cidades, São Paulo, v. 1, n. 1, p. 67-77, 2010.

BOBBIO, Norberto. O futuro da democracia: uma defesa das regras do jogo. 6. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1986.

BRASIL. Lei Federal n o 11.124, de 16 de junho de 2005. Dispõe sobre o Sistema Nacional de Habita ção de Interesse Social — SNHIS, cria o Fundo Nacional de Habitação de Interesse Social — FNHIS e institui o Conselho Gestor do FNHIS. Diário Oficial da União, Brasília, 17 jun. 2005. Disponível em: . Acesso em: 10 out. 2005.

BRASIL. Lei n o 10.257, de 10 de julho de 2001. Regulamenta os arts. 182 e 183 da Constituição Fe deral, estabelece diretrizes gerais da política urbana e dá outras providências. Diário Oficial da União, Brasília, 11 jul. 2001. Disponível em: . Acesso em: ago. 2001.

BRASIL. Ministério das Cidades, Secretaria Nacional da Habitação. Caderno Habitação. Política Nacional de Habitação. Brasília, 2004. Disponível em: . Acesso em: 21 ago. 2010.

BRASIL. Secretaria Nacional de Articulação Social. Conselhos e conferências. Brasília, 2014. Dispo nível em: . Acesso em: 20 fev. 2014.

CARDOSO, Adauto Lúcio et al. Quando um direito vira produto: impactos do Programa Minha Casa Minha Vida na Cidade do Rio de Janeiro. In: SIMPÓSIO NACIONAL DE GEOGRAFIA URBANA, XIII, 2013, Rio de Janeiro. Disponível em: .Acesso em: 15 fev. 2014.

CHAUÍ, Marilena. Cultura e democracia: um discurso competente e outras falas. 6. ed. São Paulo: Cortez, 1993.

DAGNINO, Evelina; OLVERA, Alberto; PANFICHI, Aldo. A disputa pela construção democrática na América Latina. São Paulo: Paz e Terra, 2006.

FLEURY, Sônia. A questão democrática na saúde. In: FLEURY, Sônia (Org.). Saúde e democracia: a luta da Cebes. São Paulo: Lemos, 1997. p. 25-41.

FUNDAÇÃO JOÃO PINHEIRO. Centro de Estatística e Informações. Déficit habitacional municipal no Brasil. Belo Horizonte, 2013. Disponível em: . Acesso em: fev. 2014.

GONH, Maria da Glória. Conselhos gestores e participação sociopolítica. 4. ed. São Paulo: Cortez, 2011. (Questões da nossa época. v. 32).

GONH, Maria da Glória. Novas teorias dos movimentos sociais. 4. ed. São Paulo: Loyola, 2012.

GRAZIA, Grazia de. Estatuto da cidade: uma longa história com vitórias e derrotas. In: OSÓRIO, Letícia, M. Estatuto da cidade e reforma urbana: novas perspectivas para as cidades brasileiras. Porto Alegre: Safe, 2002. p. 15-37.

HARVEY, David. Rebel cities: from the right to the city to the urban revolution. Londres; Nova York: Verso, 2012.

HOLSTON, James. Insurgent citizenship. Princeton: Princeton University Press, 2008.

IBGE. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Diretoria de pesquisa, coordenação de popu lação e indicadores sociais. Pesquisa de Informações Básicas Municipais, 2012. Rio de Janeiro: IBGE. Disponível em: . Acesso em: 27 fev. 2014.

IBGE. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Pesquisa de Informações Básicas Municipais, 2009. Rio de Janeiro: IBGE. Disponível em: . Acesso em: 27 fev. 2014.

IPEA. Instituto de Pesquisa e Economia Aplicada. Conselhos Nacionais: perfil e atuação dos conse lheiros. Relatório de Pesquisa, IPEA, Brasília, 2013. Disponível em: . Acessoem: 23 fev. 2014.

LEFEBVRE, Henri. O direito à cidade. São Paulo: Moraes, 1991.

MAGALHÃES, Inês. Apresentação. In: ARRETCHE, Marta (Coord.). Capacidades administrativas dos municípios brasileiros para a política habitacional.Brasília: Cebrap; Centro de Estudo da Metrópole, 2012.

MARICATO, Ermínia. Dossiê: Conferências Nacionais — uma política urbana participativa. Teoria e Debate, n. 66, abr./maio 2006. Disponível em: . Acesso em: 13 jan. 2013.

MARICATO, Ermínia. O impasse da política urbana no Brasil. In: MARICATO, Ermínia. O impasse da política urbana no Brasil. Petrópolis: Vozes, 2011. p. 15-88.

MOUFFE, Chantal. En torno a lo político. Buenos Aires: Fondo de Cultura Económica, 2007.

POLIS/INESC. Projeto de Pesquisa Governança Democrática no Brasil Contemporâneo: Estado e sociedade na construção de políticas públicas: a arquitetura da participação no Brasil: avanços e desafios. Relatório Final. Polis/Inesc, São Paulo, 2011. Disponível em: . Acesso em: 28 fev. 2014.

PONTUAL, Pedro. Desafios à construção da democracia participativa no Brasil: a prática dos con selhos de gestão das políticas públicas. Coleção Cadernos da CIDADE, São Paulo, v. 12, n. 14, p. 27, nov. 2008.

ROLNIK, Raquel; NAKANO, Kazuo. As armadilhas do pacote habitacional. Le Monde Diplomatique, São Paulo, n. 20, p. 4-5, 2 mar. 2009.

SAFATLE, Wladimir. Amar uma ideia. In: HARVEY, David et al. Occupy. São Paulo: Boitempo; Carta Maior, 2012. p. 45-55.

SINTOMER, Yves et al. Diálogo global: apreendendo com o Sul, orçamento participativo no mundo: um convite à cooperação global. n. 25. Alemanha, Engagement Global, 2012. Disponível em: . Acesso em: 13 jan. 2013.

SOUSA SANTOS, Boaventura; AVRITZER, Leonardo. Para ampliar o cânone democrático. In: SOUSA SANTOS, Boaventura. (Org.). Democratizar a democracia: os caminhos da democracia participativa. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2002. p. 39-83.

SOUZA, Clóvis H. L. de et al. Conferências típicas e atípicas: um esforço de caracterização do fenômeno político. In: AVRITZER, Leonardo; SOUZA, Clóvis Henrique L. de. (Org.). Conferências Nacionais: atores, dinâmicas participativas e efetividade. Brasília: Ipea, 2013. p. 25-57.

TATAGIBA, Luciana. Os conselhos gestores e a democratização das políticas públicas no Brasil. In: DAGNINO, Evangelina (Org.). Sociedade civil e espaços públicos no Brasil. São Paulo: Paz e Terra, 2002. p. 47-105.

TORRES, Paulo R. Terra e territorialidade nas áreas de fundos de pastos no Semiárido Baiano — 1980-2010.Dissertação (mestrado em planejamento social e desenvolvimento social) — Faculdade Católica, Salvador, 2011.

TREVAS, Vicente C. P. Consórcios públicos, uma aposta estratégica do federalismo brasileiro? Le Monde Diplomatique Brasil, São Paulo, p. 4-5, ago. 2012.