O caso de uma empresa de cosméticos: a influência da sustentabilidade nas vendas dos produtos Outros Idiomas

ID:
33088
Resumo:
Atualmente, algumas empresas para se manterem competitivas no mercado começam a desenvolver estratégias voltadas para a sustentabilidade e, assim, tem buscado uma “identidade verde” que demonstre a sua preocupação com o meio ambiente e os ecossistemas. Sabe-se que a sustentabilidade está intimamente ligada à continuidade dos aspectos econômicos, sociais, culturais e ambientais da sociedade humana. Dessa forma, a melhor maneira de aliar lucratividade à preservação do planeta é oferecer produtos que não poluam o meio ambiente e que beneficiem comunidades menos favorecidas, promovendo a sustentabilidade e a responsabilidade social. Neste sentido, este artigo pretende investigar o conhecimento das atividades socioambientais e sustentabilidade ligados à comercialização dos produtos em uma empresa de cosméticos na perspectiva de suas consultoras. Quanto à metodologia, a pesquisa caracteriza-se de natureza quantitativa, quanto aos objetivos do tipo descritiva, sendo desenvolvida por meio de um estudo de caso. A coleta de dados foi realizada através de um questionário, composto por treze perguntas fechadas, aplicado às consultoras em uma reunião do grupo na empresa, em outubro de 2011. Como resultados, verificou-se que apesar da sustentabilidade ser um tema bastante atual, ele ainda não é explorado da forma como poderia pelas consultoras, pois as mesmas ainda não sabem agregar este valor às suas vendas.
Citação ABNT:
MEDEIROS, F. S. B.; MEDEIROS, J. V.; DENARDIN, ?. S.; MURINI, L. T. O caso de uma empresa de cosméticos: a influência da sustentabilidade nas vendas dos produtos. Revista Capital Científico - Eletrônica, v. 11, n. 3, p. 104-120, 2013.
Citação APA:
Medeiros, F. S. B., Medeiros, J. V., Denardin, ?. S., & Murini, L. T. (2013). O caso de uma empresa de cosméticos: a influência da sustentabilidade nas vendas dos produtos. Revista Capital Científico - Eletrônica, 11(3), 104-120.
Link Permanente:
http://www.spell.org.br/documentos/ver/33088/o-caso-de-uma-empresa-de-cosmeticos--a-influencia-da-sustentabilidade-nas-vendas-dos-produtos/i/pt-br
Tipo de documento:
Artigo
Idioma:
Português
Referências:
ALMEIDA, F. O bom negócio da sustentabilidade. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2002.

ANDREASEN, A. R. Marketing social marketing in the social change marketplace. Journal of Public Policy & Marketing, v. 21, n. 1, p. 3-13, 2002.

ASHLEY, P. A. Ética e responsabilidade social nos negócios. São Paulo: Saraiva, 2002.

BARBIERI, J. C. et al. Inovação e sustentabilidade:novos modelos e proposições. RAE - Revista de Administração de Empresas, São Paulo, v. 50, n. 2, p. 146-154, abr./jun. 2010. Disponível em: . Acesso em: 13 out. 2011.

BERTONCELLO, S. L. T.; CHANG JR., J. A importância da responsabilidade social corporativa como fator de diferenciação. Revista FACOM, n. 17, p. 70-76, jan./jul. 2007. Disponível em: . Acesso em: 15 set. 2011.

CERVO, A. L.; BERVIAN, P. A.; SILVA, R. da. Metodologia cientifíca. 6. ed. São Paulo: Pearson Prentice Hall, 2007.

CLARO, P. B. O.; CLARO, D. P.; AMÂNCIO, R. Entendendo o conceito de sustentabilidade nas organizações. RAUSP Revista de Administração, São Paulo, v. 43, n. 4, p. 289-300, out./nov./dez. 2008. Disponível em: . Acesso em: 18 set. 2011.

DALMORO, M.; VENTURINI, J. C.; PEREIRA, B. A. D. Marketing verde: responsabilidade social e ambiental integradas na envolvente de marketing. Revista Brasileira de Gestão de Negócios, v. 11, n. 30, p. 38-52, jan./mar. 2009. Disponível em: . Acesso em: 15 ago. 2011.

DIAS, R. Marketing ambiental: ética, responsabilidade social e competitividade nos negócios. São Paulo: Atlas, 2007.

DOMEGAN, C.T. Social marketing: implications for contemporary marketing practices classification scheme. Journal of Business & Industrial Marketing, v. 23, v. 2, p. 135–141, 2008.

ECCLES, R. G.; SERAFEIM, G.; PERKINS, K. M. 9 ferramentas-chave para o sucesso. In. HSM-MANAGEMENT, São Paulo, ano 17, v. 2, n. 97, mar./abr. 2013.

GIL, A. C. Como elaborar projetos de pesquisa. 5. ed. São Paulo: Atlas, 2010.

GORDON, R. Critical social marketing: definition, application and domain. Journal of Social Marketing, v. 1, n. 2, 2011.

HASTINGS, G. Relational paradigms in social marketing. Journal of Macromarketing, v. 23, n. 1, p. 6-15, 2011.

HOEK, J.; JONES, S. Regulation, public health and social marketing: a behaviour change trinity. Journal of Social Marketing, v. 1, n. 1, p. 32-44, 2011.

ISAKSSON, R.; JOHANSSON, P.; FISCHER, K. Detecting supply chain innovation potential for sustainable development. Journal of Business Ethics, v. 97, n. 3, p. 425–442, dez. 2010.

KOTLER, P.; LEE, N. R. Social marketing: influencing behaviors for good. Sage, Thousand Oaks, CA. 2008.

LÜDKE, M.; ANDRÉ, M. E. D. A. Pesquisas em educação: abordagens qualitativas. 11. reimp. São Paulo: EPU, 2008.

MAIA, A. G.; PIRES, P. dos S. Uma compreensão da sustentabilidade por meio dos níveis de complexidade das decisões organizacionais. Revista de Administração Mackenzie, v. 12, n. 3, Edição Especial, São Paulo, maio/jun. 2011. Disponível em: . Acesso em: 18 out. 2011.

MICHEL, M. H. Metodologia e pesquisa científica em Ciências Sociais: um guia prático para acompanhamento da disciplina e elaboração de trabalhos monográficos. 2. ed. São Paulo: Atlas, 2009.

OLIVEIRA, F. M. de. Estratégias de responsabilidadesocial corporativa: um estudo sobre os 231 casos concretos do Instituto Ethos. Revista Eletrônica de Ciência Administrativa RECADM, v. 5, n. 1, maio/2006. Disponível em: .Acesso em: 11 jun. 2011.

PORTILHO, F. Consumo sustentável: limites e possibilidades de ambientalização e politização das práticas de consumo. Cadernos EBAPE, v. 3, n. 3, 2005. Disponível em: . Acesso em: 20 set. 2011.

PRIMOLAN, L. V. A responsabilidade social corporativa como um fator de diferenciação na competitividade das organizações. Revista Gerenciais, São Paulo, v. 3, p. 125-134, out. 2004. Disponível em: . Acesso em: 16 maio 2011.

QUEIROZ, A. et al. Ética e responsabilidade social nos negócios. São Paulo: Saraiva 2003.

SAVITZ, A. W.; WEBER, K. A empresa sustentável: o verdadeiro sucesso é o lucro com responsabilidade social e ambiental. Rio de Janeiro: Campus, 2007.

SCHROEDER, J. T.; SCHROEDER, I. Responsabilidade social corporativa: limites e possibilidades. RAE-eletrônica, v. 3, n. 1, art. 1, jan./jun. 2004. Disponível em: . Acesso: 05 abr. 2011.

SOUSA, A. dos S. de; BARBIERI, J. C.; CSILLAG, J. M. Sustentabilidade e competitividade: novas fronteiras a partir da gestão ambiental. Revista Ibero Americana de Estratégia, São Paulo, v. 5, n. 1, p. 37-49, jan./jun. 2006. Disponível em: . Acesso em: 10 jul. 2011.

SPANGENBERG, J. H. Sustainable development: from catchwords to benchmarks and operational concepts. In M. Charter; U. Tischner (Eds.). Sustainable solutions: developing products and services for the future. Greenleaf Publishing, Eastbourne, p. 24-46, 2001.

VERGARA, S. C. Projetos e relatórios de pesquisa em administração. 13. ed. São Paulo: Atlas, 2011.

WORLD COMISSION ON ENVIROMENTAL AND DEVELOPMENT (WCED). Our common future. Oxford: Oxford University Press, 1987.