A participação feminina no agronegócio: o caso da Coopavel – Cooperativa Agroindustrial de Cascavel Outros Idiomas

ID:
33094
Resumo:
A contribuição das mulheres no agronegócio nacional ainda é uma temática pouco explorada no âmbito acadêmico, bem como pouco percebida pelos agentes econômicos e políticos do país, muito embora as mulheres tenham cada vez mais participado decisivamente para o aumento da competitividade do setor. Neste contexto, o objetivo deste trabalho é identificar e compreender o processo de inclusão e participação das mulheres no agronegócio do Oeste paranaense. Para tanto, utilizou-se da abordagem qualitativa e do método de estudo de caso, sendo que o objeto de estudo foi a Coopavel - Cooperativa Agroindustrial de Cascavel. A partir dos dados coletados é possível inferir que apesar da existência de diversas barreiras à inserção feminina no agronegócio, a maior participação e engajamento da mulher nas diversas atividades agrícolas é uma forte tendência. Assim, a exemplo da Coopavel, as ações voltadas à inserção da mulher no agribusiness mostram que os ganhos em termos de competitividade e produtividade do setor tendem a aumentar.
Citação ABNT:
CIELO, I. D.; WENNINGKAMP, K. R.; SCHMIDT, C. M. A participação feminina no agronegócio: o caso da Coopavel – Cooperativa Agroindustrial de Cascavel. Revista Capital Científico - Eletrônica, v. 12, n. 1, p. 59-77, 2014.
Citação APA:
Cielo, I. D., Wenningkamp, K. R., & Schmidt, C. M. (2014). A participação feminina no agronegócio: o caso da Coopavel – Cooperativa Agroindustrial de Cascavel. Revista Capital Científico - Eletrônica, 12(1), 59-77.
Link Permanente:
http://www.spell.org.br/documentos/ver/33094/a-participacao-feminina-no-agronegocio--o-caso-da-coopavel-----cooperativa-agroindustrial-de-cascavel/i/pt-br
Tipo de documento:
Artigo
Idioma:
Português
Referências:
BELETINI, D. Entrevista concedida às autoras do artigo na sede da Unicoop – Coopavel, Cascavel, em 13 de dezembro de 2012.

BRUMER, A.; FREIRE, N. M. S. O trabalho da mulher na pequena produção agrícola. Revista do Instituto de Filosofia e Ciências Humanas da Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Ano XI/XI, p. 305-322, 1983/1984.

BRUSCHINI, M. C. A. Trabalho e gênero no Brasil nos últimos dez anos. Cadernos de Pesquisa da Fundação Carlos Chagas, v. 37, n. 132, p. 537-572, set./dez., 2007.

CIELO, I. D.; ALVES, L. R LIMA, J. F. de. Mapeamento do emprego formal feminino no estado do Paraná. Revista UEPG, Ponta Grossa, v. 19, p.59-70, jan./jun. 2011.

CIRILLO, B. Cresce a participação da mulher na produção de alimentos, como café. 2012. Disponível em: Acesso em: 10 de dez. 2012.

CIROLINI, V; NORO, G. de B. A participação da mulher na gestão das cooperativas: um estudo realizado na Cotricel. 2008. Disponível em: Acesso em: 10 de dez. 2012.

COOPAVEL. Histórico. 2012. Disponível em: . Acesso em: 10 de dez. 2012

ESTATÍSTICAS do meio rural 2010-2011. 4.ed. / Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos; Núcleo de Estudos Agráriose Desenvolvimento Rural; Ministério do Desenvolvimento Agrário. São Paulo: DIEESE. 2011.

FAO Food and Agriculture Organization. Igualdade de gênero. 2012. Disponível em: Acesso em: 10 dez. 2012.

GIL, A. C. Métodos e técnicas de pesquisa social. 5.ed. São Paulo: Atlas, 1999.

GOLDENBERG, M. A arte de pesquisar:como fazer uma pesquisa qualitativa em Ciências Sociais. Rio de Janeiro: Record, 2003.

GROLLI, D. Unicoop – educação corporativa chega às cooperativas. Revista FAE BUSINESS, n. 12, set. 2005.

GUERRA, L. T. A descoberta de novos valores. Jornal da Coopavel. Agosto de 2012d. Ed 367. Disponível em: < http://www.coopavel.com.br/informativo/jornal/ago12.pdf>. Acesso em: 10 de dez. 2012.

GUERRA, L. T. A oportunidade delas. Jornal da Coopavel. Abril de 2012a, Ed 363. Disponível em: . Acesso em: 10 de dez. 2012.

GUERRA, L. T. Conhecimento, interação social, entretenimento. Estes são os pontos altos dos eventos da Uniccop, focados no público feminino. Jornal da Coopavel. Junho de 2012b, Ed 365. Disponível em: < http://www.coopavel.com.br/informativo/jornal/jun12.pdf>. Acesso em: 10 de dez. 2012.

GUERRA, L. T. De dona de casa à empreendedora industrial. Jornal da Coopavel. Julho de 2012c, Ed 366. Disponível em: < http://www.coopavel.com.br/informativo/jornal/jul12.pdf>. Acesso em: 10 de dez. 2012.

HEREDIA, B. M. A.; CINTRÃO. R. P. Gênero e acesso apolíticas públicas no meio rural brasileiro. Revista NERA, n. 8, p.1-28, Jan./Jun, 2006.

IBGE Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Base de Dados: IBGE Cidades@. 2011. Disponível em: . Acesso em: 11 jan. 2012.

IBGE Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Salário das mulheres permanece 28% inferior ao dos homens. 2012. Disponível em: . Acesso em: 10 de dez. 2012.

INCRA. Instrução especial nº 20, de 28 de maio de 1980. Estabelece o Módulo Fiscal de cada Município, previsto no Decreto nº 84.685 de 06de maio de 1980. Aprovada pela Portaria/ MA 146/80 DOU 12/6/80, Seção I p. 11.606.

KARAM, K. F. A mulher na agricultura orgânica e em novas ruralidades. Rev. Estudos Feministas.v. 12, n. 1, Florianópolis, jan/abr, 2004.

LAZZARINI, S. G. Estudos de caso: aplicabilidade e limitações do método para fins de pesquisa. Economia e Empresa, v. 2, n. 4, p. 17-26, 1998.

MESQUITA, G. R. I. Particularidades do trabalho agrícola da mulher: revisão da literatura. 2012. Disponível em: Acesso em: 10 de dez. 2012.

MOURÃO, P. Organizações Produtivas de Mulheres Rurais. Instituto Interamericano de Cooperação para agricultura, IICA: São Paulo, julho 2011.

PAULILO, M. I. S. O peso do trabalho leve. Ciência Hoje, Rio de Janeiro: SBPC, v. 5, n. 28, p. 64-70, jan./fev. 1987.

RELATÓRIO DE DESENVOLVIMENTO MUNDIAL. Agricultura para o desenvolvimento. 2008. Disponível em:. Acesso em: 10 de dez. 2012.

RICHARDSON, R. J. Pesquisa social:métodos e técnicas. 3. ed. São Paulo: Atlas, 2007.

ROSA, J. C. da. Mulheres Crescem na Gestão do Agronegócio. 2012. Disponível em: Acesso em: 10 de dez. 2012.

SENAR Serviço Nacional de Aprendizagem Rural PR. Mulher:presença obrigatória no crescimento da agropecuária. Disponível em: < http://www.senarpr.org.br> Acesso em: 10 de dez. 2012.

VIDAL, D. L. Diversidade tipológica do manejo rural feminino no semiárido brasileiro. Revista Archivos de Zootecnia, Córdoba, v.60, n. 232, p.1149-1160, fev. 2011.

ZYLBERSZTAJN, D. Coordenação do Agribusiness e Custos de Transação. In: Estruturas de Governança e Coordenação do Agribusiness:Uma Aplicação da Nova Economia das Instituições. Tese (Livre Docência), Departamento de Administração, Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade da Universidade de São Paulo. p. 134-194. São Paulo, 1995.