Um estudo sobre o nível de eficiência do Programa Educacional de Resistência às Drogas-Proerd Outros Idiomas

ID:
33074
Resumo:
Este artigo tem como objetivo analisar o desempenho do Programa Educacional de Resistência às Drogas e à Violência – PROERD, que se baseia na ação de prevenção e conscientização junto às unidades escolares. Desta forma, objetivou-se com o presente estudo analisar sua eficácia enquanto ação política da Gestão Pública. O estudo foi realizado por meio de uma abordagem qualitativa que através de dados graficamente representados, possibilitou elaborar uma análise conclusiva sobre os objetivos elencados. Os dados quantitativos foram obtidos através da aplicação de questionário aplicado aos alunos que freqüentam o 9º Ano (8ª série) das escolas da Rede Estadual de Laranjeiras do Sul. Constatou- se, através da análise dos dados obtidos, que os objetivos propostos pelo PROERD vêm sendo alcançados quanto à prevenção e resistência as drogas e à violência, demonstrando que o programa é uma ação política eficiente da Gestão Pública no que se refere à segurança social. Frente a este resultado positivo, uma sugestão de melhoria aborda a expansão do programa aos demais anos/séries escolares e um maior envolvimento da família, como forma de dar continuidade e valorização aos conhecimentos oportunizados pelo programa.
Citação ABNT:
DEMETRIO, A. J.; VIANA, G.; HOEFLICH, V. A. Um estudo sobre o nível de eficiência do Programa Educacional de Resistência às Drogas-Proerd. Revista Capital Científico - Eletrônica, v. 11, n. 2, p. 51-65, 2013.
Citação APA:
Demetrio, A. J., Viana, G., & Hoeflich, V. A. (2013). Um estudo sobre o nível de eficiência do Programa Educacional de Resistência às Drogas-Proerd. Revista Capital Científico - Eletrônica, 11(2), 51-65.
Link Permanente:
http://www.spell.org.br/documentos/ver/33074/um-estudo-sobre-o-nivel-de-eficiencia-do-programa-educacional-de-resistencia-as-drogas-proerd/i/pt-br
Tipo de documento:
Artigo
Idioma:
Português
Referências:
AZEVEDO, S. C. A. A violência nas escolas como resultado dos problemas de inadaptação social. Universidade de Granada. Portugal: 2004. Disponível em Acesso em: 05 set. 2011.

L’APICCIRELLA, C. F. P. Segurança Pública. Revista Eletrônica de Ciências. Nº 20, julho, 2003. Disponível em acesso em: 05 set. 2011.

LEITE JUNIOR, A. D. Desenvolvimento e mudanças no estado brasileiro. Florianópolis: Departamento de Ciências da Administração/ UFSC. [Brasília]: CAPES: UAB, 2009.

MEDEIROS, F de; REALI, K. M. (org). Gestão Escolar e os desafios educacionais: articulação dos saberes pedagógicos. Guarapuava: Unicentro, 2010.

RUA, M. das G. Políticas Públicas. Florianópolis: Departamento de Ciências daAdministração/ UFSC. [Brasília]: CAPES: UAB, 2009.

SANTOS, E. C. R., Conceito de Segurança Pública. Faculdade de Direito do Sul de Minas: Pouso Alegre, 2006.

SANTOS, M. P. G. dos. O Estado e os problemas contemporâneos. Florianópolis: Departamento de Ciências da Administração/ UFSC. [Brasília]: CAPES: UAB, 2009.

SPOSITO, M. P., A sociabilidade juvenil e a rua: novos conflitos e ação coletiva na cidade. USP: São Paulo, 1993.

WIEVIORKA, M. O novo paradigma da violência. Rev. Sociol.: USP: São Paulo, 1997. Disponível em acesso em: 21 out. 2011.

ZANELLA, L. C. H. Metodologia de estudo e de pesquisa em Administração. Florianópolis: Departamento de Ciências da Administração: UFSC: [Brasíla] CAPES: UAB, 2009.